Físicos já conseguem espreitar o gato de Schrödinger sem o matar

Pode haver uma forma de espreitar o gato de Schrödinger – a famosa experiência mental baseada em felinos que descreve o comportamento misterioso das partículas subatómicas – sem matar permanentemente o animal hipotético.

O gato de Schrödinger é um paradoxo bem conhecido que é usado para ilustrar o conceito de superposição, a capacidade de existir dois estados opostos simultaneamente, e a imprevisibilidade da física quântica. A ideia é que um gato seja colocado numa caixa selada com uma fonte radioativa e um veneno que será ativado se um átomo da substância radioativa se desintegrar.

A teoria da superposição da física quântica sugere que, até que alguém abra a caixa, o gato está vivo e morto, uma superposição de estados. Ao abrir a caixa para observar, o gato muda abruptamente o seu estado quântico aleatoriamente, forçando-o a estar vivo ou morto.

Um novo estudo publicado na semana passada na revista especializada New Journal of Physics descreve uma nova forma de espreitar o gato sem forçá-lo a viver ou a morrer. Ao fazer isso, avança a compreensão dos cientistas sobre um dos paradoxos mais fundamentais da Física.

“Normalmente pensamos que o preço que pagamos por ver não é nada”, disse o autor principal do estudo, Holger F. Hofmann, professor associado de física da Universidade de Hiroshima, no Japão. “Isso não está correto. Para olhar, é preciso ter luz e a luz muda o objeto.” Isto, de acordo com o LiveScience, ocorre porque até apenas um único fotão de luz transfere energia para longe ou para o objeto que se está a ver.

Hofmann e Kartik Patekar, que trabalha no Instituto Indiano de Tecnologia de Bombaim, perguntavam-se se havia uma forma de ver sem “pagar o preço”. Os investigadores encontraram uma estrutura matemática que separa a interação inicial (olhar para o gato) da leitura (saber se está vivo ou morto).

Ao fazer isso, Hoffman e Patekar podem assumir que todos os fotões envolvidos na interação inicial são capturados sem perder nenhuma informação sobre o estado do gato. Portanto, antes da leitura, tudo o que há para saber sobre o estado do gato ainda está disponível. Apenas quando lemos as informações, é que perdemos algumas delas.

Digamos que o gato ainda está na caixa, mas, em vez de olhar para dentro para determinar se o gato está vivo ou morto, configura-se uma câmara fora da caixa que, de alguma forma, pode tirar uma fotografia para dentro dela. Depois de a fotografia ser tirada, a câmara tem dois tipos de informações: a forma como o gato mudou como resultado da foto e se o gato está vivo ou morto após a interação. Nenhuma dessas informações foi perdida e, dependendo do que se escolher, pode-se recuperar uma ou outra informação.

Ao LiveScience, Hofmann deu o exemplo do lançamento da moeda ao ar. Podemos optar por saber se uma moeda foi lançada ou se atualmente está cara ou coroa, mas não podemos conhecer os dois. Além disso, se se souber a forma como um sistema quântico foi alterado e se essa mudança é reversível, é possível restaurar o seu estado inicial. No caso da moeda, podíamos lançá-la ao ar mais uma vez.

Já no caso do gato, isso significaria tirar uma fotografia, mas em vez de a revelar para o ver claramente, revelá-lo de forma a restaurar o seu estado de morto-vivo.

A escolha da leitura vem com uma troca entre a resolução da medição e a sua perturbação, que são exatamente iguais. A resolução refere-se à quantidade de informação que é extraída do sistema quântico e a perturbação refere-se a à quantidade de alterações irreversíveis que o sistema sofre. Assim, quanto mais se souber sobre o estado atual do gato, mais o alterará irremediavelmente.

ZAP //

 

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Bastava meter o gato numa caixa transparente…
    O objetivo do exercício não é esse mas sim o caso de dois cenários distintos em simultâneo, como estar num quarto com a luz acesa e apagada ao mesmo tempo.

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …