Ataque aéreo na Síria destrói hospital dos Médicos Sem Fronteiras

Vários ataques durante a manhã desta segunda-feira atingiram vários hospitais e zonas para refugiados, entre eles um dos Médicos Sem Fronteiras. Autoridades turcas dizem que os mísseis são russos.

Dois hospitais foram atingidos por bombardeamentos aéreos na cidade síria de Azaz, perto da fronteira com a Turquia, provocando a morte de pelo menos dez pessoas, avança a BBC.

Testemunhas locais informaram ainda à Reuters que os bombardeamentos também atingiram uma escola que servia de abrigo a refugiados.

Numa outra região síria conhecida por Maarat al-Numan, um outro ataque num hospital sob a gestão dos Médicos Sem Fronteiras foi também atingido por quatro mísseis.

De acordo com a organização, oito pessoas estão desaparecidas e o ataque foi “deliberado”, embora não consigam perceber qual foi a sua origem.

“A destruição deste hospital deixa cerca de 40 mil locais sem acesso a cuidados de saúde nesta região ativa do conflito”, condena Massimiliano Rebaudengo, responsável pela MSF na Síria.

Ainda não é certo quem terá sido o responsável por estes ataques mas, segundo autoridades turcas citadas pela agência Reuters, poderão ter sido mísseis russos.

Segundo a BBC, em quase cinco anos de guerra civil na Síria, já morreram mais de 250 mil pessoas e mais de 11 milhões tiveram de ser deslocadas.

ZAP

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. É incompreensível este ataque a um hospital e a uma escola por parte da aviação Russo ,enquanto isso as bases do ISIS ficam impunes.difícil de entender a Rússia…

  2. Esta “notícia”, bem analisado o seu conteúdo, remete-nos para a contra-informação praticada pelos turcos, afim de desviar as atenções do verdadeiro massacre que os turcos estão a levar a cabo, há décadas, contra o povo curdo. O jogo de interesses que se joga na Síria está fora das intenções, quer da comunidade internacional, quer dos terroristas no terreno, Al Qaeda e ISIS; contra o regime sírio de Assad; esta ambiguidade tem custos de sangue, mas tem benefícios para as multinacionais do Ocidente cuja perda vidas humanas não interessa, o que interessa são os lucros com a venda de armamento, e a reconstrução do país para satisfazer a avidez das multi-nacionais. Com tantas vezes tem acontecido, estão-se a praticar crimes contra a humanidade e os criminosos são sobejamente conhecidos.

  3. À partida, já se está a culpar, embora: “Ainda não é certo quem terá sido o responsável por estes ataques mas, segundo autoridades turcas citadas pela agência Reuters, poderão ter sido mísseis russos.” Fáz-me lembrar, a mentira/propaganda das armas de destruição maciça no Iraque e depois foi o que se viu e o que se está a ver, dezenas de milhares de mortos, um país destruído, quer em termos de sociedade, quer em termos físicos para satisfazer a gula assassina dos interessados com o lucro das armas, com o lucro da reconstrução.

  4. É impressionante a devastação da Siria e é muito estranho que a Rússia esteja mais preocupada em atacar a oposição democrática na Siria que atacar os torcionários do Daesh ou ISIS,
    Também é incompreensível a acção da Turquia que se preocupa em atacar os Curdos que combatem o daesh ou ISIS, e não mexe uma palha para atacar o ISIS que promove o terrorismo pela Europa ocidental.Parece que estamos no século 16 em que os czares e o império Otomano disputavam influencias territoriais e religiosas.

  5. É muito fácil saber quem foi que bombardeou estes hospitais.
    Se tivessem sido os americanos, teria havido dezenas de parangonas com títulos do género “AMERICANOS destroem hospitais na Síria”, ou “Bombardeamento dos EUA mata médicos dos MSF”.
    A que se seguiriam dias e dias de notícias do género “AMERICANOS admitem erro humano na destruição de ala de hospital”-
    A que se seguiriam dias e dias de notícias do género “General AMERICANO veio pedir desculpa por bombardeamento de hospital dos MSF”.
    Assim aconteceu há um par de meses.
    E desta vez?
    Dois hospitais e uma escola destruídos, e nunca mais se ouviu falar do assunto.
    Porque será?

RESPONDER

Abandonar Aeroporto do Montijo e apostar em Alcochete custará ao Estado tanto como "15 hospitais"

O Aeroporto do Montijo está, de novo, em águas de bacalhau, mas se o Governo tiver mesmo de abandonar o projecto, o Estado terá de desembolsar uma indemnização de 10 mil milhões de euros. Além …

Equipas móveis vão percorrer o país para testarem alunos, professores e funcionários de escolas públicas

Equipas móveis - compostas por enfermeiros, técnicos e administrativos - vão percorrer o país para testarem todas as escolas públicas do continente. Numa primeira fase, o universo de testados rondará as 500 mil pessoas. O Público …

Disse para mim mesma: "Auriol, o primeiro é o teu lugar" - e foi

A portuguesa Auriol Dongmo conquistou, esta sexta-feira, a medalha de ouro do lançamento do peso nos Campeonatos da Europa de atletismo de pista coberta, que se estão a disputar em Torun, Polónia. Auriol Dongmo conquistou a …

Eduardo Quaresma não tem o que é preciso para singrar, diz olheiro de topo

Um olheiro internacional de topo considera que Eduardo Quaresma não tem aquilo que é preciso para singrar ao mais alto nível. Em declarações ao ZAP, o scout argumenta que lhe faltam qualidades físicas. Eduardo Quaresma é …

Governo aprova proposta de lei para retirar veto de autarquias a aeroportos

Após o chumbo do Montijo, o Conselho de Ministros aprovou, esta sexta-feira, uma proposta de lei que prevê a dispensa do parecer favorável das autarquias na construção de aeroportos. De acordo com o Observador, esta proposta …

João Loureiro regressou a Portugal. Diz ter sido "ingénuo ou utilizado" no caso do avião com cocaína

João Loureiro, antigo presidente do Boavista, aterrou esta sexta-feira em Portugal. Em declarações aos jornalistas, remeteu explicações para mais tarde. João Loureiro regressou a Portugal esta sexta-feira. O ex-presidente do Boavista afirmou ter sido “ingénuo” ou …

Pavlopetri é uma impressionante cidade subaquática na Grécia (e é das mais antigas do mundo)

A cidade foi descoberta nos anos 60 e acredita-se que tenha mais de 5 mil anos de história. Com o seu planeamento urbano praticamente intacto, o local ainda exibe ruas, pátios, edifícios e até mesmo …

Dos partidos aos patrões, há expectativas quanto ao plano de desconfinamento

O primeiro esboço do plano de desconfinamento será apresentado na reunião do Infarmed, marcada para a próxima segunda-feira. A apresentação do roteiro para a reabertura do país acontece no dia 11 de março. Esta semana, o …

"Estamos em pé de guerra." OMS defende dispensa de patente para países poderem fazer cópias baratas de vacinas

Os laboratórios devem dispensar as patentes se tal for necessário para garantir que todas as pessoas são imunizadas contra o novo coronavírus, defendeu o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS). Num artigo publicado esta sexta-feira …

Apalpar fruta passou à história. Cientistas criam novo método para saber quando está madura

Uma equipa de investigadores desenvolveu um método para saber se uma fruta está madura sem a apalpar. Para já, os testes foram realizados em mangas, mas os cientistas esperam alargá-lo a outras frutas. Apalpar fruta para …