Há uma razão pela qual antigamente as pessoas não sorriam para as fotos

Em grande parte das fotografias antigas, as pessoas nunca sorriam, mantendo quase sempre um ar sério. O longo tempo que era necessário para captar a foto costuma ser a explicação oferecida, mas há uma razão mais pertinente.

Ao dar uma rápida vista de olhos pelos álbuns antigos de família, podemos ficar com a impressão de que os nossos antepassados eram pessoas carrancudas e sérias. No entanto, há razões que podem explicar porque razão as pessoas não tinham o hábito de sorrir para a câmara quando tiravam uma fotografia.

Alguns argumentam que tem a ver com o tempo que era necessário para a câmara fotográfica captar a foto. O tempo de exposição, que basicamente é a quantidade luz que uma câmara precisa para tirar uma fotografia, era bastante longo e, de acordo com a Vox, poderia demorar entre 10 a 15 minutos.

No entanto, este problema foi rapidamente resolvido e registaram-se avanços significativos no tempo que uma câmara necessitava para captar um retrato. Por isso mesmo, o facto de as pessoas não sorrirem nas fotos, é explicado por algo completamente distinto.

Antes de existirem câmaras fotográficas, os retratos eram feitos através de pinturas. Estes eram muito mais demorados, caros e praticamente únicos na vida. Por essas razões, um retrato fotográfico era uma ocasião séria e, essa mentalidade, arrastou-se até aos tempos iniciais da fotografia.

“Não há nada mais condenável a ficar para a posteridade do que um sorriso idiota e insensato capturado para a eternidade”, disse, em 1913, o escritor e humorista norte-americano Mark Twain.

Um dos exemplos oferecidos pela Vox é também o uso do retrato fotográfico em pessoas falecidas, servindo quase como uma imortalização da pessoa.

Nadar / Wikimedia

O escritor francês Eugène Pelletan

Aliás, as pessoas não eram assim tão sérias, simplesmente adotavam essa postura quando iam tirar uma fotografia. Segundo o Smithsonian, em meados do século XIX, uma fotografia era algo tão caro e incomum que as pessoas sabiam que provavelmente seria a única foto que iam ter para o resto das suas vida.

Quando Eastman Kodak inventou a máquina de mão em 1888, mudou completamente o paradigma das fotografias. Anos mais tarde, fotografias com pessoas a sorrir e com um ar mais alegre eram muito mais comuns do que uns anos antes.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Slava Semeniuta transforma chuva em atmosfera néon

O artista e fotógrafo russo Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, mistura elementos naturais e faz mágica com eles. Slava Semeniuta, também conhecido como Visual Scientist, retoca fotografias de poças de água para criar composições …

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …