Múltiplos metais (e possíveis sinais de água) encontrados em exoplaneta

(dr) Instituto de Astrofísica das Canárias

Impressão de artista do explaneta WASP-127b e da sua estrela hospedeira

Uma equipa internacional de investigadores identificou “impressões digitais” de múltiplos metais num dos exoplanetas menos densos já encontrados.

A equipa, da Universidade de Cambridge e do IAC – Instituto de Astrofísica das Canárias, usou o GTC (Gran Telescopio Canarias) para observar WASP-127b, um gigante gasoso com céus parcialmente limpos e assinaturas fortes de metais na sua atmosfera.

WASP-127b tem um raio 1,4 vezes maior do que o de Júpiter, mas apenas 20% da sua massa. O exoplaneta não tem análogo no nosso Sistema Solar e é raro até nos milhares de exoplanetas descobertos até agora. Demora pouco mais de quatro dias a orbitar a sua estrela-mãe e a sua temperatura ronda os 1400 K (1127º C).

As observações de WASP-127b revelam a presença de uma grande concentração de metais alcalinos na sua atmosfera, permitindo a deteção simultânea de sódio, potássio e lítio pela primeira vez num exoplaneta.

“A deteção de traços de lítio numa atmosfera planetária é um grande avanço,” afirma o coautor Nikku Madhusudhan. Os resultados foram publicados na Astronomy & Astrophysics.

As absorções de sódio e potássio são muito amplas, o que é característico para atmosferas relativamente limpas. De acordo com o trabalho de modelagem feito pelos cientistas, os céus de WASP-127b são aproximadamente 50% limpos.

“As características particulares destes planetas permitiram-nos realizar um estudo detalhado da sua rica composição atmosférica,” diz Dr. Guo Chen, investigador pós-doutoral do IAC e autor principal do estudo. “A presença de lítio é importante para entender a história evolutiva do sistema planetário e pode lançar luz sobre os mecanismos de formação planetária.”

A estrela-mãe do planeta, WASP-127, é também rica em lítio, o que poderá apontar para que uma estrela AGB – uma gigante vermelha e brilhante milhares de vezes mais luminosa do que o Sol – ou uma supernova tenha enriquecido a nuvem de material da qual este sistema se formou.

Os investigadores também encontraram possíveis sinais de água. “Embora esta deteção não seja estatisticamente significativa, já que as características da água são fracas na faixa visível, os nossos dados indicam que observações adicionais no infravermelho próximo devem ser capazes de a detetar,” adianta o coautor Enric Pallé, também do IAC.

Os resultados demonstram o potencial dos telescópios terrestres para o estudo das atmosferas planetárias. “A deteção de traços de lítio numa atmosfera planetária motiva novas observações de acompanhamento e modelagem teórica detalhada para corroborar as descobertas” diz o coautor Nikku Madhusudhan, do Instituto de Astronomia de Cambridge.

O estudo das atmosferas de exoplanetas com telescópios terrestres está no início, mas os autores pensam que este também será um exoplaneta de referência para futuros estudos com telescópios espaciais, como o Telescópio Espacial James Webb, o sucessor do Telescópio Hubble.

Estudos futuros vão revelar a natureza detalhada de WASP-127b como referência para esta nova classe de exoplanetas de densidade muito baixa.

// CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Chovem diamantes no interior de Neptuno e Urano (e já se sabe porquê)

Podem estar a chover diamantes dentro dos corações de Neptuno e Urano. Agora, os cientistas descobriram novas evidências experimentais que mostram como é que isso poderia ser possível. Neptuno e Urano são os planetas mais mal …

Descobertas duas super-Terras na zona habitável de uma das estrelas mais próximas do Sistema Solar

Uma equipa internacional de cientistas encontrou duas super-Terras a orbitar uma das estrelas mais próximas do Sistema Solar. Conduzida pela Universidade de Göttingen, na Alemanha, a equipa de especialistas localizou um sistema formado por pelo …

Sporting 2-1 Gil Vicente | Leão de Plata só sabe vencer

O Sporting cumpriu na recepção ao Gil Vicente, no fecho da 29ª jornada da Liga NOS, e venceu por 2-1, num jogo que pareceu sempre controlado, mas que terminou com emoção. Os “leões” dominaram por completo …

Leões marinhos decapitados estão a dar à costa no Canadá (e ninguém sabe porquê)

Os corpos decapitados de pelo menos cinco leões-marinhos encontrados nas costas de Vancouver, no Canadá, nos últimos meses sugerem que pode haver um serial killer de mamíferos marinhos à solta. O LiveScience relata que pelo menos …

Este japonês é a única pessoa no mundo a ter um mestrado em Estudos Ninja

Um homem japonês tornou-se a primeira pessoa no mundo a ter um mestrado em Estudos Ninja depois de concluir um curso de pós-graduação que envolvia a aprendizagem de artes marciais básicas e escalada de montanhas. De …

Cátio Baldé acusado de comprar vistos para jogadores do Benfica

Cátio Baldé está a ser acusado de corrupção passiva por ter pagado a um funcionário da embaixada portuguesa em Bissau para conseguir vistos para jogadores do Benfica. O empresário admite o crime, mas nega o …

Ex-polícia admite ser "Assassino de Golden State" e declara-se culpado de 13 homicídios

O ex-polícia norte-americano Joseph DeAngelo declarou-se, esta segunda-feira, culpado de 13 homicídios. Mais conhecido como o "Assassino de Golden State", DeAngelo foi preso em 2018, após 40 anos de investigação. A identificação do criminoso apenas foi …

Infarmed garante ter stock de remdesivir, apesar da compra massiva dos EUA

Depois da notícia de que os EUA compraram à empresa Gilead Sciences praticamente toda a reserva para três meses do medicamento remdesivir, o primeiro aprovado no país no tratamento de covid-19, o Infarmed garante que …

Orfão, capturado e apresentado à rainha. A história da mais antiga fotografia de um indígena da Nova Zelândia

Um daguerreótipo - primeiro processo fotográfico do mundo - mantido na Biblioteca Nacional da Austrália é o mais antigo retrato fotográfico conhecido de um indígena maori da Nova Zelândia. Na imagem antiga, um adolescente aparece vestido …

Uma mesa de 490 metros na Charles Bridge. Em Praga, o fim da restrições celebrou-se com um jantar em massa

Os habitantes de Praga, capital da República Checa, construíram uma mesa com quase 490 metros e realizaram um enorme jantar público esta terça-feira para comemorar o fim do bloqueio do coronavírus no país. De acordo com …