CGD vai deixar de pagar subsídio de refeição aos trabalhadores em férias

Miguel A. Lopes / Lusa

Paulo Macedo, presidente do Conselho de Administração da CGD.

Paulo Macedo, presidente do Conselho de Administração da CGD.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) vai deixar de pagar aos trabalhadores o subsídio de refeição durante os dias de férias, de acordo com uma nota interna, disse à Lusa o coordenador da Comissão de Trabalhadores.

A administração da CGD justifica esta decisão com o “cumprimento rigoroso do Acordo de Empresa”, que refere que o subsídio de refeição é pago nos dias de serviço efetivo, segundo Jorge Canadelo da Comissão de Trabalhadores.

O pagamento do subsídio de alimentação não é obrigatório por lei, mas resulta da aplicação dos acordos coletivos ou de acordos de empresa. Em geral, na maioria das empresas, só é pago por dias de trabalho efetivamente prestados.

Contudo, disse Jorge Canadelo, há mais de 40 anos que a CGD acordou com as estruturas representativas dos funcionários pagar subsídio de refeição mesmo em férias, considerando que esta mudança significa desrespeitar “unilateralmente um compromisso ético na área laboral”.

Jorge Canadelo afirmou mesmo que esta medida não parece consonante com o facto de a administração da CGD necessitar do apoio dos trabalhadores para executar o plano de reestruturação do banco público. “Não está um clima social favorável”, acrescentou.

O representante dos trabalhadores explicou que esse acordo foi feito, há mais de 40 anos, para “agilizar o processamento dos subsídios de refeição”, tendo sido acordado que a CGD paga 21 dias de subsídio por mês (uma média acordada entre as partes) e em contrapartida paga o subsídio mesmo nos dias de férias.

“Para nós, estão a tirar um direito adquirido e de uso. Vamos falar com os sindicatos no sentido de que se a CGD não retroceder, de podermos levar para efeitos jurídicos esta questão para que um juiz se pronuncie”, afirmou.

Jorge Canadelo disse ainda que esta medida pode criar uma “desigualdade” face a trabalhadores que no ano passado não gozaram as férias todas, muitas vezes a pedido da empresa, e que ainda não gozaram este ano e que agora serão prejudicados.

A Lusa contactou fonte oficial do Grupo Caixa sobre o tema, mas para já ainda não obteve resposta.

De acordo com a revista Sábado, que avançou a notícia, a valor do subsídio de refeição da CGD é de cerca de 11 euros diários.

// Lusa

16 COMENTÁRIOS

  1. Só na FP é que se vê disto. Então estão de ferias e recebem subsidio de alimentação?? Ainda se queixam… Se formos a analisar bem as situações quem se queixa normalmente é quem está muito melhor do que os outros…

    • Oh, TSDM, quem é que lhe disse que a CGD é FP ?
      Em 40 anos de FP nunca recebi Sub Refeição nas Férias. Nem nas Férias, nem quando estive de baixa.
      Isso é privilégio de Bancários !!!
      Ou vc não consegue distinguir uma coisa da outra?

        • Irritado, SIM !!!!!
          Ser confundido com aquela gente, que desde sempre mamou à grande na teta da Banca, sim é de se ter irritação e, por que não dizer, inveja.
          Empréstimos bancários quase a juro zero, quando o comum mortal pagava 10 e 15%.
          Sub Refeição de 11€ qd na FP não passa os 5€, e com aumentos de 20 cêntimos, não é de se ficar irritado?
          Só Bancários como vc para se sentirem afectados com a minha manifestação de revolta.
          Fique bem, e ajude a Banca a enterrar-se ainda mais !!!!!

      • E você ainda não conseguiu distinguir que apesar dos FP serem privilegiados em relação aos privados que também aí existe diferença de classes e possivelmente você teve azar de ter calhado numa mais feiona.

        • Privilegiados!!!… pois sim… conte-me histórias…
          Mas muita inveja… realmente há por aí…
          E para o caso de não saber… não é uma questão de “classes”… pois e nenhuma FP se recebe tal subsidio em período de férias… ponto…
          Funcionários da CGD, não são FP… por muito que não goste, para poder alimentar mais essa “inveja”… Repetir muitas vezes uma mentira não a torna verdade…

      • Pois… mas há quem não perceba…
        Ou pior ainda… faça de conta que não percebe… na tentativa de perpetuar uma mentira…

  2. É por isto e por muitas outras coisas que somos o “bombo da festa” para pagar todos estes desmandos. Já “mamaram” ao longo destes anos e é preciso ter muita lata para vir reivindicar “direitos” decorrentes de um erro ou de má e errada aplicação do Acordo de Trabalho. Se sempre defendem a não discriminação, porque razão a não a invocaram, quando estavam a ter um tratamento mais favorável ao comum dos trabalhadores??. Mas agora, para salvar a CGD, vamos todos pagar, pelos erros dos outros, embora nunca tenha precisado da CGD para nada.
    Mesmo nos privados quem é que beneficia de um Subsidio de Refeição de 11€/dia?
    Ponha ordem na casa, Dr. Paulo Macedo.

