Espanha pede a Bruxelas mais dois anos para baixar défice

La Moncloa - Gobierno de España / Flickr

Luis de Guindos, ministro espanhol da Economia e da Competitividade

Luis de Guindos, ministro espanhol da Economia e da Competitividade

Ministro da economia espanhol vai negociar o prolongamento do prazo com o comissário europeu dos Assuntos Económicos, avança esta quinta-feira o jornal El País.

O diário espanhol El País noticia hoje que “Espanha pediu a Bruxelas dois anos extra para baixar o défice”, comprometendo-se a diminuir para 3,0% do PIB o desequilíbrio das finanças públicas em 2018 e não em 2016.

“A incerteza política e o reconhecimento de que a evolução da receita vai pior do que o esperado levarão Luís de Guindos a pedir à UE para alargar em dois anos, até finais de 2018, o prazo para reduzir o défice abaixo dos 3,0%”, refere o jornal.

Segundo escreve o correspondente do El Pais em Bruxelas, “fontes do executivo confirmaram” terça-feira que  Guindos [o ministro da Economia espanhol], vai viajar hoje para a China “para negociar com [o comissário europeu dos Assuntos Económicos], Pierre Moscovici, esses dois anos adicionais”.

Até agora, Luís de Guindos tinha-se mostrado partidário de a Espanha cumprir a regra europeia que prevê um défice público inferior a 3,0% do PIB um ano depois do inicialmente previsto, 2017 e não 2016, apesar de a Comissão Europeia ter oferecido na primavera um ano adicional, 2018.

“Tudo está em aberto”, disse terça-feira o comissário europeu de nacionalidade espanhola Miguel Arias Cañete, a uma semana da decisão final sobre o procedimento de infração contra Espanha e Portugal.

A Comissão Europeia teve na terça-feira uma primeira discussão sobre o processo de sanções a Portugal e Espanha, mas ainda sem “quaisquer decisões” sobre multas e a questão da suspensão parcial de fundos só deverá ser apreciada em setembro.

Numa conferência de imprensa para dar conta das decisões tomadas pelo colégio de comissários na sua reunião semanal hoje realizada em Bruxelas, o vice-presidente Maros Sefcovic apontou que, relativamente à “primeira discussão sobre a situação orçamental em Espanha e Portugal”, não foi tomada hoje qualquer decisão, devendo a Comissão voltar a discutir as propostas de multas “na próxima semana”.

Já quanto ao congelamento parcial de fundos estruturais para 2017, a que a Comissão deve legalmente proceder uma vez desencadeado, a 12 de julho passado, pelo Conselho Ecofin, o processo de sanções aos dois países devido ao défice excessivo, a questão só deverá ser abordada na ‘rentrée’, já que o Parlamento Europeu solicitou ao executivo comunitário um “diálogo estruturado” sobre esta matéria, anunciou o comissário.

O ministro da Economia espanhol participa no próximo fim de semana numa reunião do G20 (os países mais ricos do mundo) em Chengdu, China, onde estarão presentes outros dirigentes europeus muito influentes no processo de infração em curso contra Espanha e Portugal.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Irão disponível para negociações sobre acordo nuclear nas próximas semanas

O Irão retornará às negociações sobre a retomada do acordo nuclear de 2015 nas próximas semanas, avançou o Ministério dos Negócios Estrangeiros esta terça-feira, apesar das suspeitas das potências ocidentais sobre a estratégia de Teerão …

Depois do Loon, nasce o Taara. Projeto usou lasers para transmitir 700TB de dados

Depois da morte do Projeto Loon, no início do ano, nasceu o Projeto Taara, que utilizou lasers para transmitir 700TB de dados através do rio Congo. O projeto muda, o nome é diferente, mas a missão …

Vizela - Paços de Ferreira bateu recorde de assistência na I Liga

Maior número de adeptos do campeonato também foi registado nesta jornada, no Benfica-Boavista; mas em termos de ocupação do estádio, o Vizela deixou longe toda a concorrência. Desde os anos 80 do século passado que não …

150 anos antes da viagem histórica de Colombo, um frade italiano escrevia sobre a America

Por volta do ano 1340, Galvano Fiamma registou, na sua Cronica universalis, a existência de terras a oeste da Gronelândia habitadas "por gigantes". Trata-se da primeira menção documentada do continente americano no Mediterrâneo, cerca de …

Os antigos compadres zangaram-se de vez. Trump puxa os cordelinhos nos bastidores para correr com McConnell

A relação de altos e baixos entre os dois azedou de vez depois de McConnell ter reconhecido a vitória de Joe Biden. Trump quer agora que um Republicano concorra contra McConnell pelo cargo da liderança …

Bombeiros embrulharam a maior árvore do mundo em papel de alumínio. Tudo para a proteger

O incêndio consumiu milhares de acres na Califórnia e o National Park Service viu-se obrigado a intensificar os seus esforços para proteger as jóias naturais, incluindo as maiores árvores do mundo. Os incêndios Colony e Paradise …

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …