Croácia vs Inglaterra | classe croata garante final

A Croácia fez História no Mundial 2018 e apurou-se para a sua primeira final da competição.

A formação dos Balcãs até começou mal o jogo das meias-finais contra Inglaterra, com um golo sofrido logo a abrir, mas depressa assumiu o comando das operações, com a sua impecável circulação de bola à qual os ingleses não conseguiram reagir.

No segundo tempo os croatas empataram e, no prolongamento, deram expressão numérica no resultado à superioridade demonstrada em todo o jogo. Agora, segue-se a França, no domingo, pelas 16h00.

O jogo não poderia ter começado melhor para Inglaterra. Logo aos cinco minutos, Kieran Trippier converteu de forma irrepreensível um livre directo em zona frontal para um golo espectacular. Isto logo no primeiro remate, quando nenhuma das equipas havia ainda justificado uma vantagem.

A Croácia viu-se obrigada a partir para o ataque e assumir o jogo, algo a que está habituada a fazer, independentemente das circunstâncias. E fê-lo com alguma competência, chegando ao intervalo com mais bola (53% de posse) e mais dois remates, mas os mesmos enquadrados que a Inglaterra.

Luka Modric era o “maestro” do jogo croata, mas faltava profundidade ao seu jogo, algo que sobrava do outro lado. Nas transições rápidas, os britânicos foram criando perigo, embora apenas o golo de Trippier contasse ao descanso. O lateral inglês era o melhor em campo nesta altura, com um rating de 7.1.

A formação dos Balcãs não desistiu, apesar da patente falta de espaços para criar perigo. Mas aos poucos foi empurrando a Inglaterra para a sua grande área.

Quando registava 70% de posse de bola no segundo tempo chegou mesmo ao empate, decorria o minuto 68. Sime Vrsaljko cruzou da direita e Ivan Perisic foi mais rápido a reagir que a defesa inglesa, desviando com o pé esquerdo. E aos 72, o avançado acertou no ferro da baliza de Jordan Pickford. A Croácia estava claramente por cima.

Apesar de ter conseguido estancar um pouco da pressão ofensiva croata mais para o fim do tempo regulamentar, a verdade é que, na segunda parte, os ingleses nunca mais conseguiram controlar o jogo, dando ideia de que poderiam sofrer um golo a qualquer momento. E nem as transições saíam a preceito. Porém, conseguiram segurar o empate e levar a partida para prolongamento.

Porém, a melhor equipa em campo era mesmo a Croácia, que continuou a mandar no jogo. E, já no segundo tempo do prolongamento, aos 109 minutos, os croatas marcaram mesmo.

Perisic cruzou da esquerda e Mario Mandzukic surgiu na grande área a desviar para o fundo da baliza de Pickford. O desfecho lógico, sustentado pelos números: 55% de posse de bola, o dobro dos remates dos ingleses, muito mais disparos enquadrados, as duas únicas ocasiões flagrantes do jogo e muito futebol.

O melhor em campo foi Ivan Perisic. O avançado do Inter fez o golo do empate e a assistência para o tento decisivo no prolongamento, terminando a partida com um GoalPoint Rating de 7.7. O herói croata registou ainda sete remates, três passes para finalização (dos quais duas ocasiões flagrantes) e realizou nove cruzamentos, embora apenas um eficaz.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunal de Contas continua a encontrar lacunas na informação sobre custo das medidas de resposta à pandemia

No seu segundo relatório sobre a execução orçamental das medidas de resposta à covid-19, que cobre o período até 30 de setembro, o Tribunal de Contas vê melhorias no reporte de informação face ao que …

Biden propõe ajuda financeira para as famílias separadas na fronteira com o México

Os EUA poderão vir a pagar transportes, cuidados de saúde, serviços jurídicos e serviços de emprego e de educação aos migrantes que foram separados ao abrigo da estratégia de “tolerância zero” nas fronteiras, disse o …

2 de março de 2020. Confinamentos, recordes, três vagas e um "milagre" depois

O primeiro caso de covid-19 em Portugal foi registado há precisamente um ano. 365 dias depois, o medo esfumou-se, mas a incerteza permanece. A 2 de março de 2020 foram confirmados em Portugal os primeiros casos …

Ex-presidente do Peru forçou esterilizações ilegais para reduzir pobreza no país

O ex-Presidente peruano Alberto Fujimori e os seus ministros da Saúde Eduard Yong, Marino Costa e Alejandro Aguinaga foram acusados esta segunda-feira em tribunal de terem utilizado e forçado a esterilização de mulheres andinas para …

Há um mistério geológico na Sibéria a intrigar os cientistas da NASA

Umas ondulações visíveis na superfície de uma região siberiana próxima ao rio Markha, na Rússia, estão a intrigar os cientistas da NASA. Os cientistas da NASA publicaram recentemente um conjunto de imagens no portal Earth Observatory …

ONU revela provas de envolvimento do Governo russo no envenenamento de Navalny

Especialistas da ONU que investigaram o envenenamento do líder da oposição russa, Alexei Navalny, disseram esta segunda-feira que as provas apontam para um "provável envolvimento" de altos funcionários do Estado russo. As duas investigadoras, que durante …

Saída de Costa e regresso de Passos Coelho "pode mudar de alto a baixo a trajetória da vida política"

Luís Marques Mendes e António Costa Pinto debateram a política nacional pós-pandemia. Convergiram na convicção de que a legislatura chegará ao fim, em 2023, mas uma saída de cena de Costa e um regresso de …

"O próximo Bruno Fernandes?". Pedro Gonçalves em destaque na BBC

"Terá o Sporting encontrado o novo Bruno Fernandes?", pergunta a BBC num artigo em que destaca o papel de Pedro Gonçalves na transformação do Sporting num candidato ao título. As exibições de Pedro Gonçalves não têm …

Tortura e prisões arbitrárias após o 25 de Abril. Marcelo retirou selo de "secreto" ao Relatório das Sevícias

A Presidência da República retirou a classificação de "secreto" ao chamado "Relatório das Sevícias" que analisou os acontecimentos entre o 25 de Abril de 1974 e o 25 de Novembro de 1975, concluindo que houve …

Com a situação "longe de estar tranquila", Temido diz que é prematuro falar sobre reabertura das escolas

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta terça-feira que a situação pandémica em Portugal está "longe de estar tranquila" e por isso considera que ainda não é altura para falar da reabertura das escolas …