Bioengenheiro inventa microscópio de cartão que se monta como um origami

BBC

Foldscope, o microscópio de baixo custo feito em cartão

Foldscope, o microscópio de baixo custo feito em cartão

Um microscópio é, por norma, um equipamento de tal forma complicado que, à partida, parece ser impossível pensar que poderia ser impresso numa folha de cartão por um custo final de, aproximadamente 37 cêntimos.

Mas foi precisamente o que fez o bioengenheiro indiano Manu Prakash da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos – e esta invenção pode agora salvar vidas em países em desenvolvimento, onde faltam equipamentos para diagnosticar (e tratar) doenças.

As peças do microscópio de Prakash, o Foldscope, são impressas em cartão e depois destacadas e montadas seguindo um sistema de drobagens e encaixes, como acontece na técnica do origami.

O Foldscope – que tem o formato de uma tira, diferente dos microscópios convencionais – possui ainda peças como lentes, uma pequena lâmpada de LED e uma bateria semelhante à que é normalmente usada em relógios.

O microscópio é montado em sete minutos, e o seu custo total é de 0,37 euros.

A bateria do Foldscope tem uma duração até 50 horas, e o equipamento permite ampliar uma imagem até duas mil vezes.

Prakash e a sua equipa criaram 12 modelos diferentes, cada um feito para diagnosticar uma doença específica. Todos têm incluído um projector que é embutido para que suas imagens possam ser analisadas por várias pessoas ao mesmo tempo.

Resistente

Por ser impresso, o Foldscope pode ser fabricado em larga escala, para além de ser muito resistente.

BBC

Manu Prakash

Manu Prakash

“Se quiser poderá molhá-lo, pode pisar e saltar em cima dele ou ainda atirá-lo da altura de um prédio de três andares”, diz Prakash.

A ideia surgiu a partir das viagens do cientista e dos seus alunos a países em desenvolvimento, onde ficaram impressionados com a falta de infra-estruturas para identificar doenças como a malária.

“No Quénia, não há remédios suficientes contra a malária, mas ainda assim são distribuídos mesmo que a doença não tenha sido diagnosticada”, afirma Prakash.

Além do desperdício, o uso indiscriminado dos medicamentos faz com que os parasitas que causam a doença fiquem imunes aos tratamentos disponíveis. Daí a importância dos microscópios, que permitem identificar a presença do mal nos pacientes.

Em Novembro, a Fundação Bill & Melinda Gates premiou Prakash em cerca de 72 mil euros para que ele testasse o Foldscope na Índia, na Tailândia e no Uganda.

O cientista irá seleccionar agora 10 mil voluntários, entre médicos, alunos de medicina, estudantes de nível primário e secundário e cientistas, para testar a sua criação.

ZAP / BBC

 

PARTILHAR

RESPONDER

Autarcas e bombeiros exigem que Governo mantenha SIRESP a funcionar

As declarações do presidente da Altice Portugal de que o SIRESP ia "acabar a 30 de junho" fizeram soar os alarmes. Autarcas e bombeiros querem que o Governo mantenha a rede de emergência. Na quarta-feira, em …

Carlos Carreiras anuncia "vacina portuguesa" e causa mal-estar no Governo

O presidente da Câmara de Cascais afirmou que, "em completa articulação com o Governo", garantiu a compra e inclusive a cedência da patente de uma vacina para produzir na Área Metropolitana de Lisboa. Esta quarta-feira, num …

Pela primeira vez, Japão admite cancelar Jogos Olímpicos

O Japão admitiu pela primeira vez esta quinta-feira que o cancelamento dos Jogos Olímpicos, adiados desde o verão passado e com arranque marcado para 23 de julho, continua a ser uma hipótese em cima da …

Ataque de Sócrates ao PS é uma "tremenda injustiça". Costa não é um "traidor", diz Ana Catarina Mendes

A líder parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes, criticou as declarações de José Sócrates que, em resposta a Fernando Medina, atacou a direção do partido. Em entrevista à TVI, na noite desta quarta-feira, José Sócrates respondeu …

Guardiola iguala recorde de Mourinho na Liga dos Campeões

Pep Guardiola igualou o recorde de presenças nas meias-finais da Liga dos Campeões. O espanhol tem agora as mesmas oito presenças de José Mourinho. Há muito tempo que Pep Guardiola enfrentava dificuldades nos quartos de final …

Responsável pela acusação da Operação Marquês fica fora da lista de promoções do MP

O procurador Rosário Teixeira, responsável pela acusação da Operação Marquês, não figura entre os candidatos da lista de promoções do Ministério Público — e já recorreu da decisão. O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) aprovou …

Investigação a ligações entre PJ e Doyen só ouviu 2 testemunhas antes de ser arquivada

A investigação a alegadas ligações entre um inspetor da PJ e representantes da Doyen, foi arquivada após apenas terem sido ouvidas duas testemunhas. A denúncia sobre estas alegadas ligações chegou da então eurodeputada Ana Gomes. Foi …

Depois de Benfica e Sporting, Beto também interessa ao FC Porto

Depois do interesse de Benfica e Sporting, o FC Porto também está atento a Beto, o avançado do Portimonense que tem dado cartas esta temporada. Se pensava que esta ia ser uma corrida de dois cavalos …

Depois de uma emergência a contragosto, decidem-se as medidas para a 3.ª fase do desconfinamento

Esta quinta-feira, o Conselho de Ministros decide se o desconfinamento avança na próxima segunda-feira. Em causa está o avanço da terceira fase como previsto, a estagnação dos concelhos de maior risco na segunda fase ou …

"O culpado sou eu". Abel Ferreira perde Supertaça sul-americana nos penáltis

O Palmeiras, de Abel Ferreira, falhou na quarta-feira a conquista da Supertaça sul-americana de futebol, ao perder com o Defensa y Justicia no desempate por grandes penalidades (3-4), depois do desaire por 2-1 nos 120 …