  3. Calma … como é que a esquerda diz …. Temos que ser tolerantes … somos pouco tolerantes… é pena é só serem tolerantes para o lado deles
    Deviam era de ter vergonha na cara, o país está como está por causa desta chulice da FP que só tem direitos e nenhuns deveres, é uma obesidade que apanha o país todo, são milhões que nunca chegam tem que ser sempre mais e mais . É departamentos cheios de chefes, há mais chefes do que funcionários, e tem subsídios para tudo, tal como os do metro 429€ por abrirem e fecharem as portas
    Vão trabalhar para a privada que é para saberem o que é contar só com o ordenado ao fim do mês e cumprir horários. Força Dr. Paulo Macedo ponha ordem na casa

    • ????????????????
      Desde quando é que funcionários da CGD são FP???!!!…
      E desde quando é que um FP tem sequer perto daquele valor de SR???!!!…
      Esclareça-se primeiro antes de dizer barbaridades???!!!…

  4. Isto é que é um autentico desbarato com dinheiros de uma empresa publica. Vergonhoso. Receber subs. alimentação mesmo de férias? Estao a roubar a minha carteira. Chulos, agora andamos nós a pagar este regabofe.

RESPONDER

Marcelo "está atento", pede consequências e usará todos os poderes contra fragilidade do Estado

O Presidente da República advertiu esta terça-feira que usará todos os seus poderes contra a fragilidade do Estado que considerou existir face aos incêndios que mataram mais de 100 pessoas, e defendeu que se justifica …

#MeToo: a hashtag que está a mostrar a magnitude do assédio sexual

Mais de 200 mil pessoas já partilharam a hashtag "Me too" ("eu também" em inglês) para mostrar a magnitude do assédio sexual, um problema que tem feito correr muita tinta nos últimos dias devido às …

Leipzig vs Porto | Dragões sem asas para os alemães

FC Porto somou a sua segunda derrota nesta edição da Liga dos Campeões, ao perder, por 3-2, na deslocação ao terreno do Leipzig, com todos os golos a serem apontados na primeira parte. A equipa …

Falha de segurança ameaça redes Wi-Fi de todo o mundo

Uma falha descoberta no protocolo WPA2 coloca as redes Wi-Fi em perigo. O "ataque KRACKS" pode roubar informação como palavras-chave e números de cartões de crédito.  A mais recente ameaça tecnológica dá pelo nome de "ataque …

CDS-PP avança com moção de censura ao Governo

A presidente do CDS-PP anunciou, esta terça-feira, que o partido vai apresentar uma moção de censura ao Governo em resultado dos incêndios e devido à falha em "cumprir a função mais básica do Estado: proteger …

Cristiano Ronaldo rejeita acordo com fisco espanhol e volta a defender Jorge Mendes

Os advogados de Cristiano Ronaldo defendem que a atribuição ao jogador de uma fraude fiscal no valor 14,7 milhões de euros é "inconsistente" e sem fundamento. O jornal espanhol El Mundo avança a notícia depois de …

Forças da Síria anunciam conquista de Raqa, antiga capital do Daesh

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança armada liderada por milícias curdas, anunciaram esta terça-feira que controlam totalmente a cidade de Al Raqa, mas sem confirmar o fim da presença do grupo extremista autodenominado …

Ministério da Saúde falseou tempos de espera nos hospitais

O Ministério da Saúde apagou pedidos antigos para falsear os tempos de espera no Serviço Nacional de Saúde (SNS). A conclusão é de uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas. De acordo com esta análise, divulgada …

Linha da EDP causou incêndio de Pedrógão Grande (e um segundo fogo nunca foi registado)

Um novo relatório, encomendado pelo Governo, conclui que o grande incêndio de Pedrógão Grande começou por causa de uma linha de média tensão da EDP que terá entrado em contacto com a vegetação. Essa circunstância …

Governo e sindicatos dos enfermeiros chegam a acordo

O Ministério da Saúde chegou, esta segunda-feira, a acordo com as estruturas sindicais representantes dos enfermeiros, anunciou o Governo em comunicado. "Após um período longo de negociações árduas com as estruturas sindicais, o Governo está em …