Lukashenko classifica grevistas e manifestantes como terroristas. Mais de 600 pessoas foram detidas

O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, comparou com terrorismo a atitude de manifestantes e grevistas que participaram na greve nacional convocada pela oposição e nos protestos de cidadãos para exigir a sua renúncia.

“Estamos a começar a enfrentar ameaças terroristas”, afirmou o mandatário durante uma reunião preparatória da sexta Assembleia Popular da Bielorrússia, que inclui representantes de toda a sociedade e se reúne de cinco em cinco anos.

“Como se pode avaliar o facto de que foram para as ferrovias, começaram a bloquear o sistema automático e provocaram curto-circuitos nas vias?”, questionou o Presidente.

Já na segunda-feira, Konstantin Bichek, chefe do Departamento de Investigação do Comité de Segurança do Estado (KGB), disse que nos últimos dias “as ações extremistas de manifestantes se tornaram mais frequentes” na Bielorrússia.

Bichek assegurou que as ações que incluem “explosões, incêndios premeditados e outros atos que ameaçam com morte, lesões ou outras consequências graves” vão ser tratadas como “atos de terrorismo”.

Lukashenko fez estas declarações no segundo dia da greve geral convocada pela oposição em todo o país, diante da recusa do mandatário em responder a um ultimato que expirou na noite de domingo e que exigia que se demitisse, libertasse os presos políticos e renunciasse à repressão policial.

A oposição e os cidadãos afetados denunciam o uso excessivo de força das unidades especiais de segurança, o uso de granadas de atordoamento, balas de borracha, gás lacrimogéneo e canhões de água para dispersar e deter os participantes nas marchas.

Na segunda-feira, o primeiro dia da greve – na qual participaram trabalhadores de empresas estatais, professores, médicos, estudantes e informáticos – foram detidas quase 600 pessoas, segundo o Ministério do Interior.

Ontem foram detidas pelo menos 35 pessoas em diferentes atos da greve em todo o país, segundo a contagem recente da organização de direitos humanos Vesná. Entre os detidos estão 11 médicos e especialistas, por isso o Centro Republicano de Ciências Práticas de Cardiologia teve que adiar as cirurgias previstas para o dia de ontem.

Os estudantes continuaram com as ações de protesto, tal como vários trabalhadores de grandes empresas estatais, que denunciam pressões da administração e ameaças de despedimento se não regressarem ao trabalho, segundo o portal independente Tut.by. A líder da oposição no exílio, Svetlana Tikhanovskaya pediu apoio para as fábricas e empresas em greve, para alunos e professores.

“A greve continua. Sabemos que neste momento funcionários de fábricas e empresas recusam-se a ceder e fazer turnos, resistem às forças de segurança e às ordens repressivas da administração e apresentam cada vez mais pedidos de adesão à greve”, afirmou.

O Fundo Bielorrusso de Solidariedade arrecadou mais de 2,2 milhões de euros para apoiar aqueles que perderam o trabalho devido à repressão política, segundo a sua conta na rede social Facebook. Lukashenko disse que as autoridades “não vão persuadir” aqueles que aderiram à greve, porque “é hora de todos escolherem o caminho que desejam seguir nesta vida”.

O mandatário atacou os estudantes e professores que participam na greve, ao afirmar que “têm de ser expulsos das universidades” e garantindo que têm apenas duas opções: “o exército ou a rua”.

A oposição bielorrussa exige a saída de Lukashenko desde as contestadas eleições presidenciais de 9 de agosto, que atribuíram ao líder bielorrusso, no poder há 26 anos, um sexto mandato.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Os polegares dos neandertais adaptaram-se a ferramentas com pega

Os polegares dos neandertais adaptaram-se para segurar melhor ferramentas com pega, da mesma forma como utilizamos atualmente um martelo, revela uma nova investigação da Universidade de Kent, no Reino Unido. A mesma investigação sugere ainda …

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …