Cem mil penáltis debaixo da lupa revelam o segredo das grandes penalidades

Peter De Voecht and Vincent Kalut / Photo News / rscanderlecht / Flickr

Uma empresa de estatística investigou exaustivamente a forma como são cobradas as grandes penalidades e as conclusões do estudo são surpreendentes.

A Instat, uma empresa de análise de desempenho desportivo especializada em estatísticas, desenvolveu um estudo no qual analisou à lupa cem mil grandes penalidades apontadas entre 2009 e 2018. Segundo o Diário de Notícias, foram analisados cerca de cem mil penáltis cobrados em jogos de futebol profissional e semiprofissional, tanto em masculinos como em femininos, distribuídos por 201 países.

No início da investigação, a empresa quantificou a percentagem de castigos máximos que são marcados com êxito e os que são falhados. Segundo o jornal a Marca, 17,75% foram defendidos pelos guarda-redes, 4,07% saíram ao lado e apenas 2,87% bateram nos postes.

Além disso, o estudo dá conta de que os jogadores com mais experiência são os que mais garantias de sucesso oferecem, uma vez que têm mais tempo de jogo e são chamados mais vezes a marcar grandes penalidades. 17,75% foram defendidos pelos guarda-redes, 4,07% saíram ao lado e apenas 2,87% bateram nos postes.

Por outro lado, e virando os holofotes para os fatores psicológicos, os investigadores destacam que alguém que falhe um castigo máximo tem mais probabilidades de voltar a errar se for chamado a converter o seguinte.

As técnicas relacionadas com a velocidade com que se corre para a bola e a potência do remate foram também analisadas. As conclusões revelam que a forma ideal de cobrar uma grande penalidade com êxito é atingir uma velocidade média a chutar com suavidade.

O remate poderoso é menos fiável. Em 28% dos casos o penálti não é convertido. Os remates precisos são os mais eficientes, quanto mais suave for, maior a possibilidade de marcar”, revela o estudo, publicado esta semana no jornal desportivo Marca.

Os segredos estão quase todos revelados, mas falta um: qual o melhor sítio para posicionar a bola? “A zona mais elegida para rematar é o canto superior esquerdo“, apontou Luis Palomino, um dos diretores da empresa Instat.

Pelo contrário, “a zona menos segura é a parte superior central, devido à elevada taxa de probabilidade de o remate ser defendido pelo guarda-redes ou sair por cima”, concluiu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ministério Público contratou ex-agente da PJ para analisar contas da Operação Tutti Frutti

As contas do caso Tutti-Frutti foram entregues a Edígio Cardoso, antigo diretor da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística (UPFC) da Polícia Judiciária, reformado há mais de um ano. A investigação do caso Tutti-Frutti iniciou-se em …

Reconstruções em Pedrógão. Gulbenkian exige indemnização de meio milhão por suspeita de ilegalidades

A Fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de euros por ilegalidades na reconstrução de casas de Pedrógão. Estão em causa cinco habitações. A fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de …

Austrália. Depois dos incêndios, chega o granizo (e já está a provocar estragos)

A Austrália está a recuperar dos enormes incêndios dos últimos meses. No entanto, a costa oriental do país debate-se agora com chuvas intensas que tem provocado inúmeras inundações. As fortes chuvas que caíram esta segunda-feira proporcionaram …

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões em dois anos

A taxa aplicada sobre produtos poluentes - plástico, cartão, embalagens de vidro, entre outros -, rendeu ao Estado português 199,6 milhões de euros em dois anos, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira. O valor, arrecadado …

"Mito sem sentido". Santos Silva rejeita que Portugal seja "amigo especial" da China

O ministro dos Negócios Estrangeiros rejeitou, em entrevista ao Financial Times, que Portugal esteja a desenvolver uma dependência problemática relativamente à China. É um "mito sem sentido", defendeu Augusto Santos Silva. O governante falou ao …

Justiça espanhola liga ex-ministro a alegado caso de corrupção. António Vitorino nega

A Justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA. António Vitorino nega. A justiça espanhola alega que uma sociedade de António Vitorino, antigo ministro …

Há um obstáculo que pode travar a primeira condenação de Salgado

Ricardo Salgado foi condenado a pagar 4 milhões de euros e proibido de ser banqueiro nos próximos dez anos. No entanto, ainda há um último obstáculo que pode travar a sua condenação. O Tribunal Constitucional rejeitou …

Diplomatas portugueses salvaram entre 60 mil e 80 mil vidas durante a II Guerra Mundial

Os diplomatas portugueses terão salvo entre 60 mil a 80 mil refugiados do regime nazi, maioritariamente judeus, durante o período da II Guerra Mundial, estimou a historiadora Irene Flunser Pimentel em entrevista à agência Lusa. Além …

"Absolutamente determinantes." Autárquicas de 2021 vão ser a prova de fogo de Rui Rio

Rui Rio foi reeleito presidente do PSD este sábado, mas tem pela frente vários desafios. O maior deles todos serão as autárquicas de 2021 que vão ditar muito do seu futuro político.  Rui Rio mostrou-se disponível …

Deputados do PS querem reabrir linha do Tâmega

Os deputados do PS do distrito do Porto querem que a linha do Tâmega, que fazia a ligação ferroviária entre Livração, em Marco de Canaveses, e Amarante, como existia até março de 2009, seja reaberta …