Exame de sangue deteta reaparecimento de cancro com um ano de antecedência

U.S. Navy / Wikimedia

-

Um grupo de médicos britânicos conseguiu identificar o reaparecimento de um cancro um ano antes dos exames tradicionais, o que deverá permitir aos médicos tratar o tumor mais cedo, aumentando as hipóteses de cura.

A equipa conseguiu detetar sinais de cancro quando este era apenas um pequeno conjunto de células invisíveis a raios-X e tomografias. O foco da investigação foi o cancro de pulmão, mas os processos estudados são tão básicos que as descobertas podem ser aplicadas a outros tipos de cancro.

O cancro de pulmão é o que mais mata no mundo, e o principal objetivo do estudo era acompanhar o seu desenvolvimento – a ponto de se espalhar por todo o corpo.

Uma equipa do Instituto Francis Crick, em Londres, analisou, então, o ADN defeituoso de tumores em pulmões, removidos durante cirurgias, para obter um “mapa genético” do cancro de cada paciente. A cada três meses, foram realizados exames de sangue para verificar se tinham reaparecido pequenos vestígios do ADN do cancro.

Os resultados, divulgados na revista científica Nature, revelaram que o reaparecimento do cancro pode ser identificado cerca de um ano antes do prazo que é definido através dos métodos atuais.

Esperança

Para Cristopher Abbosh, do Instituto de cancro UCL, em Londres, esta descoberta é significativa. “Podemos identificar os pacientes que devem realizar o tratamento mesmo que ainda não exista qualquer sinal clínico da doença”, destacou o especialista.

“Isto representa uma nova esperança para combater o regresso do cancro de pulmão após a cirurgia, algo que acontece em cerca de metade dos pacientes”, afirmou.

Este novo método foi eficiente em 13 dos 14 pacientes que apresentaram sinais de reaparecimento do cancro nos pulmões, e ajudou a identificar os indivíduos que já não tinham quaisquer indícios da doença. No entanto, são necessários mais testes para confirmar a eficácia do método.

Evolução

O exame de sangue é, na realidade, a segunda grande descoberta feita pelos cientistas envolvidos num vasto projeto de investigação sobre o cancro. A primeira descoberta foi sobre o papel da instabilidade do ADN na reincidência do cancro.

A equipa do Instituto Francis Crick mostrou que os tumores que apresentavam um grande “caos cromossómico” – a capacidade de remodelar facilmente grandes quantidades de ADN para alterar milhares de instruções genéticas – tinham mais hipóteses de voltar.

“Uma célula cancerígena pode alterar o seu comportamento rapidamente e ganhar ou perder cromossomas ou partes de cromossomas”, adiantou o cientista Charles Swanton.

Este sistema permite que o tumor desenvolva resistência aos medicamentos, a capacidade de se esconder do sistema imunológico e de se deslocar para outros tecidos.

Segundo os cientistas, o novo estudo poderá ser útil para o desenvolvimento de medicamentos que possam suspender essa “instabilidade dos cromossomas”.

“Espero que sejamos capazes de desenvolver novas formas de reduzir a capacidade de evolução de tumores – e quem sabe até fazer com que as células cancerígenas parem de se adaptar”, destacou Swanton.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …

Bill Gates deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia

Num artigo publicado no jornal norte-americano Washington Post, o fundador da Microsoft, Bill Gates, deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia de covid-19, que já fez 43 mil mortes em todo o …

Comissão de Trabalhadores da TAP pede nacionalização da companhia

A Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP reforçou esta quarta-feira o apelo para que a transportadora “se torne 100% pública”, depois de a empresa ter anunciado o lay-off da maioria dos trabalhadores, segundo um comunicado. No …

"Posso ir?" Há uma app que lhe diz como estão as filas nos supermercados

A comunidade tecnológica tech4COVID19 criou uma aplicação móvel que permite aos seus utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados. A app, sob o nome "Posso ir?", pretende orientar os utilizadores nas idas aos …

Conte pede à Alemanha mais solidariedade europeia. “Se somos uma União, está na hora de o provarmos”

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, fez esta quarta-feira um apelo solene à Alemanha para que haja mais solidariedade europeia no combate à pandemia da covid-19, que está a afetar severamente o seu país. “Se somos uma …

Em França, Portugal é destacado como bom exemplo (mas também pela sorte da sua geografia)

Portugal tem "11 vezes menos mortes" do que Espanha, em proporção das respectivas populações, e parece estar a lidar melhor com a pandemia de Covid-19 do que o país vizinho. Esta é a conclusão de …

Do confinamento alargado aos limites nos despedimentos. O que pode mudar com o "novo" estado de emergência

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, propôs esta quarta-feira ao Parlamento a renovação do estado de emergência em Portugal por novo período de 15 de quinze dias para permitir medidas de contenção da …

Chefe do principal hospital russo responsável por tratar Covid-19 infetado depois de apertar mão a Putin

O chefe do principal hospital de tratamento ao coronavírus de Moscovo, que se reuniu com o Presidente Vladimir Putin há uma semana, divulgou na terça-feira que testou positivo à doença, depois de o Kremlin anunciar …