Salvini novamente investigado por impedir desembarque de migrantes

european_parliament / Flickr

Matteo Salvini, vice-primeiro ministro italiano, ministro do Interior e líder da Liga

Matteo Salvini está a ser novamente investigado por ter impedido o desembarque de migrantes em Itália. Esta política suscita críticas dentro do próprio Executivo.

O ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, divulgou esta terça-feira que está a ser investigado novamente pela retenção de um navio humanitário de resgate de migrantes durante dias no mar, uma política que suscita críticas dentro do próprio executivo italiano.

Sou objeto de uma nova investigação”, anunciou o também vice-primeiro-ministro e líder da extrema-direita italiana, à margem de uma conferência de imprensa. “Cá vamos de novo”, reforçou o líder da Liga, que no verão do ano passado foi formalmente investigado por um outro caso com contornos semelhantes.

Em março do ano corrente, o Senado italiano decidiu bloquear qualquer ação contra o ministro italiano. Os parlamentares italianos têm este poder se considerarem que um ministro agiu em conformidade com as suas funções e no interesse superior do Estado.

O atual caso está relacionado com os 47 migrantes resgatados a 19 de janeiro ao largo da Líbia pelo navio da organização não-governamental (ONG) alemã “Sea-Watch“, que foram impedidos de desembarcar na Catânia, na Sicília, a 31 de janeiro, após um acordo de distribuição e de acolhimento formalizado com vários países europeus, incluindo Portugal.

Apesar das ameaças de prisão e das acusações lançadas por Salvini contra a tripulação do navio da ONG alemã, o Ministério Público da Catânia esclareceu prontamente que não tinha identificado qualquer infração.

Já o Ministério Público de Siracusa, porto siciliano onde a embarcação permaneceu ao largo durante vários dias para se proteger do mau tempo, abriu um inquérito por sequestro e identificou o ministro do Interior italiano como suspeito.

Não sei se é razão para rir ou não”, afirmou Matteo Salvini sobre esta nova investigação. “Mas aos juízes que vão decidir e aos meus colegas ministros que têm expressado as suas dúvidas nas últimas horas, repito que os portos italianos estão e permanecerão fechados”, reforçou.

Numa altura em que os serviços de informação italianos alertam para o risco de novas partidas de migrantes da Líbia por causa da escalada militar registada nas últimas semanas naquele país, vários ministros do Movimento 5 Estrelas, parceiro governamental de Salvini, têm questionado a linha política relacionada com as migrações imposta pelo ministro.

“Encerrar os portos é uma medida ocasional, é eficaz em certos casos quando é preciso sacudir a União Europeia (UE)”, declarou o vice-primeiro-ministro Luigi Di Maio. “Funciona por agora, mas em caso de uma intensificação da crise, não será suficiente”, prosseguiu Luigi Di Maio.

Também a ministra da Defesa italiana, Elisabetta Trenta, levantou dúvidas sobre a política de “portos fechados” defendida por Salvini. “Se chegarmos a ter uma guerra (na Líbia), não vamos receber migrantes, mas sim refugiados. E os refugiados devem ser acolhidos”, referiu a ministra.

Em reação às declarações dos ministros, Matteo Salvini respondeu: “Da ordem pública, da segurança e da defesa das fronteiras, eu ocupo-me”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Descobertas rochas brilhantes no lado oculto da Lua

O veículo lunar chinês Yutu-2 encontrou "rochas brilhantes" relativamente jovens durante as suas expedições de exploração no lado oculto da Lua. De acordo com o portal de divulgação científica Our Space (de língua chinesa), citado …

A famosa estrela Betelgeuse está a recuperar o seu brilho

Novas observações revelaram que a famosa estrela Betelgeuse, cujo brilho diminuiu de forma inexplicável desde outubro, está a conseguir reverter este efeito de escurecimento, recuperando o seu brilho.  A estrela, uma super-gigante vermelha pertencente à …

Sardenha vai cobrar entrada em praia invadida por turistas

Sardenha, em Itália, quer limitar a entrada de turistas numa das suas famosas praias, La Pelosa. A praia vai ter lotação limitada e a entrada vai ser paga para maiores de 12 anos. As medidas de …

Se não quer que a Alexa e a Siri ouçam a sua vida privada, basta usar uma "pulseira do silêncio"

Uma equipa de professores de ciência da computação da Universidade de Chicago inventou uma pulseira especial que interfere com todos os microfones próximos, incluindo os dos altifalantes e assistentes inteligentes. As câmaras de segurança e altifalantes …

Algoritmo analisa textos de Edgar Allan Poe e indica que autor pode não ter cometido suicídio

Através de um algoritmo que identifica marcadores linguísticos de depressão e cognição suicida, investigadores norte-americanos que o escritor Edgar Allan Poe pode não ter cometido suicídio. Nesta análise, investigadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos …

Mudanças climáticas estão a secar um rio que fornece água a milhões de pessoas nos Estados Unidos

As mudanças climáticas reduziram drasticamente o fluxo do rio Colorado, nos Estados Unidos, deixando em risco o abastecimento de cerca de 40 milhões de pessoas e milhões de hectares de terrenos agrícolas. O alerta consta …

Trump vai vender helicópteros militares à Índia no valor de 2,7 mil milhões de euros

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, anunciou na segunda-feira que vai vender helicópteros militares à Índia no valor de 2,7 mil milhões de euros, à chegada à cidade de Ahmedabad, para uma visita …

Vale e Azevedo livre de processo de desvio de fundos do Benfica

O Tribunal Judicial de Lisboa declarou a prescrição do processo em que o antigo presidente do Benfica João Vale e Azevedo era acusado de ter desviado dinheiro do clube. O Tribunal Judicial de Lisboa declarou, na …

O Pentágono acabou de simular uma guerra nuclear com a Rússia

O Pentágono realizou um exercício de treino na semana passada, no qual simulou uma guerra nuclear com a Rússia. Apesar de ser comum passar por conflitos simulados, é incomum divulgá-los.  De acordo com a National Defense …

Novo passaporte britânico é desenhado em França e feito na Polónia

A ministra do Interior britânica, Priti Patel, apresentou no sábado os novos passaportes. Começam a ser emitidos em março e recuperam a cor azul que tinham antes de 1988, quando o Reino Unido se juntou …