Espanha. PSOE rejeita proposta “inviável” do Podemos para coligação

ZIPI / EPA

O primeiro-ministro espanhol e líder do PSOE, Pedro Sánchez, com o líder do Podemos, Pablo Iglesias

O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) rejeitou nesta terça-feira a proposta do Unidas Podemos para uma coligação fovernamental, que considera “inviável”, e convidou a plataforma de esquerda a encontrar “outras fórmulas” que facilitem a governabilidade e um programa progressista.

Em comunicado, o partido de Pedro Sánchez respondeu à nova proposta apresentada pelo Unidas Podemos “para retomar o diálogo” na qual insistem, mais uma vez, em ter uma vice-presidência e três ministérios.

Os socialistas consideram que a nova proposta é “muito próxima” em matéria programática das medidas incluídas no discurso de investidura de Pedro Sánchez, mas, sublinham, “não contém qualquer avanço relativamente à posição que o Unidas Podemos mantém desde o princípio”.

“Esperamos que possa conseguir-se um acordo amplo para permitir desbloquear a situação política e que, rapidamente, Espanha conte com o governo que os espanhóis votaram: um governo progressista, feminista, ecologista e europeísta liderado pelo PSOE”, refere o comunicado do partido.

Para os socialistas, uma coligação não está em cima da mesa: “Defendemos um único Governo, com uma estrutura de funcionamento clara e eficaz que evite a existência de dois governos dentro do mesmo Conselho de Ministros”, lê-se no comunicado, que acrescenta que o fracasso na investidura “evidenciou a inviabilidade de um governo de coligação”.

A 25 de julho, o parlamento espanhol chumbou, pela segunda vez numa semana, a recondução como primeiro-ministro do socialista Pedro Sánchez, que tem até setembro para fazer uma nova tentativa. Se não o conseguir, haverá novas eleições.

Os socialistas frisam ainda “importantes diferenças” entre as duas formações “em questões de Estado”, como a temática da Catalunha, sobre a qual, afirmam, “a proposta do PSOE é conhecida: diálogo dentro da legalidade, respeito pela Constituição e fortalecimento do estado autonómico”.

O Unidas Podemos enviou a nova proposta ao PSOE com “medidas programáticas e competências” para retomar o diálogo sobre a constituição de um Governo de coligação.

A proposta contempla “quatro opções distintas” para a participação do Unidas Podemos na partilha de responsabilidades no executivo e uma proposta programática com base nos pontos que já tinham sido abordados com o PSOE no mês de julho.

No documento, o partido liderado por Pablo Iglesias identifica dez pontos essenciais para as negociações, como o fim da reforma laboral, a universalização da rede pública de escolas até aos três anos, a “construção de um país feminista”, a colocação dos “espanhóis alheados” no centro das políticas do “novo governo” e a luta contra a corrupção.

A lista inclui ainda medidas sobre a descida do preço dos arrendamentos de casas, garantias sobre o direito à habitação, justiça social e “luta pela emergência climática”, assim como dinamizar a ciência e a investigação e impulsionar “uma nova Europa mais democrática e social”.

O Unidas Podemos afirma no documento que os espanhóis votaram no dia 28 de abril para que os partidos políticos “dialoguem, negoceiem e alcancem acordos”, pelo que considera importante a negociação para se conseguir “um governo de coligação que trabalhe para as pessoas”.

Em Espanha, vive-se um impasse político desde as últimas eleições legislativas porque apesar da vitória o PSOE, não houve uma maioria parlamentar pelo que tem de conseguir pactos ou coligações para formar Governo.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas estão a atirar rochas vulcânicas para telhados (para provar que são perigosas)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Canterbury está a lançar rochas vulcânicas para telhados na Nova Zelândia na esperança de ajudar os habitantes de Auckland a entender os perigos vulcânicos. "Auckland localiza-se num campo vulcânico …

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve nos mapas durante um século

A cordilheira Kong nunca existiu, mas esteve durante 100 anos em muito dos principais mapas do continente africano. Acabaria por ser um militar francês, que explorou o rio Níger, a acabar com este "fantasma da …

"Continua a pairar perigosamente". Relógio do Juízo final mantém-se a 100 segundos do Apocalipse

A Humanidade nunca esteve tão perto do Apocalipse, alertam os cientistas responsáveis pelo "Relógio do Juízo Final", que decidiram mantê-lo na mesma posição do ano passado, a 100 segundos da meia-noite. O relógio, que é uma …

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …