Pedro Cunha: “Os desempregados estão pressionados. Agora nós…?”

Treinador do Rio Ave quer os seus jogadores a “pensar grande”, para recuperar dos maus resultados das últimas semanas.

A época 2020/21 está a ser atípica em Vila do Conde. Nas primeiras semanas foi atípica por boas razões mas, a partir de novembro a palavra “atípica” passou a ser sinónimo de negativa.

Primeiro, o Rio Ave começou por superar duas equipas nas pré-eliminatórias da Liga Europa. A segunda revelou-se uma surpresa, já que o adversário foi o Beşiktaş e o jogo realizou-se na Turquia. O terceiro adversário foi o “gigante” AC Milan e o Rio Ave ficou, literalmente, a segundos e a centímetros de afastar da Europa o líder do campeonato italiano.

A essa desilusão europeia seguiu-se uma boa fase, com apenas uma derrota (contra o Benfica) em seis jogos. No entanto, nos últimos oito compromissos, a turma nortenha só venceu dois, ambos para a Taça de Portugal. No campeonato a última vitória aconteceu no dia 31 de outubro.

Após cinco jornadas consecutivas sem ganhar (agora são seis), outro facto atípico em Vila do Conde: o treinador foi despedido durante a época. Mário Silva saiu, Pedro Cunha entrou. De forma interina mas, admitiu o presidente António Silva Campos, se os resultados mudarem o antigo técnico da equipa B fica.

Num invulgar 15.º lugar, há pressão sobre o Rio Ave? Pedro Cunha respondeu: “Quem tem pressão, muitas vezes, é a malta que devido à pandemia está desempregada. Querem ganhar dinheiro e estão desempregados devido à crise. Têm que ter um sustento para alimentar os seus filhos e não têm dinheiro. Esses têm pressão. Agora nós…? Nós estamos a fazer o que amamos e somos pago a horas e a dias. A pressão fica para trás. Estes jogadores têm de transformar a pressão numa coisa boa, como eu também faço”.

“Se os jogadores sabem pensar grande, também têm consciência de que, nos momentos difíceis, precisam de aparecer e de se mostrarem. Quem abana com o stress não vai chegar lá. Acredito que temos homens e jogadores para inverter este trajeto”, acrescentou o treinador do Rio Ave.

Para o duelo com o Portimonense desta sexta-feira, Pedro Cunha apontou o que os seus atletas devem fazer: “Precisamos de aumentar os nossos níveis de agressividade, com e sem bola. Acredito muito no processo de treino e potenciamos exercícios nesse sentido. De certeza que os jogadores vão adquirir esse processo, porque têm estado muito compenetrados”.

Nuno Teixeira, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …