Benfica na Bolsa de Nova Iorque? A ideia de John Textor é essa

TechMediaEditor / Wikimedia

O empresário John Textor

O empresário John Textor

Benfica informou que houve um encontro entre o empresário e dois vice-presidentes do clube, que querem saber mais sobre as intenções do norte-americano. Bolsa de Nova Iorque à vista.

John Textor esteve no Estádio da Luz, nesta quinta-feira. O empresário foi recebido pelo presidente do Benfica e participou numa reunião com dois dos vice-presidentes do emblema lisboeta.

Foi o Benfica a confirmar, em comunicado, que Rui Costa recebeu o norte-americano, que depois esteve a conversar com outros dirigentes (terão sido Luís Mendes e Jaime Antunes), mas sem qualquer conclusão.

O clube informa apenas que o encontro “decorreu de forma cordial” e que agora fica à espera de “informação adicional sobre as intenções” que o empresário tem em relação ao Benfica.

Aí a direcção encarnada irá avaliar os interesses de Textor mas, para já, não ficou marcado qualquer novo encontro com o empresário.

Fonte oficial do Benfica disse, mais tarde, à agência Lusa que John Textor quer colocar o Benfica na Bolsa de Nova Iorque.

John Textor, pioneiro de tecnologias holográficas e efeitos especiais, é também adepto por futebol – e não o americano. É um dos proprietários do Crystal Palace, clube inglês, além de ter sido o presidente da Facebank Group, ou fuboTV.

Tem 56 anos e adquiriu 25% do capital social da SAD do Benfica, depois de ter chegado a acordo com José António dos Santos.

Na altura, a direcção do Benfica indicou que não sabia que este acordo estava a ser negociado – e assegurou que iria ser contra esta operação, se a mesma fosse analisada em assembleia geral de accionistas.

O prazo de validade do acordo entre Textor e Santos termina a 31 de Dezembro deste ano.

(artigo actualizado às 18h02)

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE