Índia vai enviar três pessoas ao Espaço em 2022. É o programa espacial mais barato de sempre

Além das agências tradicionais – NASA e Roscosmos – a China tornou-se um grande player no espaço nas últimas décadas. Em 2022, a Índia vai juntar-se ao clube ao tornar-se a quarta nação a enviar uma missão tripulada ao espaço.

Durante uma reunião ministerial que teve lugar na sexta-feira, 28 de dezembro, o governo da Índia anunciou que a primeira missão da tripulação da Organização de Pesquisa Espacial Indiana (ISRO) ao espaço consistirá numa equipa de três astronautas, que será enviada para órbita.

O governo também anunciou que tinha um orçamento aprovado de 1,4 mil milhões de dólares para financiar o desenvolvimento da tecnologia e infraestrutura necessárias para o programa.

As decisões de enviar astronautas ao espaço foram anunciadas pela primeira vez pelo primeiro-ministro Narendra Modi a 15 de agosto, durante as comemorações do Dia da Independência da Índia. Naquela época, Modi dirigiu o ISRO para conduzir uma missão de tripulação para orbitar em 2022, o que coincidiria com o 75º aniversário da independência da Índia.

Um mês depois, durante a sexta Exposição Espacial Bengaluru, a ISRO e o seu braço comercial (Antrix Corporation Ltd) exibiram os fatos espaciais que os astronautas usariam para a missão. Também foi apresentado o módulo que levará os astronautas ao espaço, que foi testado com sucesso em julho de 2018.

No entanto, o gabinete ainda não tinha aprovado a declaração ou autorizado os fundos necessários. Porém, agora, o governo da Índia declarou que está tudo pronto para enviar astronautas ao espaço e aumentar a rivalidade com a China. A declaração também deixou claro que a Índia pretende tornar-se um “parceiro colaborador em futuras iniciativas de exploração espacial global com benefícios nacionais de longo prazo”.

A declaração indicou que o voo tripulado teria duração entre um período orbital e um máximo de sete dias. Antes de os astronautas irem ao espaço, duas missões seriam lançadas com recurso ao Veículo de Lançamento de Satélite Geossíncrono da ISRO (GSLV Mk. III) e a nave espacial Gaganyaan.

Uma data específica ainda não foi definida, o governo disse que o voo tripulado será realizado “dentro de 40 meses”. E, com o custo que tem, será o programa espacial mais barato até hoje. Em comparação, a China enviou astronautas ao espaço pela primeira vez em 2003 com o programa Shenzhou, que custou mais de 2,3 mil milhões de dólares.

O Projeto Mercury – as primeiras missões tripuladas da NASA em órbita, que funcionou de 1958 a 1963 – custou 1,6 mil milhões de dólares, enquanto o programa Apollo custou cerca de 174,5 mil milhões.

A Índia espera que o programa lhe dê uma vantagem no mercado espacial, impulsione a economia do país, crie empregos e estimule o desenvolvimento de tecnologia. O governo também espera que este programa permita que a Índia se torne um parceiro mais ativo em iniciativas como a Estação Espacial Internacional (ISS) e a exploração lunar.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Descobertas filmagens inéditas de um centro de espionagem da II Guerra Mundial

Foi descoberta uma rara filmagem da instalação militar secreta Bletchley Park, no Reino Unido. Este centro de espionagem atuou durante a II Guerra Mundial e foi responsável por decifrar códigos alemães durante o período nazi. O …

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos com teoria da conspiração que liga covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a funcionários de operadoras e ataques a antenas de telecomunicações. Agora, o YouTube está …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …