Astrónomo conhece “muito bem” a órbita do misterioso Planeta X

Um astrónomo afirmou recentemente conhecer a órbita do famoso Planeta X, também conhecido como nono planeta do Sistema Solar, apesar de não existirem observações conhecidas do hipotético astro.

O Planeta X é um mundo teórico que, se existisse, teria cerca de dez vezes a massa da Terra, orbitando a extremidade mais distante do Sistema Solar, no Cinturão de Kuiper. De acordo com o Express, o facto de este planeta invisível ser tão grande poderia explicar por que motivo alguns corpos celestes do Cinturão de Kuiper surgem aglomerados, devido à gravidade de um grande planeta.

A existência de um nono planeta foi sugerida pela primeira vez em 2016 por astrónomos do Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), nos Estados Unidos. O professor Michael Brown, que originalmente inventou a teoria do astro em questão, está convicto de que os cientistas não estão muito longe de descobrir finalmente o hipotético planeta.

Michael Brown deu uma entrevista recentemente, na qual revela que está muito otimista em relação à identificação da órbita do misterioso Planeta X. “Se soubéssemos exatamente onde está o Planeta X, não teríamos que deduzir, iríamos apenas olhar para o astro e dizer: ‘Olha, lá está ele'”.

“Não sabemos exatamente onde se encontra, porque tudo o que sabemos é o seu efeito gravitacional prolongado sobre outros corpos. Conhecemos muito bem sua órbita por causa de todas as simulações computacionais, que mostram que, se não fosse suficientemente maciço, não afetaria o Sistema Solar exterior”, explica o investigador.

“Por isso, podemos deduzir todos estes detalhes a partir das simulações computacionais detalhadas que temos feito nos últimos tempos”, remata Brown.

Segundo o astrónomo, o Planeta X segue uma órbita elíptica muito além das franjas do Cinturão de Kuiper – cuja maior aproximação do Sistema Solar mede sete vezes a distância do Sol a Neptuno. Graças a essas distâncias gigantescas, a gravidade do nono planeta não tem impacto em nenhum outro, muito menos na Terra.

O Cinturão de Kuiper é uma área do Espaço densamente povoada por asteroides rochosos e outros corpos gelados conhecidos como Objetos do Cinturão de Kuiper (KBOs). Estimativas da NASA indicam que, se este misterioso planeta realmente existir, levaria entre 10 mil e 20 mil anos para orbitar o Sol.

“A existência deste mundo distante é, por enquanto, apenas teórica, não tendo sido feita nenhuma observação direta do objeto apelidado de ‘nono planeta'”, afirmou a agência espacial norte-americana.

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Desde os anos 80 que Zacharia Sitchin indica a órbita deste planeta X a partir da tradução dos rolos de escrita Suméria referentes à sua Cosmogonia. Aconselho a leitura do seu livro Planeta X em que calcula a órbita deste planeta em 36.000 anos.

    • Duzentos milhões de anos aproximadamente é o temporal que o sol demora a orbitar oi centro da galáxia, a uma velocidade de cerca de 225 km por segundo, o que quer dizer que desde que se formou a via láctea o sol completou entre 22 e 25 órbitas completas ao centro da galáxia.

  2. Como assim os astrônomos tiveram a ideia em 2016? Algo está errado aí, pois em 1996 quando eu cursava o 2° ano meu professor de química já falava sobre esse planeta, na verdade essa idéia vem do tempo dos Maias e gregos, se não me falava a memória…

  3. Não galera, não é tiveram a ideia e sim começa a procurar em 2016, claro que já sabem da existência do planeta x!
    “A procura pelo “Planeta Nove” começou em 2016. Enquanto os cientistas observavam um conjunto de objetos distantes no sistema solar, perceberam algo estranho: todos, mais longes do sol que Plutão, orbitavam a estrela num ângulo distinto diferente dos planetas internos.”

  4. Segundo as escritas suméria (tabuas de argila) a órbita deste planeta leva 23.000 anos para completar sua caminhada em torno do sol .

  5. Olá malta, também gosto muito de astronomia e acho-a fascinante, porque quase todos os dias se fala no que andará lá fora e o que se vai descobrindo através dos telescópicos terrestes e o que anda no espaço, o nosso sistema solar muito provavelmente tem mais planetas e luas do que se possa imaginar, temos observado pelas descobertas de várias estrelas para além do nosso e qual delas é a mair (colossos gigantescos) uma delas quase que absorvia o nosso sistema no seu diâmetro, então porque não acreditar que algo gigantesco anda lá fora na escuridão, se demora 36 ou 26 mil anos a dar uma volta à nossa estrela, pouco importa… ele está lá e poucos foram muito provavelmente os que o absorvaram numa possível passagem mais perto de nós, pelo menos não viveram para nos contar na primwira pessoa, e pouco ou nada existe que ele na realidade se tenha aproximado de nós.

RESPONDER

Bloco apoia travão ao desconfinamento na região de Lisboa

O Bloco de Esquerda apoiou o adiamento do levantamento de restrições impostas pela pandemia na região de Lisboa e Vale do Tejo, destacando que é importante aumentar a vigilância nas empresas de construção e trabalho …

Descoberto "cemitério" de mamutes nos arredores da Cidade do México

Investigadores descobriram um "cemitério" com cerca de 60 mamutes nos arredores da Cidade do México, avança o Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do país. De acordo com o site Live Science, a descoberta aconteceu, …

David Luiz confirma rumores. Regresso "vai acontecer se o presidente permitir e os adeptos quiserem"

David Luiz confirmou este sábado os rumores que davam conta que o Benfica e o jogador estavam a negociar um eventual regresso do brasileiro à Luz. Em entrevista ao desportivo Record, David Luiz confirmou a …

Cães treinados para proteger animais selvagens salvam 45 rinocerontes

Há inúmeras razões que explicam o motivo pelo qual os cães são conhecidos como o melhor amigo do Homem. Além de leais e inteligentes, dão sempre o corpo às balas, mesmo nos piores momentos. Quarenta e …

Fez-se história. Foguetão da SpaceX lançado com sucesso rumo à EEI

O primeiro foguetão concebido e construído por uma empresa privada, a SpaceX, de Elon Musk, levando a bordo dois astronautas foi lançado este sábado na presença do Presidente do Estados Unidos, Donald Trump. O lançamento decorreu …

"A Rússia não permitirá a privatização da Lua", avisa Roscosmos

A Rússia não permitirá a privatização da Lua, independentemente de quem avance a iniciativa, avisou o chefe da agência espacial russa (Roscosmos), Dmitri Rogozin, em entrevista ao jornal Komsomólskaya Pravda. "Não permitiremos que ninguém privatize a …

Plataforma flutuante extrai energia das ondas, do vento e do Sol

A empresa alemã Sinn Power criou uma plataforma marítima flutuante capaz de gerar energia renovável a partir de ondas, vento e energia solar. A plataforma híbrida combina turbinas eólicas, painéis solares e coletores de energia das …

Balneários proibidos e 3 metros de distância. As regras da DGS para a prática de exercício físico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda uma distância mínima de três metros entre pessoas que pratiquem exercício físico, no âmbito das medidas de prevenção da pandemia de covid-19. A orientação, intitulada “Procedimentos de Prevenção e Controlo …

Astronautas da NASA já se preparam para voo histórico a bordo do foguetão da Space X

Dois astronautas da NASA já estão a equipar-se para o lançamento histórico de um foguetão concebido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, apesar de as previsões meteorológicas indicarem mais tempestades. Com o voo já …

Há dez anos, Portugal adotou a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Portugal adotou há 10 anos a lei que permitiu o casamento entre pessoas do mesmo sexo, após um debate fraturante que remeteu para mais tarde a adoção de crianças por estes casais, possível apenas desde …