Desvendado o mistério de como se formou o “nevoeiro assassino” de Londres

N T Stobbs / Wikimedia

Grande Smog de Londres em Dezembro de 1952

Grande Smog de Londres em Dezembro de 1952

Mais de 60 anos depois do chamado “Grande Smog de Londres” ter matado 12 mil pessoas, foi finalmente desvendado o mistério em torno das causas deste “nevoeiro assassino”. Uma equipa de químicos descobriu que o processo pode ocorrer em qualquer lugar do mundo.

O “Grande Smog de Londres” abateu-se sobre a cidade inglesa a 5 de Dezembro de 1952, dando início a um episódio mortífero que levou à hospitalização de 150 mil pessoas, com infecções respiratórias, causando milhares de mortes. Os números oficiais das vítimas mortais não são consensuais, mas fala-se em mais de 12 mil mortes.

Na altura, culpou-se o carvão, das chaminés das fábricas e das casas, pela tragédia que deixou os céus com um tom esverdeado e o ar com um cheiro a ovos podres, tornando-se irrespirável.

Durante décadas, a ciência não soube explicar o que verdadeiramente aconteceu, até agora. Uma equipa de químicos descobriu como se originou o “Grande Smog“, através de experiências em laboratório e de medições atmosféricas nas cidades chinesas de Xi’an e Pequim, conhecidas pelos elevados níveis de poluição.

Numa pesquisa publicada no jornal científico Proceedings of the National Academies of Sciences, os investigadores confirmam que o sulfato, uma das marcas do “Grande Smog“, teve um papel principal no seu efeito letal.

“Sob condições de nevoeiro natural, o sulfato acumula-se dentro de gotas de água devido a interacções químicas entre o dióxido sulfúrico e o dióxido de nitrogénio“, aponta-se na investigação divulgada pelo site Gizmodo.

Estes dois tipos de dióxido podem ser oriundos do carvão que sai das chaminés ou, embora em frequências menores, dos canos de escape dos automóveis.

“As pessoas já sabiam que o sulfato foi um grande contribuidor para o nevoeiro e que partículas de ácido sulfúrico se formaram a partir do dióxido sulfúrico libertado pela queima de carvão. Os nossos resultados mostram que este processo foi facilitado pelo dióxido de nitrogénio, outro co-produto da queima de carvão, e que ocorreu inicialmente em nevoeiro natural”, explica Renyi Zhang.

O site refere que a pesquisa constatou que, “à medida que a água no nevoeiro seca, o ácido torna-se concentrado, deixando partículas de neblina corrosivas que cobrem todas as superfícies com que entram em contacto, desde os passeios aos pulmões humanos”.

Os investigadores também atestam que o processo químico ocorrido há mais de 60 anos é semelhante ao que forma o nevoeiro de poluição que, actualmente, se abate sobre cidades como Pequim e X’ian.

Assim, alertam que, um fenómeno como o “Grande Smog” pode ocorrer em qualquer local do mundo, desde que se verifique a combinação fatal de condições químicas e ambientais.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Voo humanitário para o Brasil chegou a custar mais de 1.350 euros

O Público avança que o bilhete de um "voo humanitário" da TAP para o Brasil estava a ser vendido por 837 euros no início desta terça-feira. Horas depois, os "últimos lugares" estavam a ser disponibilizados …

Afinal, grupo de trabalho para a vacinação no Parlamento não vai existir

Afinal, ao contrário do que foi avançado esta terça-feira, o grupo de trabalho que devia coordenar o processo de vacinação dos deputados não vai existir. A Assembleia da República esclareceu esta tarde, em comunicado, que não …

Novo estudo indica que coronavírus pode sobreviver na roupa até 72 horas

De acordo com um estudo britânico, o novo coronavírus pode sobreviver na roupa ao longo de até 72 horas. Os especialistas alertam que pode ainda ser transferido da roupa para outras superfícies. Um estudo da universidade …

Polícia espanhola apreende 387 quilos de cocaína em navio chegado do Brasil

A polícia espanhola apreendeu 387 quilos de cocaína no porto de Santa Cruz de Tenerife, nas ilhas Canárias, numa inspeção feita a um camião que viajava num navio chegado do Brasil. O Ministério do Interior (Administração …

SEF detém suspeito de auxiliar pessoas a emigrar ilegalmente para a Irlanda

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, na segunda-feira, um cidadão europeu por suspeitas da prática do crime de auxílio à imigração ilegal. O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, em Lisboa, um cidadão …

Afinal, primeira morte por covid-19 na Europa foi na Sérvia

Um trabalhador da construção civil morreu de covid-19 em fevereiro de 2020 em Belgrado, 10 dias antes de outra pessoa ter morrido em França, podendo ter sido afinal a primeira morte pela doença no continente, …

Vacina da Johnson & Johnson considerada eficaz pelos Estados Unidos

O regulador norte-americano, a Food and Drug Administration, aprovou a vacina produzida pela Johnson & Johnson para utilização de emergência em todo o país. A vacina de dose única da Johnson & Johnson contra a covid-19 …

Banco de Portugal alerta sobre investimento em Bitcoin e outras criptomoedas

O Banco de Portugal (BdP) lançou esta quarta-feira um novo aviso aos consumidores sobre os riscos relativos ao investimento em bitcoin e outras criptomoedas, devido à "recente volatilidade observada nos preços de determinados ativos virtuais". "Não …

Sismo de magnitude 5,7 perto da capital da Islândia

O epicentro do terramoto, registado às 10:05 (mesma hora em Lisboa), situa-se perto do Monte Keilir, na Islândia. Um sismo de magnitude 5,6 abalou esta manhã o sudoeste da Islândia, incluindo a capital, Reiquejavique, sem vítimas …

Portugal terá de pedir mais fundos a Bruxelas, diz Durão Barroso

O antigo primeiro-ministro e antigo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, acredita que Portugal terá de pedir mais fundos a Bruxelas, considerando que a crise será mais grave que o que está atualmente previsto. Em entrevista …