Uma das teorias da evolução de Darwin foi finalmente provada

Nordin Catic

“A Origem das Espécies”, de Charles Darwin.

Pela primeira vez, uma das teorias da evolução de Charles Darwin, descrita na sua obra “A Origem das Espécies”, foi provada por uma investigadora da Universidade de Cambridge.

Uma das teorias da evolução de Charles Darwin foi finalmente provada, quase 140 anos após a sua morte. A investigadora da Universidade de Cambridge, Laura van Holstein, descobriu que as subespécies de mamíferos desempenham um papel mais importante na evolução do que aquilo que se pensava anteriormente.

Esta investigação, cujo estudo foi publicado esta quarta-feira na revista científica Proceedings of the Royal Society B, pode ser usada para prever quais espécies os conservacionistas se devem concentrar em proteger para impedir que fiquem sob ameaça de extinção.

“Os modelos evolutivos agora podem usar estas descobertas para antecipar como as atividades humanas, como a exploração madeireira e a desflorestação, vão afetar a evolução no futuro, interrompendo o habitat das espécies”, disse van Holstein.

A antropóloga explica que as subespécies animais tendem a ser ignoradas, mas desempenham um papel central na dinâmica da evolução futura a longo prazo.

“No capítulo 3 de ‘A Origem das Espécies’, Darwin disse que as linhagens de animais com mais espécies também devem conter mais ‘variedades’. Subespécie é a definição moderna”, começou por dizer a autora do estudo, van Holstein.

“O meu estudo investigou a relação entre espécies e variedades de subespécies prova que as subespécies desempenham um papel crítico na dinâmica evolutiva a longo prazo e na evolução futura das espécies. E elas sempre desempenharam esse papel, e isso é o que Darwin suspeitava quando definia o que realmente era uma espécie”, acrescentou, citada pelo Phys.

No livro “A Origem das Espécies”, Charles Darwin argumentou que os organismos evoluíram gradualmente através de um processo chamado ‘seleção natural’. Desde sempre o seu trabalho foi altamente criticado, principalmente por contradizer a versão da bíblia.

A investigadora de Cambridge também concluiu que a evolução acontece de maneira diferente nos mamíferos terrestres e nos mamíferos marinhos, devido às disparidades dos seus habitats.

“Por exemplo, se uma barreira natural, como uma cordilheira, atrapalhar, ela pode separar grupos de animais e enviá-los nas suas próprias jornadas evolutivas. Mamíferos marinhos e voadores – como morcegos e golfinhos – têm menos barreiras físicas no seu ambiente”, esclareceu van Holstein.

A especialista realça ainda que as subespécies podem ser o primeiro passo da formação de uma nova espécie.

ZAP //

No

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …