Parque em Berlim cria zonas para compra e venda de droga

O Görlitzer Park, no distrito de Kreuzberg, na capital alemã, tornou-se, ao longo dos anos, num ponto de encontro para a compra e venda de droga. Este problema tem afastado o resto dos visitantes, que passaram a sentir-se pouco confortáveis e inseguros.

Os esforços da polícia para combater o negócio da droga, incluindo a adoção de uma política de “tolerância zero”, não têm conseguido grandes resultados, por isso, Cengiz Demirci, diretor do parque, decidiu pintar a cor-de-rosa zonas específicas onde os vendedores de droga são autorizados a atuar.

Com esta medida, Demirci pretende conquistar novamente os visitantes e evitar que estes se sintam intimidados pelos grupos de dealers que anteriormente obstruíam a entrada.

Em declarações à rádio alemã RBB, citado pelo jornal britânico The Guardian, Demirci explicou que “este método tem um raciocínio puramente prático subjacente”, fazendo questão de sublinhar que não estão a “legalizar a venda de droga”.

Para o diretor do parque, atribuir aos vendedores um espaço próprio é a estratégia mais eficaz, uma vez que a maioria deles é candidata a asilo e ainda não tem autorização para trabalhar no país. Segundo Demirci, é por essa razão que, se esta medida fosse adotada pelas autoridades, “90% deles iriam parar imediatamente”.

A polícia critica, no entanto, esta abordagem. “O que é preciso é assegurar que o parque está livre das drogas e do crime, uma presença constante de polícia e uma resolução judicial”, defende Benjamin Jendro, do sindicato da polícia de Berlim, ao jornal alemão Bild.

Esta notícia desencadeou também uma onda de críticas por parte de diversos políticos. “Se isto é verdade, então marca a capitulação do nosso Estado de direito. Não devíamos estar a emitir aos negociantes uma licença para negociar”, afirmou Marlene Mortler, do partido conservador, União Social Cristã.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Os governantes estão-se a pôr de cocaras perante a irracionalidade humana, estamos de facto a cair aos poucos num fosso sem retorno possível.

  2. Como se os marginais fossem cumprir com as novas regras. Não deve ser fácil patrulhar todo o parque, mas parece-me que depois de presos são novamente libertados e reincidem. Ou o problema já estaria resolvido.

RESPONDER

Já há data para o lançamento do novo livro da saga A Guerra dos Tronos

A série terminou no passado fim-de-semana, mas o fenómeno de A Guerra dos Tronos continua a fervilhar. O autor da saga que inspirou a série, George R. R. Martin, revelou agora que o próximo livro …

Encontrada numa ilha remota do Japão garrafa com mensagem escrita em espanhol

Uma garrafa de vidro, que continha uma mensagem escrita em espanhol, foi encontrada recentemente numa praia na ilha de Minami Torishima, no Japão. A garrafa esteve à deriva no Oceano Pacífico mais de dez anos. A …

Emissões que estão a destruir camada de ozono vêm de duas províncias da China

A produção do clorofluorocarboneto (CFC) 11 foi proibida em todo o mundo em 2010. Mas, em 2018, verificou-se que a taxa de declínio do CFC tinha abrandado cerca de 50% desde 2012, o que significava …

O Japão fez um pedido ao mundo: Digam corretamente o nome do primeiro-ministro

Num momento em que se preparam uma série de eventos importantes no Japão, como a cimeira G20 e os Jogos Olímpicos de verão 2020, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, fez um pedido …

Ministério Público pede libertação do antigo líder da Juve Leo

O Ministério Público pediu esta sexta-feira a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque do Sporting Juventude Leonina, justificando o pedido com o grave problema de saúde que enfrenta. Fernando Mendes foi detido a 7 …

Entender o que as pessoas mais temem pode ajudar a prevenir desastres naturais

Entender o que preocupa as pessoas é crucial para enfrentar perigos naturais e para a mitigação dos seus efeitos. Segundo uma análise avançada na quinta-feira, para evitar desastres, a população local, as autoridades municipais e …

Afinal, foi Banksy. Artista confirma autoria de mural em Veneza

O artista Banksy deixou a sua marca em Veneza ao pintar um mural sobre os migrantes no Mediterrâneo, uma certeza que chegou esta sexta-feira através do Instagram do artista, depois das suspeitas levantadas na semana …

"Engarrafamento" no Evereste. Já morreram cinco pessoas

Um norte-americano de 54 anos e uma mulher indiana morreram na quarta-feira na descida do monte Evereste, num dia que ficou marcado por um "engarrafamento" na montanha mais alta do mundo. O alpinista Nirmal Purja …

Se as europeias se disputassem nas redes sociais, ganharia o PAN

Se as eleições europeias, que se realizam no próximo domingo, fossem disputadas nas redes sociais, o Partido das Pessoas, Animais e Natureza, cuja lista é encabeçada por Francisco Guerreiro, teria fortes probabilidades de vencer. A …

Japão. Aplicação que protege as vítimas de assédio nos metros descarregada em número recorde

As mulheres no Japão estão a descarregar a aplicação Digi Police em número recorde. Trata-se de uma aplicação gratuita para 'smartphones', criada pela Polícia Metropolitana de Tóquio com o intuito de proteger as vítimas de …