Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério.

Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente o nosso planeta, há 13 mil anos, foi causado por um impacto extraterrestre, como uma colisão de meteoros.

No entanto, cientistas das universidades norte-americanas de Houston, Baylor e Texas A&M descobriram que as evidências deixadas em camadas de sedimentos na caverna de Hall, no estado do Texas, eram resultado de erupções vulcânicas, avança o Europa Press.

Michael Waters, co-autor do artigo científico publicado no dia 31 de julho na Science Advances, explicou que esta caverna tem um registo de sedimentos que se estende por mais de 20 mil anos. “É um registo excecional que oferece uma oportunidade única de cooperação interdisciplinar para investigar uma série de questões importantes.”

A equipa de investigadores descobriu que, dentro da caverna, existem várias camadas de sedimentos, datados da época do impacto extraterrestre, que poderiam responder à misteriosa questão do arrefecimento repentino do planeta.

“Este trabalho mostra que a assinatura geoquímica associada ao evento de arrefecimento da Terra não é única, tendo ocorrido quatro vezes entre 9 mil e 15 mil anos atrás”, disse Alan Brandon, professor de geociências da Universidade de Houston e líder desta investigação.

O gatilho para este evento de arrefecimento não veio do Espaço. As evidências geoquímicas anteriores de um grande meteoro a explodir na atmosfera refletem um período de grandes erupções vulcânicas”, concluiu o cientista.

Depois de um vulcão entrar em erupção, a propagação global de aerossóis reflete a radiação solar recebida para longe da Terra e pode levar ao arrefecimento global durante um período de cinco anos, dependendo do tamanho e da escala de tempo da erupção.

O estudo indica que o episódio de arrefecimento, conhecido como Dryas recentes, foi causado por numerosos processos coincidentes baseados na Terra, e não por um impacto extraterrestre. “O Dryas recentes, que ocorreu há cerca de 13.000 anos, interrompeu o aquecimento característico da Terra no final da última era glacial”, disse Steven Forman, professor de geociências e co-autor do estudo.

O clima da Terra podia estar num ponto de inflexão durante o Dryas recentes, possivelmente devido à descarga de placas de gelo no Oceano Atlântico Norte, a uma melhor cobertura de neve e a poderosas erupções vulcânicas – fatores que podem ter resultado num intenso arrefecimento do hemisfério norte.

O período de arrefecimento durou, aproximadamente, 1.200 anos, tornando uma única erupção vulcânica um importante fator inicial. No entanto, os autores salvaguardam que foram necessárias outras mudanças no sistema terrestre, como o arrefecimento do oceano e a cobertura de neve, para manter este período mais frio.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu já começo a perguntar o que é que os cientistas andam a beber, um dia é uma coisa no dia seguinte é outra.

RESPONDER

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …

Quatro portugueses detidos em Espanha por alegada violação de duas mulheres

A polícia espanhola anunciou, este sábado, ter detido quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país. Segundo a …

Stonehenge pode perder estatuto de património mundial da UNESCO

Depois de Liverpool, também Stonehenge pode perder o estatuto de património mundial da UNESCO. O aviso surge após o secretário dos transportes, Grant Shapps, ter dado luz verde aos planos de construção de um túnel …

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …