As alergias ao pólen estão a piorar (e a culpa é nossa)

As alergias ao pólen estão a piorar a nível mundial. A culpa é irremediavelmente nossa, sugerem especialistas. Cuidados excessivos com higiene e a urbanização são alguns dos culpados.

A alergia é uma resposta exagerada do sistema de defesa do organismo que erradamente passa a identificar determinadas substâncias inocentes e habitualmente toleradas pela maioria das pessoas (pólen, ácaros do pó, etc.) como sendo nocivas e desenvolve uma estratégia para as eliminar.

A época de alergias está bem encaminhada. Em Paris, por exemplo, cerca de 40% das suas 200.000 árvores têm um “alto potencial alergénico”. Melbourne, Canberra, Tóquio e Londres estão entre as cidades mais propensas à rinite alérgica no mundo.

Embora importante, o pólen pode ser reconhecido como um agressor pelo nosso sistema imunitário se não estivermos expostos a ele o suficiente. “É por isso que as pessoas que crescem no campo são menos alérgicas do que os citadinos, pelo menos em teoria”, diz Gilles Oliver, engenheiro do Le Réseau National de Surveillance Aérobiologique, uma organização que monitoriza pólen em França, em declarações à Vice.

Esta é uma das muitas hipóteses que os investigadores têm para explicar por que as alergias ao pólen estão a aumentar a nível mundial. Cada vez mais pessoas estão a mudar-se para as cidades, mas a urbanização não pode ser a única culpada.

Oliver diz que outra explicação possível pode estar associada às práticas modernas de higiene.

“Limpamos demasiado”, explica. “Não estamos mais acostumados a entrar em contacto com alergénios, o que significa que o nosso corpo reconhece algumas coisas como inimigas, quando não deveria”.

Oliver acha ainda que a principal causa do aumento de alergias em França é provavelmente a poluição do ar. Além das alterações climáticas, algumas das nossas escolhas de jardinagem também pioraram as coisas. Os planeadores urbanos optam por plantar certos tipos de árvores por causa do seu valor estético, mas não têm em consideração o seu impacto nas alergias.

Uma das principais estratégias para evitar isto passar por diversificar as espécies plantadas, pois a maioria das pessoas só é alérgica ao pólen de algumas árvores quando está acima de uma determinada concentração.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. E vamos ver os resultados depois de um uso tão excessivo de máscaras como se implementou sem quaisquer dados científicos sobre o uso prolongado.
    Crianças com mais de 10 obrigadas a usar máscara que não permite o sistema imunitário a estar exposto a elementos externos numa idade em que este está em adaptação.

    Resolvemos (possivelmente) um problema imediato sem pensar se estaríamos a criar um problema mais grave no futuro, o típico, quem venha por último que feche a porta…

    • Já para não falar do gel, distanciamento e todas as outras formas de privação de contacto com microrganismos naturais, que ajudavam a fortalecer o sistema imunitário. Ciencia do achismo, “eu acho que”…

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …