Cachalotes avisavam-se uns aos outros sobre caçadores no século XIX

Durante o século XIX, quando os cachalotes evoluíram para comunicarem entre si quando eram atacados por caçadores de baleias. Isto fez com que mudassem a sua estratégia de defesa com sucesso.

As baleias são criaturas bastante inteligentes. Não só têm o maior cérebro de todos os animais do planeta como os seus cérebros têm uma alta complexidade cortical. Apesar da sua inteligência avançada, no século XIX, os caçadores de baleias no Pacífico Norte por pouco não as levaram à extinção.

Um novo estudo publicado este mês na revista Biology Letters mostra que, na realidade, os cachalotes tinham noção do perigo que enfrentavam. Uma análise dos diário de bordo de caçadores de baleias recentemente digitalizados revela que a capacidade destes caçadores de arpoar cachalotes caiu drasticamente após o sucesso inicial.

A enorme cabeça e a forma distintiva do cachalote, bem como o seu papel na obra Moby Dick de Herman Melville, levaram muitos a descrever o cachalote como o arquétipo de “baleia”.

Uma explicação possível é que as capacidades dos caçadores foram-se perdendo ao longo do tempo, embora essa não pareça a razão mais lógica. Pelo contrário, os investigadores acreditam que os cachalotes avisavam uns aos outros e adaptavam o seu comportamento de forma a evitar embarcações.

Os autores do estudo analisaram os diários de bordo dos caçadores de baleias norte-americanos que operavam entre 10º e 50º no Oceano Pacífico Norte, no século XIX, escreve o Big Think.

Os investigadores descobriram que cerca de 2,4 anos após o primeiro contacto com os cachalotes, a taxa de ataque dos caçadores caiu 58%.

Inicialmente, os cachalotes defendiam-se como se defendem contra o seu único predador conhecido: as orcas. Eles formavam círculos defensivos e usavam as caudas para tentar afastar os atacantes. No entanto, isto não oferecia resistência aos arpões usados pelos marinheiros.

Posteriormente, a estratégia mudou. Estes cetáceos começaram a nadar contra o vento para longe dos navios baleeiros, uma manobra que se revelou eficaz.

Os próprios caçadores perceberam os esforços das baleias para escapar. Eles viram que os animais pareciam comunicar a ameaça dentro dos seus grupos.

“Esta foi uma evolução cultural, demasiado rápida para ser uma evolução genética”, explicou o coautor Hal Whitehead em declarações ao jornal britânico The Guardian.

Infelizmente, as embarcações, equipamentos e estratégias modernas não eram tão fáceis de escapar, e as populações de baleias foram severamente reduzidas durante o século XX.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bloco quer administração da RTP nomeada pela Assembleia da República

O Bloco de Esquerda fez várias propostas à revisão do contrato de concessão do serviço público de rádio e televisão. Do lado dos trabalhadores da RTP, a proposta foi arrasada. O Governo colocou em consulta pública, …

Decisão da insolvência da Groundforce pode demorar dois meses. Salários de maio em risco

Os salários de maio de 2400 trabalhadores da Groundforce devem ser pagos dentro de duas semanas, mas é grande a probabilidade de que isso não aconteça, à semelhança do que ocorreu em fevereiro, elevando as …

Pedro Nuno Santos garante que investimento público em redes de nova geração vai avançar

Pedro Nuno Santos garantiu, na quinta-feira, que o “investimento público” em redes de comunicações eletrónicas “vai avançar”, de forma a levar conectividade às regiões do país onde as redes das operadoras privadas não chegam. O ministro …

PPP hospitalares geraram poupanças para o Estado

O Tribunal de Contas publicou um relatório em que sustenta não ter dúvidas sobre as vantagens que as parcerias público-privadas (PPP) na saúde trouxeram ao Estado, ao longo da última década. Os hospitais em parceria público-privada …

Banco de Fomento está a integrar trabalhadores do antigo BPN

O Banco Português de Fomento está a recrutar colaboradores do antigo BPN para desempenhar funções técnicas, numa altura em que a Parvalorem, onde estão integrados, solicitou ao Executivo o estatuto de empresa em reestruturação. Segundo apurou …

PAN começa a ser julgado por falsos recibos verdes

O PAN vai começar a ser julgado este mês devido ao caso dos falsos recibos verdes. O partido enfrenta três processos judiciais, sendo que o arranque do julgamento do primeiro está marcado para 17 de …

Radovan Karadzic vai ser transferido para o Reino Unido

Radovan Karadzic, antigo líder dos sérvios da Bósnia condenado por genocídio no massacre de mais oito mil muçulmanos bósnios em Srebrenica, em 1995, vai ser transferido para o Reino Unido, onde vai continuar a cumprir …

Adjunta de Matos Fernandes era sócia de empresa que fez negócios com o ministério

Entre 2016 e 2019, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, acumulou funções quando integrou o gabinete de João Pedro Matos Fernandes, na qualidade de adjunta, sendo, na altura, sócia de uma empresa, …

Cavaco acusa Governo de Costa de continuar a alimentar "monstro" da despesa pública

Cavaco Silva volta a criticar o Governo de Costa, desta vez por criar “impostos adicionais” sobre “tudo o que mexe” para alimentar “o monstro” da despesa pública. O ex-primeiro-ministro e antigo Presidente da República Aníbal Cavaco …

Dívidas de Vieira investigadas. Com falência à vista, grupo do líder do Benfica pagou viagens de luxo

Afinal, o Fundo de Resolução nunca aceitou a reestruturação das dívidas do grupo empresarial de Luís Filipe Vieira, ao contrário do que foi dito aos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito aos grandes devedores do …