Monstruosa nuvem boomerang pode encher o céu de Sóis

B. Saxton, F. Lockman, A. Mellinger / NRAO/AUI/NSF

Tamanho e posição da Nuvem Smith no céu. A nuvem tem cores falsas, observada no rádio pelo GBT (Green Bank Telescope).

As observações do novo telescópio Hubble detectaram uma monstruosa nuvem de gás que está em queda, a alta velocidade, numa rota de colisão com o disco da Via Láctea, de onde terá sido lançada. Um movimento boomerang que pode criar 2 milhões de Sóis.

Esta enorme massa de hidrogénio, conhecida como Nuvem Smith, e que é invisível, está em queda livre rumo à nossa galáxia a uma velocidade de 700 mil milhas por hora, prevendo os astrónomos que vá chocar com o disco da Via Láctea daqui a 30 milhões de anos.

Foi descoberta no início dos anos de 1960 pelo estudante de astronomia Gail Smith, que detectou as ondas de rádio emitidas pelo hidrogénio.

Os astrónomos acreditam que foi lançada das regiões externas do disco da galáxia há cerca de 70 milhões de anos e que agora, está de regresso como um boomerang, em rota de colisão com esse mesmo disco da Via Láctea.

Se a nuvem fosse visível teria um diâmetro 30 vezes maior do que o tamanho da Lua cheia.

E quando o impacto da nuvem boomerang com o disco da Via Láctea acontecer, deverá despoletar uma explosão imensurável, formando milhões de estrelas.

A nuvem pode inclusivamente conter gás suficiente para criar 2 milhões de Sóis, vaticinam os astrónomos que estudaram os dados do Hubble.
Observaçõs do Hubble da Nuvem Smith
“A nuvem é um exemplo de como a galáxia está a mudar com o tempo”, explica Andrew Fox, do Instituto de Ciência do Telescópio Espacial de Baltimore, em Maryland, citado no site do Hubble.

“A Via Láctea é um lugar borbulhante e muito activo onde o gás pode ser atirado para longe de uma parte do disco e depois recuar para outra parte”, acrescenta o astrónomo.

A nossa galáxia está a reciclar o seu gás através das nuvens, sendo a Nuvem Smith um exemplo disso, e vai formar estrelas em sítios diferentes de antes. As medidas do Hubble da Nuvem Smith estão a ajudar-nos a visualizar quão activos são os discos da galáxia”, diz ainda o investigador.

Pela primeira vez, e graças ao Hubble, foi possível medir a composição química desta mega-nuvem com o intuito de tentar perceber de onde ela provinha.

Os cientistas descobriram que é tão rica em enxofre como o disco externo da Via Láctea, situado a cerca de 40 mil anos-luz do centro da galáxia.

Isto significará que foi enriquecida por materiais das estrelas, algo que não ocorreria se viesse de fora da galáxia ou se fosse o remanescente de uma galáxia falhada sem estrelas – duas teses que, durante muito tempo, se acreditou explicarem esta nuvem de gás enorme.

Daí que tenha ficado consolidada a teoria de que terá sido ejectada de dentro da Via Láctea e de que está num movimento de boomerang de regresso.

Desvendado o mistério da origem, permanecem contudo, outras dúvidas em cima da mesa, nomeadamente como é que chegou onde está agora e que evento a terá catapultado do disco da Via Láctea.

O estudo da equipa foi publicado na revista The Astrophysical Journal Letters.

SV, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …