Relógio do Apocalipse: Há novas ameaças mas o mundo continua a 2 minutos da destruição

O Boletim de Cientistas Atómicos da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, atualizou nesta quinta-feira a hora do “Juízo Final”. Neste momento, o “Relógio do Apocalipse” está a dois minutos do fim.

A agulha do relógio, destinado a promover a consciência global sobre a perigosidade do mundo, marca agora 23h58, ou seja, o relógio está a dois minutos do “fim do mundo”. No ano passado, os ponteiros marcavam já esta posição, assinalando, pela terceira vez desde que o relógio existe, a maior aproximação à meia noite.

Os cientistas, que anualmente atualizam o relógio, consideraram que a atual situação internacional configura um novo anormal. “Este novo anormal é simplesmente muito volátil e perigo demais para ser aceite”, alertou a presidente do grupo, Rachel Bronson, durante a apresentação do relógio de 2019.

“O novo anormal descreve um momento em que os factos se tornam indistinguíveis da ficção, enfraquecendo as nossas grandes capacidades para desenvolver e aplicar soluções para os grandes problemas do nosso tempo”, considerou Bronson.

As armas nucleares, a aceleração das mudanças climáticas e o crescente uso da desinformação e das apelidadas fake news são apontadas como as principais ameaças à sociedade mundial no decorrer deste ano. Segundo os cientistas, citados pela RT, estas são as armas que pretendem minar a democracia mundial.

“Apesar de [o relógio permanecer] inalterado desde 2018, este cenário não deve ser encarado como um sinal de estabilidade, mas antes como uma advertência aos líderes e aos cidadãos em todo o mundo”, afirmaram os especialistas em declarações aos jornalistas, reiterando a vulnerabilidade do mundo moderno.

“É um estado tão preocupante como os momentos mais perigosos da Guerra Fria, um estado que traça um panorama imprevisível e mutável de conflitos latentes, que multiplicam as possibilidades de grandes conflitos militares explodirem”, alertaram.

O “Relógio do Apocalipse” foi criado em 1947 pelo artista Martyl Langsdorf, visando representar o grau de ameaça nuclear, ambiental e tecnológica à humanidade. À época, o relógio marcava 23h50, a dez minutos da meia noite que simboliza a ameaça máxima, o tempo de catástrofe nuclear,

A última vez que o relógio esteve tão perto da meia noite como nos dois anos anteriores foi em 1953, quando os Estados Unidos e a União Soviética testavam armas termnucleares.

Em sentido oposto, o ano em que o relógio esteve mais distante do Juízo Final – marcando 17 minutos para a meia-noite – foi em 1991, depois da Guerra Fria e da queda do muro de Berlim, quando os EUA e a URSS assinaram o Tratado de Redução de Armas Estratégicas.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Pavilhão de escola de Matosinhos fechado devido a estirpe de legionella

O pavilhão desportivo da Escola Secundária Abel Salazar, em Matosinhos, está fechado devido à presença de uma estirpe de legionella detetada nas canalizações, mas que "não constitui qualquer perigo para a saúde", confirmou a câmara …

TAP regista um prejuízo recorde de 1,2 mil milhões em 2020

Com menos 12,4 milhões de passageiros transportados, a TAP apresentou um resultado líquido negativo de 1,230 mil milhões de euros em 2020, contra um prejuízo de 106 milhões de euros em 2019, segundo dados enviados …

Chega organiza Convenção para "Governar Portugal" no fim de maio, mas promete "uso das máscaras"

O Chega vai organizar a sua III Convenção Nacional entre 28 e 30 de maio, em Coimbra, tendo por base a moção estratégica "Governar Portugal" do presidente reeleito, André Ventura, disse hoje à Agência Lusa …

Falta de plano e reservas face à viabilidade. Banco de Fomento chumba empréstimo à Groundforce

O Banco Português de Fomento (BPF) não aprovou o empréstimo de 30 milhões de euros pedido pelo Conselho de Administração da Groundforce, por não haver um plano de reestruturação da empresa e por falta de …

Operação Lex. Juiz Luís Vaz das Neves arrisca reforma compulsiva

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa e arguido na Operação Lex, arrisca passar à aposentação compulsiva.  De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia esta quinta-feira, …

Nove administradores e 24 diretores. Banco de Fomento já terá fechado estrutura

O jornal ECO avança, esta quinta-feira, que a estrutura do Banco Português de Fomento vai contar com nove administradores, dos quais quatro são executivos, e 24 diretores. A estrutura do Banco de Fomento já estará fechada, …

Guerra aberta no PSD. Rui Rio arrisca repreensão, Adão Silva pode perder o mandato

Rui Rio, presidente do PSD, e Adão Silva, líder do grupo parlamentar, estão a ser alvo de um processo disciplinar aberto pelo Conselho de Jurisdição do partido e arriscam sanções. A decisão ainda não está tomada, …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …

Um terramoto devastador pode abalar a Nova Zelândia nos próximos 50 anos

Um novo estudo revela que as hipóteses de a Falha Alpina da Ilha do Sul da Nova Zelândia provocar um terramoto devastador nos próximos 50 anos são muito maiores do que se pensava.  Um estudo conduzido …

"Um incendiário como chefe dos bombeiros". Irão na Comissão sobre o Estatuto da Mulher gera indignação

O Irão foi eleito esta segunda-feira para a Comissão das Nações Unidas sobre o Estatuto da Mulher durante um mandato de quatro anos, juntamente com China, Japão, Líbano e Paquistão. A Comissão sobre o Estatuto da …