Há um prisioneiro em Guantánamo que se recusa a sair

O iemenita esteve preso durante 14 anos na polémica prisão norte-americana e, agora que lhe foi concedida a liberdade, recusa-se a sair por ter medo de começar uma vida nova noutro país.

Muhammad Bawazir passou os últimos 14 anos da sua vida fechado na famosa prisão norte-americana de Guantánamo, em Cuba. Recentemente, o recluso teve oportunidade de abandonar o estabelecimento prisional para sempre, tal como fizeram outros dois presos, mas decidiu ficar, segundo conta a BBC.

Bawazir chegou a Guantánamo ainda com 21 anos de idade, depois de ter sido preso no Afeganistão. Durante o longo período na prisão, o iemenita, agora com 35, protagonizou várias greves de fome, chegando a pesar 41 quilos e a ter de ser alimentado à força pelas autoridades.

Em 2008, Bawazir viu a sua libertação ser aprovada, algo que nunca chegou a acontecer porque Washington recusava enviar prisioneiros de volta para o Iémen, por receio que alguns voltassem a representar uma ameaça para o país.

Hoje, continua a não ser possível enviar reclusos para o país árabe porque se encontra a meio de uma guerra civil. Como tal, foi-lhe dada a oportunidade de ser transferido para um outro país que aceitou acolhê-lo.

Bawazir recusa essa opção porque não tem parentes nesse país e, por isso, não tem garantias de poder recomeçar uma nova vida.

Ninguém percebe a atitude do recluso iemenita, nem mesmo o seu advogado, John Chandler, que diz ter passado os últimos meses a tentar convencê-lo a deixar o centro de detenção.

“Ele está apavorado por ter de ir para um país onde não tem apoio garantido”, explica o advogado.

“Não consigo explicar a decisão dele. É simplesmente uma reação extremamente emocional de um homem que está preso há 14 anos”, lamenta.

“Sempre foi muito sensível. Quando estava em greve de fome dizia que só queria morrer”, afirma Chandler, que chega a compará-lo com a personagem do filme “Os Condenados de Shawshank”.

As autoridades americanas não dizem qual o país que aceitou acolher Bawazir mas, na opinião do advogado, é um sítio para o qual “iria sem pensar duas vezes”.

Perante a sua decisão, ainda há dúvidas de qual será o futuro do prisioneiro. O advogado está preocupado com a situação, sobretudo quando Barack Obama deixar a Casa Branca.

O atual presidente norte-americano desde sempre se mostrou interessado em encerrar a polémica prisão, algo que tem sido sempre difícil de concluir.

“É cara, desnecessária e serve apenas como uma propaganda de recrutamento para os nossos inimigos”, afirmou Obama no seu último discurso do Estado da União.

Apesar disso, o número de presos na base caiu nos últimos anos de 242 para 91, um número que hoje poderia ser 90, caso Bawazir não se tivesse recusado a abandonar a prisão.

ZAP / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Não admira… O mal que lhe fizeram durante todos os anos; e depois querem enviá-lo para outro país que não o seu… e sem familiares… E ainda o advogado diz não compreender… “iria sem pensar duas vezes”… Então que vá! Mas obrigado e sem poder voltar ao país de origem! Será que ainda ia?…
      Tipico de americano… Fazem mer… e depois acham que resolvem tudo soltando o homem…

RESPONDER

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …

Roubar aos ricos para dar aos pobres. Misterioso grupo de hackers desviou dinheiro para doar à caridade

Um misterioso grupo de hackers, conhecidos como hackers Darkside, doou dinheiro a duas instituições de caridade - mas esse dinheiro foi roubado pelo mesmo grupo a grandes corporações através de um ataque de ransomware. Quase podia …