/

Plantas reagem à anestesia como os humanos e os animais

1

Conny Sandland / Flickr

Um novo estudo elaborado por cientistas da Universidade de Oxford, divulgado hoje, revela que as plantas reagem à anestesia de maneira similar aos animais e humanos, pelo que podem ser usadas em testes clínicos.

A investigação, cujas conclusões foram hoje divulgadas pela publicação “Annals of Botany”, lembra como a anestesia foi usada pela primeira vez no século XIX, quando se descobriu que inalar gás de éter evitava que os pacientes sofressem durante as intervenções cirúrgicas.

Desde então, encontraram-se muitas outras naturezas químicas que provocam efeitos anestésicos, embora ainda fique muito por descobrir sobre estas.

O citado estudo indica que apesar de durante um período de 150 anos se terem utilizado muitos tipos de anestesias, sabe-se pouco sobre como esses componentes diferentes, que não contam com semelhanças estruturais, induzem à perda de consciência.

A anestesia também funciona nas plantas, segundo a equipa de investigadores, que descobriu que quando as expuseram a estas substâncias, várias perderam os movimentos autónomos.

Por exemplo, durante os testes, os cientistas observaram como a planta denominada Dionaea deixava de gerar sinais elétricos e as suas armadilhas continuavam abertas ao tacto.

Além disso, no caso das gavinhas, estas deixaram os seus movimentos autónomos e ficaram imóveis, adotando uma forma curvada.

A investigação sugere que a ação da anestesia sobre os níveis celulares e orgânicos dos animais é similar à das plantas, pelo que podem funcionar como sistema de teste alternativo para realizar estudos sobre esta matéria.

  // EFE

1 Comment

  1. As plantas sentem e reagem ao ambiente que as rodeia, descodificadas através dos seus impulsos elétricos, podendo até mesmo sentir dor, tristeza, alegria e até comunicam entre si! Já se sabe disto há bastante tempo, mas só agora é que chegou ao público em geral e aos poucos. Devemos até falar com as plantas, fá-las sentir melhor e isso vê-se pelo seu crescimento,as árvores também e são ainda mais complexas!…
    Querem saber mais sobre isto, pesquisem as experiências feitas por Clive Backster e o trabalho de Peter Wohlleben. O livro “The Secret Life of Plants”, de Peter Tompkins e Christopher Bird.
    Nunca mais vão olhar para uma planta da mesma forma!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE