Descoberta a principal fonte de alimento dos neandertais

Uma equipa internacional de cientistas encontrou evidências que sugerem que os neandertais mantiveram uma dieta alimentar baseada em carne fresca. Na base da nova investigação estão amostras de proteínas encontradas em ossadas deste ancestral humano.

Desde que os cientistas descobriram as espécies humanas extintas, que hoje conhecemos como neandertais, a nossa visão destes ancestrais tem mudado: inicialmente, acreditava-se que eram muito menos inteligentes que nós, possuíam poucas ou nenhumas habilidades e, em geral, eram muito mais próximos dos símios do que os humanos.

Esta proximidade estendia-se também à dieta alimentar: se os grandes macacos são vegetarianos, então parecia lógico concluir que os neandertais o eram também.

Pesquisas levadas a cabo durante os últimos anos demonstraram que os neandertais eram, na verdade, muito mais sofisticados do que os cientistas imaginavam: este ancestral foi até capaz de acasalar com espécimes de humanos modernos. A pergunta que fica é sempre associada ao motivo pelo qual desapareceram.

Na nova investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences, os cientistas não foram capazes de resolver este mistério, mas encontraram pistas importantes sobre a dieta alimentar neandertal. De acordo com o novo estudo, os neandertais não era vegetarianos, nem eram tampouco carniceiros que comiam carne sacrificada por outros animais.

Na base desta conclusão estão proteínas de colagénio encontradas em ossos de neandertais encontrados em duas zonas de escavação em França, Grotte du Renne e Les Cottés. Os cientistas descobriram que as proporções de nitrogênio-15 e nitrogênio-14 eram semelhantes às dos principais consumidores modernos de carne, como os lobos, explica o Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária em comunicado.

De acordo com os cientistas, esta é mais uma descoberta para adicionar crescente lista de estudos que sugere que os neandertais comiam, na verdade, bastante carne fresca. Entre as descobertas estão as lanças encontradas perto de vestígios neandertais juntamente com ossadas de animais abatidos. Há ainda evidências de que os neandertais tinham um tórax mais grosso do que os humanos modernos, podendo evidenciar que rins e fígados maiores fossem encontrados em animais com uma dieta rica em proteínas.

Por tudo isto, os cientistas sugerem que, e ao considerar as evidências como um todo, é bastante provável que a carne fresca fosse um componente importante na dieta neandertal, especialmente carne derivada de animais vegetarianos. “A principal fonte de alimento dos animais era definitiva carne”, escreveram os cientistas.

Um forte “candidato” seriam crias, uma vez que seriam fáceis de caçar e, além disso, foram encontradas ossadas destes pequenos animais em locais de escavação neandertal.

Um outro estudo, levado a cabo por uma universidade alemã e cujos resultados foram publicados em 2016, dava já conta que a carne era uma fator muito relevante na alimentação dos neandertais (80%), sendo completada com vegetais (20%).

O neandertal era uma espécie de humano arcaico que viveu na Euroásia há 450 mil anos até há 45 mil anos. O humano moderno, não só partilha um ancestral comum com os neandertais, como 2% dos genomas dos humanos atuais da Euroásia têm ADN neandertal.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Desmantelada rede criminosa ligada à imigração ilegal para a Europa

A polícia italiana deteve hoje 19 pessoas de uma rede criminosa dedicada ao tráfico e transporte ilegal de migrantes do Afeganistão, Irão, Iraque e Paquistão para a Itália e, posteriormente, para o norte da Europa, …

Nasceu o SeeArch, uma espécie de colete salva-vidas para resgates em mar aberto

Se uma pessoa se separar da sua embarcação em mar aberto, permanecer à tona não é o único desafio. Ser visto pelos salvadores é uma missão importante que o novo SeeArch, usável e insuflável, vai …

Há 127 concelhos que vão manter os limites no fim de semana. Saiba quais

Os concelhos que mantém risco muito elevado e extremamente elevado terão de manter até dia 23 deste mês as atuais restrições, incluindo de limitação de circulação ao fim de semana. Houve 27 concelhos que saíram …

Piscina mais profunda do mundo inaugurada na Polónia

Com 45 metros de profundidade, a piscina Deepspot foi recentemente inaugurada na Polónia. Vai servir de zona de treino para mergulhadores, bombeiros e forças armadas. A piscina mais profunda do mundo foi inaugurada esta semana em …

Mais 6087 novos casos de covid-19 em Portugal. Este é o maior número da semana

Portugal registou este sábado 6087 novos casos e 73 mortes por covid-19. No total, mais de 318 mil pessoas já foram infetadas com o novo coronavírus e 4876 morreram. Nas últimas 24 horas, mais 6165 …

Sedada e com um capuz sobre os olhos, a girafa Asiwa foi resgatada de uma ilha no Quénia

Conservacionistas, autoridades do Governo e membros da comunidade local uniram-se para resgatar oito girafas numa ilha no Quénia. A população de girafas em África tem diminuído nas últimas décadas devido à perda de habitat e à …

Governo mantém restrições. Exceções no Natal, mas no Ano Novo volta a ser proibida a circulação entre concelhos

António Costa falou hoje ao país para anunciar as novas medidas para a quadra festiva. O primeiro-ministro revelou que no Natal as medidas serão aliviadas, como já se esperava, porém voltam a apertar no Ano …

Joe Biden está a planear uma tomada de posse em versão reduzida. Trump pode não marcar presença

A pouco mais de um mês de tomar posse como Presidente dos EUA, Joe Biden anunciou que está a planear reduzir a dimensão da cerimónia para garantir a segurança devido à pandemia. Segundo o Público, Joe …

O Peru enfrenta o maior desafio político desde a ditadura de Fujimori. A responsabilidade está nas mãos de Sagasti

O novo presidente do Peru assumiu o cargo em 17 de novembro em circunstâncias nada desejáveis. O país, que até ao ano passado vinha a ser apontado como um exemplo na área económica, enfrenta agora …

Três anti-histamínicos mostram eficácia a inibir infeção pelo coronavírus

Três medicamentos anti-histamínicos mostraram alguma eficácia a inibir a infeção de células pelo novo coronavírus responsável pela covid-19, segundo os resultados preliminares de um estudo da Universidade da Florida divulgado na sexta-feira. As descobertas sobre os …