O ninho de galáxias onde vivemos está a dissolver-se

A Terra está incluída na Via Láctea que, por sua vez, faz parte de um superaglomerado de galáxias chamado Laniakea. No entanto, o nosso “ninho” está a dissolver-se diante dos nossos olhos.

O nosso planeta não é nada de especial na maior escala cósmica. Como milhões de outros planetas, a Terra orbita uma estrela e, como a maioria dos sistemas solares, o nosso gira em torno da Via Láctea. Como a maioria das galáxias, pertencemos a um grupo de galáxias que, por sua vez, pertence a um superaglomerado com mais de 100 mil galáxias. O nosso ninho de galáxias chama-se Laniakea.

Há superaglomerados em todo o Universo observável. No entanto, devido à presença de energia escura no Universo, esses superaglomerados – incluindo Laniakea – são apenas estruturas aparentes. Na realidade, de acordo com a Forbes, são meros fantasmas no processo de dissolução diante dos nossos olhos.

O Universo como o conhecemos começou há 13,8 mil milhões de anos com o Big Bang. Estava cheio de matéria, antimatéria e radiação. Porém, desde o início que o Universo não é uniforme. Havia pequenas imperfeições, sendo que algumas regiões tinham um pouco mais ou um pouco menos de matéria e energia do que a média.

Em cada uma dessas regiões, começou uma corrida cósmica entre dois fenómenos: primeiro, o Universo em expansão que separa toda a matéria e energia; e, por outro lado, a gravitação que reúne todas as formas de energia, fazendo com que material se agrupe.

Com a matéria normal e a matéria escura, o nosso Universo formou estrelas e aglomerados de estrelas. Depois, a estrutura começou a aparecer em escalas maiores, com as primeiras galáxias a aparecer, aglomerados de estrelas a fundir-se e galáxias a crescer para atrair matéria. À medida que o tempo passa, as galáxias gravitam juntas para formar os primeiros aglomerados de galáxias do Universo.

Em escalas espaciais maiores e escalas de tempo mais longas, a teia cósmica começa a ter uma forma, com filamentos de matéria escura a traçar linhas interconectadas. A matéria escura impulsiona o crescimento gravitacional do Universo, enquanto a matéria normal interage com outras forças além da gravidade, levando à formação de aglomerados de gás, novas estrelas e até novas galáxias.

O espaço entre os filamentos cede a sua matéria às estruturas circundantes, tornando-se grandes vazios cósmicos. As galáxias pontilham os filamentos e caem nas estruturas cósmicas maiores, onde vários filamentos se cruzam. Em escalas de tempo suficientemente longas, os nexos mais espetaculares da matéria começam a atrair-se, fazendo com que aglomerados de galáxias comecem a formar estruturas ainda maiores: superaglomerados galácticos.

Nos superaglomerados, a sua gravitação atrai mutuamente os seus componentes para um centro de massa comum, onde as grandes estruturas abrangem centenas de milhões de anos-luz e contêm mais de 100 mil galáxias.

Se tudo o que houvesse no Universo fosse matéria escura, matéria normal, buracos negros, neutrinos e radiação, os superaglomerados reinariam. Com tempo suficiente, as estruturas enormes atrair-se-iam mutuamente a ponto de se fundirem, criando uma estrutura cósmica enorme e limitada, de proporções sem paralelo.

No nosso próprio canto local do Universo, a Via Láctea pode ser encontrada num pequeno bairro que chamamos de grupo local. A Andrómeda é a maior galáxia do nosso grupo local, seguida pela Via Láctea e pla, a galáxia Triangulum. Na nossa vizinhança galáctica maior, saindo cerca de 200 milhões de anos-luz, todos os aglomerados parecem ter filamentos com galáxias e grupos galácticos entre eles. Parece constituir uma estrutura muito maior. E isto é o que chamamos de Laniakea.

Porém, há um problema: esta estrutura não é real, mas apenas uma estrutura aparente atualmente no processo de dissolução total.

No Universo, há uma forma positiva de energia inerente ao próprio espaço: energia escura, que faz com que a recessão de galáxias distantes acelere conforme o tempo passa.

Se não houvesse energia escura, Laniakea seria real. Com o tempo, as suas galáxias e aglomerados atrair-se-iam mutuamente, levando a um enorme agrupamento de mais de 100 mil galáxias. Infelizmente, a energia escura tornou-se o fator dominante na evolução do nosso Universo, há aproximadamente seis mil milhões de anos e os vários componentes do superaglomerado Laniakea já estão a acelerar.

Todos os componentes da Laniakea não estão gravitacionalmente vinculados a nenhum outro. Aliás, os grupos e agrupamentos individuais dentro de um superaglomerado são ilimitados, o que significa que, com o passar do tempo, cada estrutura acabará por se dissociar.

Nas maiores escalas cósmicas, enormes coleções de galáxias que abrangem vastos volumes de espaço parecem reais, mas as estruturas aparentes são efémeras e transitórias. Não estão unidos e nunca estarão. Daqui a milhares de milhões de anos, os componentes individuais do superaglomerado serão dilacerados pela expansão do Universo, sempre à deriva como ilhas solitárias no grande oceano cósmico.

MC, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não é Laniakea, é Lanaikea,que tudo é de aglomerado e se dissolve, por vezes até no transporte, bem antes de ser montado, outras vezes logo na montagem, e outras pouco tempo depois…. E porquê?!
    Tudo por falta de sabedoria pra lidar bem com as coisas e por isso só têm o material que merecem….

  2. Artigo interessante, explica o porquê da energia negra ter de existir, ou isso ou a nossa ideia de gravidade está errada quando aplicada a longas distâncias. Só um apontamento energia e materia negra, não mateira “escura”, isto não tem nada de rasismo chamem os bois pelos nomes. Abraço.

RESPONDER

Presidente da Samsung morre aos 78 anos

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-hee, morreu este domingo aos 78 anos, disse o grupo sul-coreano em comunicado. Lee, que transformou o grupo num gigante global das telecomunicações, estava acamado desde um ataque cardíaco em …

Chuva de críticas à F1 em Portimão. Organização promete expulsar quem não cumprir distanciamento

Fotografias das bancadas da Fórmula 1 em Portimão começaram a correr este sábado nas redes sociais, gerando alguma polémica e descansando uma série de críticas, uma vez que as bancadas pareciam ter mais público do …

Ordem dos Médicos alerta para “grave sobrecarga” nas urgências pela Linha SNS 24

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) alertou que a atuação da Linha SNS 24, no âmbito da covid-19, causa uma “grave sobrecarga” nas urgências, pelo que defende alterações na referenciação dos …

"Votei num tipo chamado Trump". Presidente dos EUA votou antecipadamente na Florida

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, votou este sábado antecipadamente em West Palm Beach, na Florida, para as eleições presidenciais, juntando-se aos quase 55 milhões de americanos que também já o fizeram. Donald Trump …

Chegou o camião autónomo que não precisa de motorista para se deslocar

No ano passado foi lançado o T-pod, um protótipo de um camião elétrico autónomo e sem cabine. Agora, o seu fabricante, a empresa sueca Einride, revelou a última geração do veículo, que vai passar a …

"O medo não é a vacina". Centenas de pessoas contestam medidas do Governo em Lisboa

Centenas de pessoas contestaram este sábado as medidas impostas pelo Governo para mitigar os efeitos da pandemia de covid-19, com gritos pela “liberdade” e pela “verdade”, numa manifestação realizada na praça do Rossio, em Lisboa. A …

Os humanos estão a pôr em causa a alimentação dos animais predadores

Os animais predadores que vivem perto de humanos estão a obter metade dos alimentos supostos e isso pode ser muito prejudicial, referem investigadores americanos. De acordo com um novo estudo publicado no jornal Proceedings of the …

Plataformas de streaming passam a ter de pagar 1% do seu lucro ao Estado

As plataformas de streaming passam a pagar uma taxa, após a proposta de lei ser aprovada esta sexta-feira, na Assembleia da República. Serviços como a Netflix, a HBO Portugal ou a Disney +, passam a …

Porto 1-0 Gil Vicente | Dupla Shoya-Evanilson embala “dragão”

Difícil, mas justo. O FC Porto recebeu o Gil Vicente numa noite chuvosa no Dragão, dominou claramente até aos 75 minutos – altura em que Zaidu foi expulso – e venceu por 1-0. Um resultado …

O novo recurso da Google encontra qualquer música. Basta cantarolar, assobiar ou cantar

Na semana passada, a gigante tecnológica da Google lançou uma versão atualizada da aplicação que ajuda a encontrar qualquer música que esteja presa na sua cabeça - mas que não saiba o nome. Com a nova …