Caixas negras do avião da Egypt Air confirmam presença de fumo a bordo

As gravações das caixas negras do avião da Egyptair que se despenhou no Mediterrâneo em maio, com 66 pessoas a bordo, provam que os alarmes anti-fumo foram acionados antes da colisão.

A análise a uma das caixas negras do avião da Egypt Air confirmou que os alarmes anti-fumo foram acionados antes da colisão, segundo avançam as autoridades egípcias.

“Os dados registados confirmam que os alertas automáticos de comunicações do aparelho dispararam devido à presença de fumo nas casas de banho” e na parte da frente da cabine, informou a comissão de inquérito egípcia num comunicado.

O Airbus A320, com 66 pessoas a bordo, desapareceu dos radares na noite de 19 de maio, antes de se despenhar no mar Mediterrâneo, entre Creta e a costa norte do Egito, por causas ainda desconhecidas.

A hipótese de atentado, inicialmente avançada pelas autoridades egípcias, foi perdendo terreno para a possibilidade de acidente causado por motivos técnicos, tendo em conta os alertas automáticos emitidos pela aeronave de dois em dois minutos antes da queda, o fumo de sinalização no ‘cockpit’ e uma falha no computador dos comandos.

/Lusa

Acidente da EgyptAir

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE