Dezenas de camelos foram desclassificados de um concurso de beleza na Arábia Saudita. Tinham botox

Mais de 40 camelos foram desclassificados do Festival de Camelos Rei Abdulaziz, que começou no início deste mês, por uso de botox e outros produtos cosméticos artificiais.

Os responsáveis pelo Festival de Camelos Rei Abdulaziz desclassificaram 43 camelos depois de descobrirem que os seus donos tinham adulterado a sua aparência.

O concurso, que começou no início deste mês, convida os criadores a competirem entre si pelo título de camelo mais bonito. O prémio para o vencedor é de cerca de 58 milhões de euros.

Segundo o All That’s Interesting, os donos desclassificados do concurso injetaram botox nos lábios, nariz, maxilares e cabeça dos camelos, e recorreram a hormonas para encorajar o crescimento muscular.

Alguns chegaram até a usar táticas para fazer com que certas partes do corpo parecessem maiores do que o normal, nomeadamente bandas de borracha colocadas estrategicamente para restringir o fluxo sanguíneo.

“Queremos impedir todos os procedimentos que alteram a beleza dos animais”, salientou a organização do evento, em comunicado, adiantando que estão previstas “multas severas” para os incumpridores.

Para injetar botox ou hormonas, alguns proprietários tiveram de pagar cerca de 100.000 riyals (quase 24 mil euros) por camelo. Já os que entrançaram, cortaram ou pintaram a cauda dos animais pagaram 30.000 riyals (cerca de 7 mil euros) para o fazer.

Estes métodos de embelezamento podem ter graves consequências nos camelos.

O concurso de beleza, que decorre desde 1999, é parte de uma grande celebração no país, que também conta com corridas e quermesses. O objetivo é preservar o papel do camelo na tradição e herança cultural.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.