Bruxelas quer um mercado único para os dados europeus

european_parliament / Flickr

Ursula Von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

A União Europeia (UE) apresentou na quarta-feira planos para criar um mercado único para todos os dados europeus, de forma a ajudar a criar ‘startups’ que consigam competir com as grandes empresas de tecnologia.

Segundo noticiou o Expresso, o intuito é permitir que todos os dados “possam circular livremente dentro da UE” a partir de 2030, numa altura em que há uma “acumulação de grandes quantidades de dados nas grandes empresas tecnológicas”. Assim, empresas como o Facebook, a Amazon e a Google teriam que partilhar dados com concorrentes menores.

A estratégia europeia de dados apresentada quer estabelecer um quadro regulatório para os dados que disponibilize incentivos à partilha de dados entre Estados-membros, negócios, autoridades públicas e cidadãos, bem como regras no seu acesso e utilização.

“Acreditamos que os cidadãos devem ser habilitados a tomar melhores decisões baseadas em conhecimento adquirido a partir de dados não pessoais”, escreveu na quarta-feira a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, num artigo de opinião.

E continuou: “Queremos que os dados estejam disponíveis a todos – sejam públicos ou privados, grandes ou pequenos, de startups ou de gigantes. Isto ajudará a sociedade como um todo a tirar o maior partido da inovação e concorrência e garantir que todos beneficiamos com um dividendo digital”.

No Twitter, indicou que, “para impulsionar a inteligência artificial na UE”, Bruxelas quer “atrair mais de 20 mil milhões de euros por ano durante a próxima década”.

https://twitter.com/vonderleyen/status/1230098004281085952?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1230098004281085952&ref_url=https%3A%2F%2Fexpresso.pt%2Feconomia%2F2020-02-19-Bruxelas-quer-criar-um-mercado-unico-para-os-dados-europeus

“A inteligência artificial tem tudo a ver com dados. Para usá-la em larga escala, necessitamos de partilhá-la. Vamos criar um mercado único para os dados na UE e queremos desencadear investimentos de quatro ou seis mil milhões de euros nos espaços de partilha de dados e nas infraestruturas cloud”, referiu.

De acordo com o comissário europeu dos serviços e mercado interno, Thierry Breton, a UE quer que “os negócios e pequenas e médias empresas europeias acedam a estes dados e criem valor para os europeus, incluindo através do desenvolvimento de aplicações de inteligência artificial”.

“A Europa tem tudo para assumir a liderança na corrida do Big Data e preservar a sua soberania tecnológica, liderança industrial e competitividade económica em benefício de todos os consumidores europeus”, acrescentou.

Na legislação, que será elaborada no final de 2020, Bruxelas quer mais restrições nos sistemas de inteligência artificial e na tecnologia de reconhecimento facial. Na saúde e no transporte, os sistemas de inteligência artificial devem ser transparentes, supervisionados por humanos e estarem disponíveis para serem testados pelas autoridades europeias.

Relativamente à utilização da tecnologia de reconhecimento facial em espaços públicos, Bruxelas adianta que, “para abordar as preocupações societais potenciais relativas ao uso da inteligência artificial para esses propósitos em espaços públicos”, a Comissão “irá lançar um alargado debate europeu sobre as circunstâncias específicas que podem ou não justificar o seu uso e sobre as salvaguardas comuns”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Onda de pedras-pomes fez uma viagem pelo Pacífico (e traz nova vida à costa da Austrália)

Uma "onda" de pedras-pomes está a chegar à Austrália após uma longa viagem pelo Pacífico. As rochas vulcânicas produzidas na fase de ejeção dos gases contidos na lava, podem trazer um presente para o seu …

Não foram as estrelas de neutrões. A origem do ouro do Universo voltou a ser um mistério

Quando a humanidade detetou a colisão entre duas estrelas de neutrões em 2017, confirmou a teoria de longa data que as explosões criam elementos mais pesados do que o ferro. Assim, pensou-se ter a resposta …

Descoberta uma cripta secreta sob uma capela polaca. Pode levar ao lendário Santo Graal

O lendário Santo Graal, que terá sido usado por Jesus durante a Última Ceia para transformar o vinho em sangue, cativou a imaginação dos caçadores de tesouros durante séculos. Embora possamos nunca saber se esta relíquia …

Pedaço de cabelo de Lincoln (e um telegrama ensanguentado) leiloados por 81 mil dólares

Um anónimo pagou mais de 81 mil dólares (cerca de 71 mil euros) por uma mecha de cabelo de Abraham Lincoln. O exemplar foi retirado da cabeça de Lincoln um dia após a sua morte, …

Descobertos novos detalhes em Pietà de Miguel Ângelo

Uma equipa de especialistas estava a fazer trabalhos de limpeza na Pietà de Florença, esculpida pelo artista italiano Miguel Ângelo, quando encontrou detalhes desconhecidos da obra. Uma Pietà é um tema da arte cristã em que …

Microsoft afundou um data center em 2018. Dois anos depois, revela o que descobriu

Em 2018, a Microsoft aproveitou a tecnologia de submarinos para afundar um data center que poderia fornecer ligação à Internet durante anos na costa de Orkney. Agora, foi recuperado e os investigadores estão a testá-lo …

"James Bond da Filantropia". Bilionário cumpre sonho e doa toda a sua fortuna

Chuck Feeney cumpriu o seu sonho e está oficialmente falido. O empresário e filantropo queria doar toda a sua fortuna antes de morrer e assim o fez. Chuck Feeney é um empresário norte-americano de ascendência irlandesa …

A pandemia chegou à Lapónia e até o Pai Natal já a sente

O turismo da Lapónia prepara-se para sofrer um duro golpe com a pandemia de covid-19. As restrições de viagens deixam a economia da "residência oficial do Pai Natal" em risco. A Lapónia, na Finlândia, é conhecida …

Fruta do dragão e máscaras grátis. Vietname inova e triunfa na segunda vaga

A inovação do povo vietnamita está a ajudar a fazer do país uma história de sucesso não só na primeira vaga, mas também na segunda. Até ao momento, registaram-se pouco mais mil casos. O Vietname foi …

Alunos separados em "bolhas" dentro da escola, mas "encavalitados" antes de entrar

Mil alunos amontoaram-se esta manhã à frente da Escola Secundária Pedro Nunes. A escola adotou método de "turmas bolha", mas à entrada da escola não houve distanciamento e alguns alunos não usavam máscara. A diretora …