Feirense vs Porto | Dragão suficiente passa na Feira

José Coelho / Lusa

O FC Porto somou mais três importantes portos na Liga NOS, ao vencer por 2-1 na deslocação a Santa Maria da Feira.

Contudo, os “dragões” não tiveram propriamente uma noite descansada. O Feirense marcou primeiro, quando iam decorridos apenas 3 minutos de jogo, obrigando o campeão nacional a dar a volta ao marcador.

Apesar de o FC Porto ter controlado o jogo e impedido os homens da casa de atacar em quase toda a segunda parte, nos derradeiros minutos os “fogaceiros” estiveram perto de empatar a partida.

Com este desfecho, o Feirense fixou o novo máximo de jogos consecutivos sem vencer no campeonato português — nada menos que 23.

O Jogo explicado em Números

  • Boa entrada no jogo por parte do Feirense, que surpreendeu pelo atrevimento inicial. Algo que lhe permitiu chegar cedo à vantagem. Aos quatro minutos, Edson cruzou rasteiro da direita, João Silva entrou de rompante, mais rápido que a defesa portista, e no movimento de realizar o corte, Felipe acabou por fazer autogolo.
  • Muitas dificuldades iniciais para o “dragão”, em desvantagem e com domínio territorial pouco acentuado (53%) ao primeiro quarto-de-hora, para além de apenas um remate (enquadrado), contra dois (um com boa direcção) dos “fogaceiros”. Nesta fase, o Feirense ganhava em cruzamentos de bola corrida (4-1) e cantos a favor (2-1).
  • Mas a reacção portista deu frutos. Aos 18 minutos, Jesús Corona apontou um canto da esquerda e Danilo Pereira, ao primeiro poste, cabeceou forte para o 1-1. O Porto chegava ao empate ao terceiro remate, segundo enquadrado, tendo conseguido todos os seus disparos na grande área contrária.
  • Após cinco minutos de interrupção devido a uma falha na iluminação no Estádio Marcolino Castro, o jogo regressou com o Porto à procura de chegar à vantagem. Por volta dos 30 minutos, o domínio portista era mais evidente, com 63% de posse de bola e já sete remates, mas ainda com dificuldades para criar perigo.
  • Nesta fase, Corona era o destaque principal. Tal como acontecera frente à Roma, o mexicano iniciou o jogo do lado esquerdo do meio-campo, registando um rating de 6.7, graças a uma assistência em três passes para finalização e dois dribles eficazes.
  • Até que a pressão portista acabaria por dar a volta ao marcador. Num lance confuso na grande área anfitriã, aos 35 minutos, a bola sobrou para Pepe e este, através de um remate rasteiro, bateu Caio Secco.
  • O Porto não se deixou afectar pelo susto (golo) no arranque da partida e conseguiu, com tranquilidade, dar a volta a um jogo que dominou claramente, como demonstram os 68% de posse de bola que registava ao descanso.
  • Com 11 remates, quatro deles enquadrados, os “dragões” foram sempre mais perigosos, marcaram por duas vezes e poderiam ter somado mais um tento, mas Caio Secco foi-se opondo com algumas boas intervenções.
  • Corona era o melhor em campo, com um GoalPoint Rating de 6.9, registando uma assistência em três passes para finalização, um remate, dois dribles completos e quatro intercepções.
  • Os primeiros 15 minutos da segunda parte apresentaram pouco futebol em Santa Maria da Feira. Jogo aos repelões, com as suas equipas a falharem muitos passes (58% de eficácia do Feirense, 74% do Porto) e sem conseguirem rematar – apenas um disparo, para os “dragões”, e sem a melhor direcção.
  • Bons números de Pepe. Por volta dos 70 minutos, o defesa luso registava um rating de 6.6, com um golo, 94% de eficácia de passe e acertara dez de 12 passes longos.
  • Defensivamente as suas estatísticas reflectiam a pouca acutilância do Feirense no jogo ofensivo, pelo que o central pouco trabalho estava a ter – nesta altura os da casa somavam somente uma acção com bola na área portista no segundo tempo, por João Silva.
  • Os dez minutos finais chegaram com o Porto a controlar o jogo, com 65% de posse de bola, mas poucas ideias na frente de ataque, pelo que somava apenas quatro remates, nenhum enquadrado. Mas ainda assim, muito melhor que o Feirense, sem um único disparo nesta segunda parte, apenas 37% de duelos individuais ganhos e eficácia de passe muito baixa.
  • Nada apontava para que o Feirense conseguisse sequer criar perigo, mas ainda assustou, primeiro aos 90 minutos, com Pepe a cortar no último momento um lance em que Rafael Crivellaro se esgueirava e preparava para marcar, perante Iker Casillas. E depois nos descontos, através de um remate (o primeiro da equipa no segundo tempo) de Antonio Briseño que saiu rente ao poste direito portista.

O Homem do Jogo

Mais uma vez Sérgio Conceição colocou Jesús Corona do lado esquerdo do meio-campo, e mais uma vez o mexicano correspondeu.  O extremo foi o melhor em campo em Santa Maria da Feira, com um GoalPoint Rating de 7.3, graças a um punhado de números muito positivos.

No final registou uma assistência em quatro passes para finalização, completou três de seis tentativas de drible e ainda contribuiu para a consistência defensiva da equipa, com sete recuperações de posse e cinco intercepções.

Jogadores em foco

  • Pepe 6.9 – Bom jogo do central, quase sempre nos momentos defensivos, mas também a evitar o empate do Feirense nos últimos instantes, com um corte providencial a negar o tento a Crivellaro. No total, Pepe somou um golo, completou 75 de 80 passes, 14 de 16 longos, e foi o mais interventivo no jogo, com 95 acções com bola.
  • Danilo Pereira 6.3 – O “trinco” deu início à reviravolta portista, com o golo de empate, marcado de cabeça. Para além disso, esteve certinho, mas pouco interveniente no jogo, com 54 acções com bola, cinco recuperações de posse e somente duas acções defensivas.
  • Alex Telles 6.2 – Num jogo em que quase só deu Porto, é algo estranho o facto de o brasileiro ter brilhado pouco nas acções ofensivas e mais nas defensivas. Mas assim foi, terminando apenas com dois passes para finalização, mas com cinco duelos aéreos defensivos ganhos em sete e 11 acções defensivas.
  • Edson Farias 6.1 – O melhor do Feirense. O lateral-direito fez o cruzamento que acabou no fundo da baliza portista, no autogolo de Felipe, e ainda completou as duas tentativas de drible, recuperou nove vezes a posse de bola e somou nove acções defensivas.
  • Yacine Brahimi 6.1 – O argelino começou a partida no banco e só jogou os últimos 23 minutos. Contudo, foi o suficiente para abanar um pouco com o jogo, terminando com um passe para finalização e três dribles completos em cinco tentativas.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

O Ártico pode ficar sem gelo no verão de 2044

As mudanças climáticas provocadas pelo Homem estão muito perto de tornar o Ártico livre de gelo, já a partir do verão de 2044. Um artigo científico, publicado recentemente na Nature Climate Change por investigadores da Universidade …

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …