Entender o que as pessoas mais temem pode ajudar a prevenir desastres naturais

Narendra Shrestha / EPA

Entender o que preocupa as pessoas é crucial para enfrentar perigos naturais e para a mitigação dos seus efeitos. Segundo uma análise avançada na quinta-feira, para evitar desastres, a população local, as autoridades municipais e os governos nacionais precisam atuar na mesma direção, especialmente quando os orçamentos são baixos.

Já se passaram mais de quatro anos desde que um terramoto de magnitude 7,8 devastou cidades nepalesas, matando milhares de pessoas. Desde então, houve milhares de réplicas. No entanto, segundo uma análise explicada na Conversation, os residentes de Bharatpur – a quarta maior cidade do Nepal – estavam mais preocupados com ataques de animais selvagens do que com a perspetiva de outro terramoto de alta magnitude.

Segundo o artigo, as pessoas tendem a não se preocupar com coisas que não podem prevenir ou controlar. Entender o que preocupa as pessoas é crucial. Contudo, caso os moradores dos locais em risco de desastre sintam que os seus medos do dia-a-dia são ignorados pelos que estão no poder, estes podem deixar de ser influenciados pelas autoridades nos momentos de crise.

Os moradores de Bharatpur (que tem uma população de 300 mil habitantes) não se preocuparam com terramotos. O fato é que as suas experiências e relacionamentos quotidianos são difíceis e cheios de tensão. Devido a isso, estão mais preocupados com riscos e mudanças imediatas do que com a ameaça indistinta de um perigo natural.

De acordo com o artigo, os moradores dessa cidade estão preocupados sobre o facto de poderem ser atacados por animais selvagens – como tigres e rinocerontes – enquanto coletavam lenha nas florestas. E essa é uma ameaça real: em 2017, houve um ataque mortal de tigres em plena luz do dia.

Os residentes também se preocupam com mudanças nas fronteiras municipais que afetarão o seu acesso aos serviços do governo. Mudanças administrativas na cidade levaram a uma realocação do financiamento de áreas rapidamente urbanizadas para as partes rurais da cidade, que não possuem a infraestrutura básica, como eletricidade e estradas pavimentadas, por exemplo.

Além disso, a autoridade local está a aumentar os impostos em 2019, o que deixa as pessoas com muito pouco dinheiro para pagar por serviços que, anteriormente, eram gratuitos, alimentar as suas famílias e comprar uniformes escolares.

Narendra Shrestha / EPA

Katmandu após o sismo de magnitude 7.8 que atingiu o Nepal

No entanto, lê-se no artigo da Conversation, os políticos e funcionários do governo ignoram os temores dos moradores quanto aos ataques de animais selvagens, realocação de financiamento municipal e a perspetiva de aumento de impostos ao decidir quais riscos devem ser abordados nas suas cidades.

As autoridades locais estão mais focadas na pavimentação de estradas pela cidade – uma melhoria visível que mostra que elas estão a “fazer algo” – ao invés de abordar o contínuo risco urbano.

Perigos naturais, como terramotos, tsunamis e erupções vulcânicas, acontecem com frequência em todo o mundo, apontou o artigo. Mas os desastres só ocorrem quando as pessoas ficam expostas e vulneráveis ​​aos perigos naturais, que devem ser mitigados por meio de construções mais seguras, melhor planeamento e preparação.

Ao ignorar os temores quotidianos dos moradores, os governos correm o risco de perder a sua confiança, o que pode aumentar o risco de desastres à medida que os residentes não consideram as iniciativas governamentais destinadas a mitigar os riscos naturais.

O artigo indicou ainda as autoridades locais estão na linha de frente e são cada vez mais responsáveis ​​por gerir os riscos e os perigos urbanos – desde a precariedade económica, que força jovens nepaleses a trabalhar no exterior, à degradação ambiental, incluindo a falta de tratamento dos esgotos e a rápida urbanização.

Além disso, se as perceções de risco das pessoas locais não estiverem incluídas nas decisões políticas nacionais, isso molda e limita a gestão local dos riscos. Isso faz com que as preocupações das pessoas não sejam abordadas, acabando as mesmas por se desvincularem desse tipo de questões.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

200 milhões de euros. Mais de seis mil investidores compraram obrigações da TAP

Mais de seis mil investidores subscreveram as obrigações da TAP, uma operação no valor de 200 milhões de euros, em que a procura superou a oferta em 1,55 vezes. No segmento geral a procura atingiu 162,5 …

Piloto do avião desaparecido da Malaysia Airlines terá cortado o oxigénio

Já lá vão mais de cinco anos desde o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines, que continua um mistério até hoje. Agora, acredita-se que o piloto terá cortado o oxigénio no avião. A noite de …

Sergio Moro diz que sai do Governo caso se provem irregularidades

O ministro da Justiça brasileiro reiterou a sua inocência no Senado, esta quarta-feira, mas afirmou que deixa o cargo caso se provem irregularidades nas mensagens trocadas com procuradores da Operação Lava Jato. "Estou absolutamente convicto das …

Nuvens brilhantes invadiram o céu de Espanha. Foi um "espetáculo quase inédito"

Este fim de semana, as nuvens noctilucentes (que em latim significa “brilho noturno”) ou nuvens mesosféricas polares foram vistas em Espanha. Surgem antes do amanhecer ou depois do pôr do sol, a sua cor varia normalmente …

Luís Enrique deixa comando da seleção espanhola (e já tem substituto)

Luis Enrique foi obrigado a abandonar o cargo de selecionador espanhol devido a um problema familiar que se arrasta desde março. “As razões que me impediram, desde março, de exercer normalmente as minhas funções de treinador …

Urso polar localizado em cidade russa longe do habitat natural

Um urso polar emagrecido foi visto numa cidade industrial da Sibéria, afastado para sul dos seus territórios de caça. As entidades de emergência da cidade de Norilsk, no Ártico Russo, alertaram na terça-feira os residentes locais …

Teixeira dos Santos não se arrepende de ter nomeado Vara e Santos Ferreira

O ex-ministro das Finanças disse, esta quarta-feira, no Parlamento que não tem "razões para se arrepender" de ter nomeado Armando Vara e Carlos Santos Ferreira para a administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD). "Até este …

Rio disponível para acordo com PS na Lei de Bases da Saúde

O presidente do PSD considera haver margem para um acordo com o PS para uma nova Lei de Bases da Saúde, estando os sociais-democratas a identificar as propostas que considera essenciais, nas quais inclui as …

Boris Johnson soma e segue. Rory Stewart eliminado

O ministro para o Desenvolvimento Internacional, foi eliminado, esta quarta-feira, da eleição interna para a sucessão de Theresa May no partido conservador e para assumir o cargo de primeiro-ministro britânico, restando assim quatro dos dez …

Homem detido por suspeitas de envolvimento na morte de Emiliano Sala

Um homem de 64 anos, de North Yorkshire, no Reino Unido, foi detido esta quarta-feira por alegado envolvimento na morte do futebolista Emiliano Sala. A polícia de Dorset anunciou, esta tarde, a detenção de um homem …