Advogado de Snowden vende direitos do livro a Oliver Stone

Gage Skidmore / Flickr

O cineasta Oliver Stone

O cineasta Oliver Stone

O advogado russo de Edward Snowden divulgou hoje ter vendido os direitos do seu livro sobre o antigo consultor informático da Agência Nacional de Segurança (NSA, sigla em inglês) norte-americana ao realizador Oliver Stone.

No início deste mês, o cineasta norte-americano Oliver Stone confirmou, num comunicado divulgado pelo diário britânico Guardian, que ia escrever e realizar um filme sobre o ex-consultor da NSA, Edward Snowden, com base na adaptação do livro “Os ficheiros de Snowden: a história secreta do homem mais procurado do Mundo”, uma obra de Luke Harding, jornalista no Guardian.

Na altura, Stone disse que o caso do Snowden era “uma das grandes histórias do nosso tempo”.

“Os direitos do meu livro foram transmitidos a Oliver Stone e ao produtor Moritz Borman”, afirmou, em declarações à agência francesa AFP, o advogado Anatoli Koutcherena, referindo que a obra, intitulada em russo “A era do polvo”, será composta por três volumes. O primeiro será publicado em breve.

O advogado indicou que se encontrou três vezes na Rússia com o realizador norte-americano, que não chegou a estar com o ex-consultor da NSA.

“Snowden está informado e, evidentemente, reagiu com normalidade” à ideia de um livro e de um filme sobre a sua história, disse Koutcherena, considerado como próximo do Kremlin e a única pessoa autorizada a falar em nome do informático.

Distinguido com três Óscares pelos filmes “Platoon“, “Nascido a 4 de julho” e “Expresso da Meia-Noite“, Oliver Stone é conhecido por gostar de fazer filmes inspirados em questões políticas ou assuntos polémicos da atualidade.

Muito ativo politicamente, Stone manifestou publicamente o seu apoio ao fundador do portal WikiLeaks Julian Assange, mas também ao antigo Presidente venezuelano Hugo Chávez ou ao dirigente histórico cubano Fidel Castro.

Stone realizou nos últimos anos uma série documental de 10 episódios, com o título original “The Untold History of United States“, que aborda os eventos mais sombrios da história norte-americana, entre 1945 até aos nossos dias.

Edward Snowden, que trabalhou como analista informático para a NSA, revelou, no verão de 2013, a existência nos serviços secretos norte-americanos de programas de vigilância em massa de comunicações, suscitando tensões políticas internacionais e reavivando o debate sobre espionagem, segurança nacional e direito à privacidade.

Atualmente, Edward Snowden está a viver na Rússia, ao abrigo de um asilo temporário por um período de um ano.

O antigo consultor é acusado pela justiça norte-americana de espionagem e de roubo de documentos oficiais.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Trump obriga grupo chinês a vender operações do TikTok nos EUA

O Presidente norte-americano deu, na sexta-feira, 90 dias ao grupo chinês ByteDance para vender as suas operações do TikTok nos Estados Unidos, segundo um decreto presidencial assinado por Donald Trump. Trump tem acusado nos últimos meses, …

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …