A arte rupestre mais antiga do mundo está a ser apagada pelas alterações climáticas

Adam Brumm

Uma pintura rupestre numa gruta na ilha de Sulawesi, na Indonésia

É na ilha de Sulawesi, na Indonésia, que mora alguma da arte rupestre mais antiga do mundo, com mais de 45 mil anos. Mas as alterações climáticas estão a apagá-la.

De acordo com o site Live Science, uma nova investigação mostra que alguma da arte rupestre mais antiga do mundo está a deteriorar-se a um “ritmo alarmante” devido às alterações climáticas.

“As pinturas rupestres em Sulawesi e no Bornéu são algumas das primeiras evidências que temos de que as pessoas viviam nestas ilhas. Tragicamente, em quase todos os novos locais que encontramos nesta região, a arte rupestre está num estágio avançado de decadência”, escreveram os autores do estudo publicado, a 13 de maio, na revista científica Scientific Reports.

A equipa analisou algumas das pinturas mais antigas já conhecidas, que datam entre 20 mil a 40 mil anos, em 11 locais diferentes das cavernas Maros-Pangkep, em Sulawesi. Utilizando várias técnicas, os investigadores descobriram vestígios de sais, como sulfato de cálcio e cloreto de sódio, em três dos locais.

Além disso, também foram encontrados altos níveis de enxofre, um componente dos sais, nos 11 sítios analisados, o que sugere que são estes depósitos de sal que podem estar a causar esta deterioração.

Os autores do estudo sugerem que as mudanças constantes de temperatura e humidade, causadas por períodos alternados de chuvas sazonais e seca, criam as condições que promovem a formação destes cristais de sal.

Segundo destacam os cientistas, estas mudanças podem estar a ser aceleradas pelo aumento das temperaturas globais e da frequência de eventos climáticos extremos como o El Niño.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

      • Estou a falar do clima. Digam-me um ano na história do planeta Terra que o cito *clima* fosse igual de um ano para o outro sem alterações

          • Bem, voce claramente não sabe do que fala. Sempre que se fala de alterações climáticas, compara-se as estações do ano, por exemplo Janeiro de um ano, com Janeiro do ano seguinte. E é assim que se estuda as alterações climáticas.
            E volto a perguntar pela 3ª vez, em que altura do planeta Terra não houve alterações climáticas de ano para ano?

            • Caro leitor,
              Parece de facto insistir em confundir o clima com o tempo.
              É evidente que há variações de temperatura de ano para ano. O tempo que faz num verão é mais ou menos quente que no verão anterior. Num inverno fez mais ou menos frio ou chuva que no anterior. Isso é meteorologia, não climatologia.
              A climatologia analisa as variações de determinados parâmetros ao longo de anos ou décadas. O clima é o conjunto de condições atmosféricas que ocorrem HABITUALMENTE num dado local. O tempo muda de hoje para amanhã, deste verão para o anterior. O clima muda quando as condições registadas num determinado conjunto de anos é diferente das condições registadas nos anos anteriores.
              E é por isso que se pode ter, por exemplo, um verão mais quente do que o anterior num dado ano, e o clima desse local estar a arrefecer. Ou o seu contrário.
              Portanto, respondendo à sua pergunta: todos os anos desde a formação da Terra que *o tempo* é diferente do anterior. De vez em quando, *o clima* muda.
              Damos este assunto por encerrado.

            • O editor do ZAP tem razão. O clima não se mede à escala do ano. As alterações climáticas não se estudam comparando as estações do ano de dois anos consecutivos. Estudam-se comparando uma série longa de anos consecutivos.

RESPONDER

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …

Talibãs retomam execuções e amputação de mãos como punição

Os Talibãs voltarão às execuções e à amputação de mãos como forma de punição, avançou um dos fundadores do grupo, Nooruddin Turabi, indicando que as represálias nem sempre ocorrerão em público. À Associated Press, Turabi alertou …

EUA e UE precisam "enfrentar juntos" a crise climática, diz Timmermans

O vice-presidente executivo da Comissão, Frans Timmermans, encarregado de supervisionar a acordo, pediu na segunda-feira uma atuação conjunta dos Estados Unidos (EUA) e da União Europeia (UE) para lidar com a crise climática e outras …

Transações com criptomoedas passam a ser ilegais na China

O banco central da China declarou ilegais todas as transações que envolvam a bitcoin e outras moedas virtuais, intensificando uma campanha para bloquear o uso de dinheiro digital não oficial. Após o anúncio, revelou esta sexta-feira …