A Cidade do México está a afundar a um ritmo incontrolável

Um novo estudo mostra que a Cidade do México, a metrópole mais populosa da América do Norte, afundou tanto que será impossível salvá-la.

Depois de séculos de drenagem dos aquíferos subterrâneos, o leito do lago no qual fica a Cidade do México está a ficar cada vez mais seco, fazendo com que as camadas de argila se comprimam e se quebrem a uma velocidade praticamente impossível de a impedir, conta o site Science Alert.

Apesar de pôr um ponto final na perfuração de águas subterrâneas nos anos 50, 115 anos de dados de nivelamento e 24 anos de dados GPS descobriram que a cidade continua a cair aproximadamente à mesma velocidade.



Na área nordeste – uma zona que ainda não se encontra urbanizada –, os investigadores descobriram que o terreno está a deprimir a uma taxa de até 50 centímetros por ano.

“Mesmo que os níveis de água aumentem, não há esperança de recuperar a grande maioria da elevação perdida e da capacidade de armazenamento perdida do aquífero”, escreveram os cientistas no estudo publicado, a 30 de março, na revista científica JGR Solid Earth.

Os investigadores estimam que as placas de argila sob a Cidade do México podem comprimir-se em 30% e, embora isso não vá acontecer nos próximos 150 anos ou mais, pouco se pode fazer para o impedir.

Atualmente, as placas de argila superiores já estão 17% compactadas e os autores do estudo afirmam que estas mudanças são “quase totalmente irreversíveis”.

É claro que nem todas as partes da cidade estão a afundar na mesma proporção. Algumas já se afundaram abaixo do leito original do lago, enquanto outras permanecem num terreno um pouco mais alto.

E embora essa falta de uniformidade até possa parecer uma boa notícia, a verdade é que acaba por levar a um maior risco de fraturas superficiais, o que pode danificar as infraestruturas e contaminar o abastecimento de água.

As chuvas e a água da nascente a escorrer pelas montanhas à volta da Cidade do México deixaram-na especialmente sujeita a inundações. À medida que a argila por baixo de si afunda e racha, os cientistas temem que este forte fluxo descendente de água acabe por se infiltrar nas águas subterrâneas, introduzindo poluentes.

Atualmente, 70% da água potável da cidade vem de poços de extração de água subterrânea, que continuam a esgotar os aquíferos da região. Se também essa água for contaminada, acabará por levar a “uma crise de poluição da água”, dizem os autores do estudo.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. O problema está no número de habitantes a viver nesse local, em vez de se repartir a população pelos países, acumulam milhões de pessoas encaixadas em cidades mais parecendo frangos de aviário, os resultados vão estando à vista!

  2. Eu li no jornal EL UNIVERSAL, penso que no ano 1980 um alerta dos cientistas, a dizer o mesmo eles pediam que alguém do poder fizesse algo, pois diziam os cientistas que se ocorresse um sismo na cidade do México, iriam-se perder muitas vidas, infelizmente aconteceu em 1985, alguém do poder fez alguma coisa? não! nem então, nem agora, isto é o que temos, voltasse a falar como algo novo, não é novo! e a morte certa para mais gente continua a crescer! e eles querem lá saber, imaginem um assunto que até eu sei há tantos anos, são uns incompetentes.

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …