O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Gresky et al. / The Lancet Diabetes and Endocrinology

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos “ossos da pedra”, nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro.

A osteopetrose é uma doença rara que se manifesta pelo endurecimento e solidificação dos ossos, tornando-os extremamente densos e mais suscetíveis a fraturas.

Uma equipa de cientistas do Instituto Arqueológico Alemão, liderada pela paleopatologista Julia Gresky, identificou o caso mais antigo já conhecido desta doença. A descoberta surgiu depois de os cientistas analisarem os restos mortais de um homem, de aproximadamente 20 anos, desenterrados em Maliq, na Albânia, em 1963.

Segundo o Daily Mail, os investigadores encontraram evidências de fraturas e enrijecimento do tecido ósseo. O esqueleto foi datado de cerca de 4.620-4.456 a.C., que antecede um outro caso antigo desta doença em cerca de 4.800 anos.

“Um elemento amplamente desconhecido das doenças raras é a sua história: quando surgiram estas doenças e se sofreram alguma alteração com o tempo. Estudos paleopatológicos de restos humanos em contextos arqueológicos podem fornecer evidências objetivas e não tendenciosas das origens e do desenvolvimento de doenças raras, através do estudo dos traços da doença diretamente nos ossos”, escreveram os cientistas.

Através de raios-X e tomografias computadorizadas, a equipa determinou que o homem da Idade do ferro sofria de osteopetrose autossómica dominante tipo 2. “A análise genética do indivíduo poderia restringir o diagnóstico a uma mutação específica se a preservação do ADN fosse suficiente.”

De acordo com o resultado da investigação, publicada recentemente na The Lancet Diabetes and Endocrinology, esta doença mudou muito pouco ao longo dos milénios. “As características patognomónicas descritas para pacientes com osteoporose autossómica dominante são idênticas às descritas para este esqueleto de 6.000 anos“, explicaram os investigadores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Macacos foram geneticamente modificados com cérebros humanos (e os seus neurónios aumentaram)

Um gene humano injetado nos cérebros dos macacos não apenas os tornou maiores, mas também aumentou a função dos neurónios, tornando os primatas "mais humanos". Os cérebros dos macacos são muito menores e mais lisos do …

Académicos sul-africanos querem diminuir o brilho do Sol

Um grupo de cientistas e académicos sul-africanos considera diminuir o brilho do Sol para evitar uma seca devastadora na Cidade do Cabo, de acordo com um novo estudo científico recentemente publicado. Os especialistas pretendem lançar …

O Universo está cheio de uma substância misteriosa: chama-se quintessência

Uma equipa internacional de cientistas sugere, num novo estudo, que a expansão acelerada do Universo pode ser causada por uma substância misteriosa chamada quintessência. Os cientistas acreditam que a expansão do Universo está relacionada com a …

Entrevista: "Demorei 2 anos a aperfeiçoar o meu passe; os miúdos de Timor já jogam lindamente!"

Sara Moreira Silva é a líder da primeira escola de voleibol em Timor-Leste, que vai arrancar em janeiro de 2021. Fica aqui a perspetiva de uma portuguesa que vê muito talento entre os timorenses...que não …

O edifício mais antigo do mundo ainda em funcionamento "mora" em Roma

O Panteão de Roma, o edifício mais antigo desta cidade italiana, continua a ser utilizado nos dias de hoje, cerca de 2.000 anos depois da sua construção. Edificado em meados de 125 a.C sob a …

Da cabeça de javali à perdiz. Historiadores e chefs ensinam a cozinhar pratos medievais

Uma equipa de historiadores e grandes chefs reuniu-se para oferecer um curso online para ensinar os alunos a criar banquetes medievais. Professores da Universidade de Durham e chefs do restaurante Blackfriars criaram o Eat Medieval, que …

The Climate Store. Os preços desta loja sueca variam conforme a pegada ecológica

Os rótulos dos alimentos já indicam o quão bom ou mau um produto é para a nossa saúde, mas e o planeta? Um número crescente de marcas está agora a rotular os seus produtos para …

A cidade-irmã mais famosa de Petra abre finalmente ao público. "Esconde" túmulos amaldiçoados

A cidade de Hegra, localizada nos desertos a norte de Al Ula, no noroeste da Arábia Saudita, vai pela primeira vez abrir ao público, podendo os visitantes explorar agora este local antigo sem quaisquer restrições. …

Falha no Microsoft Excel pode ter levado a mais de 1.500 mortes no Reino Unido

Um erro no Microsoft Excel que eliminou quase 16 mil casos de covid-19 das estatísticas do Reino Unido pode ter levado a mais de 1.500 mortes evitáveis, de acordo com um artigo da Warwick University. Os …

Pessoas com bons hábitos de sono têm menor risco de insuficiência cardíaca

Os padrões de sono saudáveis ​​incluem acordar de manhã cedo, dormir 7 a 8 horas por noite e não ter insónias ou sonolência diurna excessiva. Esta pode ser a receita secreta para evitar insuficiência cardíaca, …