Há um prisioneiro em Guantánamo que se recusa a sair

O iemenita esteve preso durante 14 anos na polémica prisão norte-americana e, agora que lhe foi concedida a liberdade, recusa-se a sair por ter medo de começar uma vida nova noutro país.

Muhammad Bawazir passou os últimos 14 anos da sua vida fechado na famosa prisão norte-americana de Guantánamo, em Cuba. Recentemente, o recluso teve oportunidade de abandonar o estabelecimento prisional para sempre, tal como fizeram outros dois presos, mas decidiu ficar, segundo conta a BBC.

Bawazir chegou a Guantánamo ainda com 21 anos de idade, depois de ter sido preso no Afeganistão. Durante o longo período na prisão, o iemenita, agora com 35, protagonizou várias greves de fome, chegando a pesar 41 quilos e a ter de ser alimentado à força pelas autoridades.

Em 2008, Bawazir viu a sua libertação ser aprovada, algo que nunca chegou a acontecer porque Washington recusava enviar prisioneiros de volta para o Iémen, por receio que alguns voltassem a representar uma ameaça para o país.

Hoje, continua a não ser possível enviar reclusos para o país árabe porque se encontra a meio de uma guerra civil. Como tal, foi-lhe dada a oportunidade de ser transferido para um outro país que aceitou acolhê-lo.

Bawazir recusa essa opção porque não tem parentes nesse país e, por isso, não tem garantias de poder recomeçar uma nova vida.

Ninguém percebe a atitude do recluso iemenita, nem mesmo o seu advogado, John Chandler, que diz ter passado os últimos meses a tentar convencê-lo a deixar o centro de detenção.

“Ele está apavorado por ter de ir para um país onde não tem apoio garantido”, explica o advogado.

“Não consigo explicar a decisão dele. É simplesmente uma reação extremamente emocional de um homem que está preso há 14 anos”, lamenta.

“Sempre foi muito sensível. Quando estava em greve de fome dizia que só queria morrer”, afirma Chandler, que chega a compará-lo com a personagem do filme “Os Condenados de Shawshank”.

As autoridades americanas não dizem qual o país que aceitou acolher Bawazir mas, na opinião do advogado, é um sítio para o qual “iria sem pensar duas vezes”.

Perante a sua decisão, ainda há dúvidas de qual será o futuro do prisioneiro. O advogado está preocupado com a situação, sobretudo quando Barack Obama deixar a Casa Branca.

O atual presidente norte-americano desde sempre se mostrou interessado em encerrar a polémica prisão, algo que tem sido sempre difícil de concluir.

“É cara, desnecessária e serve apenas como uma propaganda de recrutamento para os nossos inimigos”, afirmou Obama no seu último discurso do Estado da União.

Apesar disso, o número de presos na base caiu nos últimos anos de 242 para 91, um número que hoje poderia ser 90, caso Bawazir não se tivesse recusado a abandonar a prisão.

ZAP / BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Não admira… O mal que lhe fizeram durante todos os anos; e depois querem enviá-lo para outro país que não o seu… e sem familiares… E ainda o advogado diz não compreender… “iria sem pensar duas vezes”… Então que vá! Mas obrigado e sem poder voltar ao país de origem! Será que ainda ia?…
      Tipico de americano… Fazem mer… e depois acham que resolvem tudo soltando o homem…

RESPONDER

Taiwan vende vacinas da AstraZeneca a 17 euros para evitar que expirem

Com lotes da vacina da AstraZeneca em risco de expirarem, devido a resistência à sua toma entre grupos prioritários, Taiwan começou esta segunda-feira a administrá-las a qualquer pessoa, por 17 euros. Horas depois de o sistema …

Mourinho: "Não preciso de fazer uma pausa, estou sempre no futebol"

O treinador português disse, esta segunda-feira, que "não necessita de fazer uma pausa", após deixar o comando técnico do Tottenham, e frisou estar "sempre no futebol". Embora não se tenha alongado muito, José Mourinho falou pela …

Regime sírio acusado de crimes contra a humanidade na Suécia

Quatro organizações não-governamentais apresentaram uma queixa junto da polícia da Suécia contra altos responsáveis do regime sírio por crimes contra a humanidade pelos ataques com armas químicas na Síria, em 2013 e 2017. A queixa foi …

Portugal, Lituânia e Malta são os únicos países da UE sem 5G

Portugal, Lituânia e Malta são os únicos países na União Europeia (UE) que ainda não têm qualquer oferta comercial de 5G, revelou o último relatório trimestral do Observatório Europeu do 5G, um organismo da Comissão …

Jair Bolsonaro diz que quem votar em Lula da Silva "merece sofrer"

No mês passado, o Supremo Tribunal Federal decidiu que Lula da Silva pode voltar a candidatar-se à presidência do Brasil e Jair Bolsonaro, o atual presidente do país, considera que quem votar em Lula "merece …

Covid-19. Plano Nacional inclui testes em centros comerciais ou empresas

O Plano Nacional para a Testagem Massiva prevê a realização generalizada de testes para deteção precoce do coronavírus, passando a estar disponível em centros comerciais, estações de transportes públicos ou empresas, e podendo pode ser …

Seul vai aceitar descarga de água radioativa de Fukushima (se o Japão cumprir certas condições)

A Coreia do Sul aceitará, caso sejam cumpridas algumas condições, o plano do Governo japonês para despejar gradualmente no mar águas tratadas, mas ainda radioativas, da central nuclear destruída de Fukushima, segundo o Governo sul-coreano. O …

CDS vai apresentar projeto sobre enriquecimento ilícito. PSD só apoia medida que seja "eficaz e constitucional"

O CDS-PP vai apresentar no Parlamento um projeto sobre o enriquecimento ilícito, anunciou o presidente do partido esta terça-feira, antecipando que a iniciativa se debruçará sobre o poder político, o poder judicial e o funcionamento …

Deputada Cristina Rodrigues propõe campanha contra pirataria de jornais

A deputada não inscrita Cristina Rodrigues recomendou, esta segunda-feira, ao Governo a divulgação de uma campanha nacional que promova o combate à pirataria de jornais e revistas e que aumente a fiscalização relativa ao crime …

Fuga a notificações judiciais deixa 15 mil pessoas à margem da lei

A Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) divulgou uma lista com 15.178 nomes de cidadãos e gerentes de empresas procurados por não prestarem contas dos crimes cometidos. Dessa lista, 7900 são homens, 1401 mulheres, 5665 pessoas …