É possível descobrir se alguém está a mentir apenas pelo tom da sua voz

Pixabay

Pessoas que falam com uma entoação crescente, ênfase reduzida no início de cada sílaba e com uma velocidade de fala mais lenta são geralmente consideradas desonestas, de acordo com um novo estudo.

Depois de realizar experiências com 115 ouvintes de vários países, os autores do estudo concluíram que as pessoas têm a capacidade de cronometrar instantaneamente uma mentira com base nesse padrão melódico, mesmo que seja falado numa língua estrangeira.

Os investigadores começaram por descobrir se a prosódia – que se refere à ascensão e queda da fala de uma pessoa – pode ser usada para determinar a confiabilidade do discurso de um falante, refere o IFL Science. Mais especificamente, a equipa procurou perceber se existe uma assinatura prosódica universal para mentir e se esta pode ou não ser detetada pelos ouvintes.

Para investigar, os especialistas desenvolveram experiências separadas. A primeira das quais exigia que os participantes, falantes de francês, ouvissem centenas de palavras sem sentido que soavam de forma semelhante a algumas palavras francesas e, desta forma, avaliassem o quão honesto ou enganoso pensavam que o falante seria.

Com base nos resultados, os autores do estudo perceberam que os ouvintes classificaram consistentemente as palavras como mais honestas e mais certas se tivessem uma entoação decrescente, fossem mais altas no início da palavra e fossem faladas mais rápido.

Já as pessoas que falam com uma entoação crescente, ênfase reduzida no início de cada sílaba e com uma velocidade de fala mais lenta são geralmente consideradas desonestas, de acordo com o estudo publicado na revista Nature Communications.

Na segunda experiência, os ouvintes foram novamente apresentados a uma série de pseudo-palavras faladas, mas receberam algum contexto quanto à intenção do falante. Por exemplo, em alguns casos, foram informados de que o orador estava a jogar poker e tiveram que determinar se este estava a mentir para fazer bluff aos seus adversários.

Os resultados foram consistentes com os a da primeira experiência, pois os participantes consideraram que nos falantes mais honestos as suas vozes seguiam o mesmo padrão de entoação descendente, e nos mais desonestos a fala era mais lenta.

Os especialistas também recrutaram falantes de inglês e espanhol e descobriram que as suas respostas correspondiam às dos participantes franceses, sugerindo que pessoas de línguas diferentes associam os mesmos padrões prosódicos à mentira.

Por fim, os autores do estudo pediram aos participantes que se tentassem lembrar de algumas das palavras que tinham ouvido. No geral, os ouvintes eram muito melhores em recordar palavras que foram faladas com prosódia desonesta, indicando que essa forma de falar “sobressai” e atrai uma maior atenção.

Com base nessas descobertas, a equipa refere que a resposta automática à prosódia representa uma “adaptação auditiva única que permite aos ouvintes humanos detetar e reagir rapidamente à falta de confiabilidade durante as interações linguísticas”.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …