Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

Kiko Huesca / EPA

Pedro Sánchez, líder do PSOE

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar com a crise.

“As circunstâncias são excepcionais e exigem posições inabaláveis: ou enfrentamos esse desafio ou fracassamos como união. Chegamos a um momento crítico em que mesmo os países e governos mais fervorosamente pró-europeus, como é o caso da Espanha, necessitam de uma prova real de compromisso”, afirmou, classificando o coronavírus de como “a pior crise de saúde pública na Europa desde 1918”.

Segundo noticiou o Daily Sabah, o artigo foi publicado pelos principais jornais do Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Portugal, Espanha e Holanda.

Embora reconheça as medidas a nível europeu das últimas semanas, Sanchéz sublinhou que estão muito aquém do necessário.

“A Europa deve construir uma economia de tempo de guerra e promover a resistência, a reconstrução e a recuperação”, disse. “E deve continuar a fazê-lo quando esta emergência de saúde terminar, para reconstruir as economias do continente mobilizando recursos significativos por meio de um plano que chamamos o novo plano Marshall”.

No domingo, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, também publicou um artigo de opinião pedindo aos países para aumentarem o orçamento da UE e para um Plano Marshall Europeu.

A Espanha é dos países com mais casos confirmado de coronavírus na Europa e o segundo com mais mortes, depois de Itália. O seu bloqueio nacional durará pelo menos 45 dias, e como a sua economia, sustentada pelo turismo e pelos serviços, retornará muito lentamente à normalidade, notou o Daily Sabah.

Em março, Sanchéz anunciou um pacote de ajuda de 200 mil milhões de euros para derrotar o vírus e mitigar as consequências económicas.

Assim como durante a última crise financeira europeia, a tensão acumula-se há semanas entre os países, incluindo Espanha, Portugal, França e Itália, que querem ver os eurobonds liberados para arrecadar dinheiro, e os conservadores do ponto de vista fiscal, como Alemanha e a Holanda, que pedem medidas mais restritivas.

“Os Estados Unidos responderam à recessão de 2008 com um pacote de estímulo, enquanto a Europa respondeu com austeridade. Todos sabemos o resultado”, escreveu Sanchéz no domingo.

E acrescentou: “O desafio que enfrentamos é extraordinário e sem precedentes. Exige uma resposta única, unida, radical e ambiciosa para preservar o nosso sistema económico e social e proteger os nossos cidadãos”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Europa sempre andou por maus caminhos, entregaram quase tudo nas mãos dos asiáticos e agora nem sequer temos quem fabrique os produtos mais básicos para as nossas necessidades na luta contra o vírus, quanto mais capacidade dos políticos para mudar de rumo e se unirem numa luta comum; vejo mais o fim da UE do que a sua restauração.

RESPONDER

Um terramoto devastador pode abalar a Nova Zelândia nos próximos 50 anos

Um novo estudo revela que as hipóteses de a Falha Alpina da Ilha do Sul da Nova Zelândia provocar um terramoto devastador nos próximos 50 anos são muito maiores do que se pensava.  Um estudo conduzido …

"Um incendiário como chefe dos bombeiros". Irão na Comissão sobre o Estatuto da Mulher gera indignação

O Irão foi eleito esta segunda-feira para a Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher durante um mandato de quatro anos, juntamente com China, Japão, Líbano e Paquistão. A Comissão sobre o Estatuto da …

Busca em contrarrelógio. Submarino desaparecido na Indonésia tem 72 horas de oxigénio

O chefe da Marinha da Indonésia, Yudo Margono, afirmou que o submarino desaparecido ao largo de Bali com 53 tripulantes a bordo tem capacidade para 72 horas de oxigénio. Em conferência de imprensa, Yudo Margono disse …

Carrinhas comerciais perdem isenção e voltam a pagar ISV

Os veículos comerciais beneficiam de uma isenção de Imposto Sobre Veículos (ISV), mas vão perdê-la a partir do dia 1 de julho deste ano. Em causa estão, segundo avança o Jornal de Negócios, os automóveis ligeiros …

Médicos querem vacinar já quem teve covid há mais de 6 meses. DGS diz que recuperados “nunca estiveram esquecidos”

A Ordem dos Médicos defende que a vacinação de pessoas que pertencem a grupos prioritários e tiveram covid-19 há mais de seis meses deve avançar o quanto antes e não apenas no final de maio, …

Governo discute hoje "estatuto do artista", mas setor mantém as críticas

O Conselho de Ministros desta quinta-feira será dedicado “de forma transversal” à Cultura, conforme indiciou o primeiro-ministro. Numa altura em que este setor está significativamente fragilizado por efeito da crise pandémica, o Executivo deverá aprovar …

Há três portugueses na calha para substituir Espírito Santo no Wolverhampton

O Wolverhampton prepara uma possível saída de Nuno Espírito Santo e tem três portugueses na calha: Vítor Pereira, Bruno Lage e Rui Faria. Ultimamente tem-se falado muito da possibilidade de Nuno Espírito Santo abandonar o Wolverhampton …

PS, BE e CDS alargam direitos dos independentes. “Não é luz verde, é amarela”

As alterações às leis eleitorais têm aprovação garantida em plenário por maioria absoluta nesta quinta-feira. Independentes podem concorrer à Câmara e Assembleia Municipal com o mesmo nome, símbolo e sigla, mas não a todas as …

Aos 29 anos, "sucessor" de Mourinho estreia-se a vencer e faz história

Ryan Mason, o novo treinador interino do Tottenham, estreou-se a ganhar e tornou-se o treinador mais jovem da história da Premier League. Com a saída de José Mourinho do Tottenham, esta segunda-feira, Ryan Mason assumiu interinamente …

PS-Porto traça perfil de candidato e currículo de Barbosa Ribeiro encaixa como uma luva

O PS traçou o perfil do candidato que quer ver concorrer pelo partido à Câmara Municipal do Porto. O presidente da Comissão Política do PS do Porto, Tiago Barbosa Ribeiro, encaixa na perfeição. Nos últimos tempos, …