O fim dos likes no Facebook chega esta sexta-feira à Austrália

O objetivo desta medida é fazer com que os utilizadores prestem mais atenção aos conteúdos das publicações, evitando sentimentos como a inveja.

O TechCrunch explica que, quando os utilizadores do Facebook virem publicações de outras pessoas, já não vão saber o número de likes (ou gostos) que estas têm. A medida arranca esta sexta-feira na Austrália. Para já, é um teste, mas pode ser estendida a mais países.

À semelhança do que foi feito com o Instagram, a medida tem como objetivo evitar que os utilizadores apaguem publicações por não terem o número de likes esperados. Além disso, pretende também pôr fim à constante comparação que é feita pelos utilizadores entre perfis.

O presidente executivo da empresa, Mark Zuckerberg, refere que, com esta medida, pretende-se que os utilizadores façam mais partilhas. Apesar de não estarem visíveis para os outros, o utilizador vai continuar a poder ver os likes das suas próprias publicações.

Ao matutino, a rede social confirmou o teste na Austrália. “Estamos a fazer um teste limitado em que as contagens de likes, reações e visualizações de vídeos ficam privadas no Facebook”, explicaram.

Segundo o Observador, a medida irá avançar noutros países caso, depois deste teste, a rede social perceba que a iniciativa “melhora a utilização dos pessoas”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Contrariando as autoridades, Hong Kong assinala aniversário de Tiananmen. "Podem reprimir as nossas atividades mas não o nosso espírito"

Evocando razões de saúde pública devido à pandemia, as autoridades de Hong Kong proibiram a vigília de quinta-feira que visava assinalar o 31.º aniversário do massacre de Tiananmen. As aglomerações com mais de oito pessoas …

Governo pondera criar nova contribuição sobre a banca para financiar Segurança Social

O Governo de António Costa está a estudar a criação de uma contribuição adicional de solideriedade sobre o setor bancário para ajudar a financiar a Segurança Social e fazer face aos custos de resposta à …

Arqueólogos encontram rara ferramenta de caça com 300 mil anos

Arqueólogos encontraram uma ferramenta de madeira utilizada na caça há 300 mil anos. É muito raro encontrar artefactos paleolíticos feitos de madeira, realça o autor do estudo. Uma equipa de investigadores da Universidade de Tübingen e …

Twitter não descarta suspender conta de Donald Trump

Um alto responsável da plataforma digital Twitter não excluiu a suspensão da conta da Donald Trump caso o Presidente norte-americano prossiga a publicação de mensagens incendiárias que transgridam as regras daquela rede social. Com 81,7 milhões …

Patrões agradados com o plano do Governo. PSD diz que "é muito fraco"

Enquanto patrões e sindicalistas ficaram bastante satisfeitos com o Programa de Estabilização Económica e Social apresentado pelo Governo, o PSD deixou duras críticas. Esta quinta-feira, no final do Conselho de Ministros, onde foi aprovado o plano …

Na resposta a uma crise, ligações humanas podem piorar ainda mais as coisas

Um novo estudo sugere que a conexão humana nem sempre é uma coisa boa, sobretudo quando se trata de ultrapassar uma crise com sucesso. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 2480 voluntários …

Brasil ultrapassa Itália e torna-se no terceiro país com mais mortes

O país sul-americano, que tem uma população estimada em 210 milhões de habitantes, contabiliza 34.021 vítimas mortais e 614.941 casos confirmados. O Brasil ultrapassou a Itália e tornou-se no terceiro país do mundo com mais mortes …

PCP é o primeiro partido a retomar comícios ao ar livre

O PCP foi o último partido a fazer um comício, em março, antes de o país "parar" devido à pandemia de covid-19 e vai ser o primeiro a organizar uma iniciativa deste tipo, no domingo, …

Asteróide que matou os dinossauros criou uma província hidrotermal nove vezes maior do que Yellowstone

O asteróide que dizimou os dinossauros da face da Terra criou uma província hidrotermal nove vezes maior do que a caldeira do supervulcão Yellowstone, localizado nos Estados Unidos, conclui um novo estudo agora divulgado. De acordo …

Encontrar uma agulha num palheiro cósmico. Astrónomos resolvem mistério do primeiro Anel de Einstein

Determinados a encontrar uma agulha num palheiro cósmico, um par de astrónomos viajou no tempo através dos arquivos de dados antigos do Observatório W. M. Keck em Mauankea e do Observatório de Raios-X Chandra da …