Historiadores acreditam que a Rainha Isabel II é descendente de Maomé

(dr) Jason Bell / Clarence House

A Família Real Britânica no dia do baptizado do príncipe George. Descendentes de Maomé?

Será a Rainha Isabel II de Inglaterra descendente de Maomé? Aparentemente disparatada, a possibilidade de Isabel II e o fundador do Islão terem uma relação de parentesco é grande – pelo menos segundo defende um grupo de historiadores que estudou 43 gerações da árvore genealógica da rainha britânica.

A hipótese de haver uma proximidade genealógica entre estas duas figuras emblemáticas para a história da Humanidade não é uma novidade. O primeiro estudo a sugerir a ideia foi apresentado em 1985 pela Burke’s Peerage, autoridade britânica fundada em 1826 pelo genealogista John Burke e especializada nas relações sanguíneas da realeza britânica.

Os primeiros indícios da ascendência islâmica de Isabel II surgem na pista da presença de muçulmanos na Espanha medieval e de uma ligação a Fátima, filha do Profeta Maomé.

O estudo da Burke’s Peerage sugeria então que Isabel II seria descendente de uma princesa muçulmana do século XI, chamada Zaida, que teria fugido de casa, em Sevilha, antes de se converter ao cristianismo.

Zaida seria a quarta esposa do sultão de Sevilha, Al-Mu’tamid ibn Abbad, do qual teve um filho, Sancho, cuja filha mais tarde teria casado com o Conde de Cambridge. Mas a origem de Zaida é discutida por alguns historiadores, que sustentam que a princesa seria na realidade filha de um califa descendente do profeta muçulmano.

Segundo o Daily Mail, nos anos 1980, representantes da Burke’s Peerage chegaram a escrever uma carta para a então primeira-ministra Margareth Thatcher, na qual manifestavam o seu receio acerca do eventual impacto da revelação de tal notícia.

A ligação da família real com Maomé não pode ser tornada pública para proteger a família real de terroristas islâmicos. O povo britânico desconhece o facto de que o sangue de Maomé corre nas veias da rainha. Por outro lado, os principais líderes religiosos muçulmanos estão orgulhosos desta ligação”, diz a nota citada pelo jornal britânico.

Os genealogistas consideram que o sangue de Isabel II tem a sua trajectória registada a partir do século 14, altura do nascimento do Conde de Cambridge, título de nobreza criado em 1362.

A ideia de que Isabel II e Maomé são parentes afastados ganhou entretanto novo fôlego, depois de o jornal marroquino Al-Ousboue ter publicado um estudo que traçou 43 gerações de ascendentes de Isabel II,  tendo conseguido seguir a linhagem da rainha britânica até ao profeta Maomé.

(dr)

Árvore genealógica da Rainha Isabel II

Abdelhamid Al-Auouni, jornalista do Al-Ousboue, expressou a sua alegria pela notícia da ligação genealógica entre as duas personagens históricas. “Esta ligação permite construir  uma ponte entre as nossas duas religiões e os nossos dois reinos“, diz Al-Auouni.

Já num fórum de discussão ateu árabe diz-se, entre outros comentários, quase todos em tons humorísticos, que “a rainha Isabel vai agora ter que reclamar o direito a governar os muçulmanos”. Outros consideram a notícia uma manobra de propaganda “para agradar aos cada vez mais numerosos súbditos muçulmanos” de sua majestade.

O Palácio de Buckingham, por seu turno, não fez nenhum tipo de comentário à notícia.

Isabel II é há 65 anos a rainha do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, do Canadá, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia, e de mais alguns reinos e territórios da Comonwealth. Estará preparada para lhes juntar mais um?

ZAP // Hypeness / Al-Ousboue

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Vendo bem a fotografia… Só falta colocar um turbante em cada um! São todos claramente árabes! É que não há qualquer dúvida!

  2. É mais provável que o nosso presidente Marcelo seja porque não me consta que os árabes se tenham radicado em terras de sua majestade a ponto de deixarem por lá descendência. Mas que é bom para a rainha e para o resto da família não há sombras de dúvidas que é!

RESPONDER

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …

Inventou o ZX Spectrum e mudou o mundo. Morreu Clive Sinclair

O empresário britânico e inventor do computador doméstico ZX Spectrum, Clive Sinclair, morreu hoje aos 81 anos na sua casa, em Londres (Reino Unido), devido a doença prolongada, informou a filha ao jornal “The Guardian”. Morreu …

Esta torre construída na Suécia não é gigante em altura, mas em sustentabilidade

Para além de ser feito de um material sustentável — fornecido por florestas locais com gestão consciente e transformado por uma serração nas proximidades, o Centro Cultural dispõe de múltiplas tecnologias que fazem dele mais …

Empresa canadiana debaixo de fogo por publicar anúncios de emprego destinados a não vacinados

Uma empresa de canoagem, sediada no Canadá, está debaixo de fogo depois de ter colocado anúncios de emprego destinados, exclusivamente, a pessoas não vacinadas contra a covid-19. "Por favor, NÃO se candidate se tiver tomado quaisquer …

Disparam ataques a jornalistas. Bruxelas insta países da UE a aumentar proteção

Os países da União Europeia (UE) foram instados por Bruxelas a tomar medidas para proteger os jornalistas, após um aumento no número de ataques a membros da imprensa. A Comissão Europeia exortou os governos a criarem …

Facebook e Google criticados por anúncios de "reversão do aborto"

O Facebook já veiculou anúncios de "reversão do aborto" 18,4 milhões de vezes desde janeiro de 2020, de acordo com um relatório do Center for Countering Digital Hate (CCDH), promovendo um procedimento "não comprovado, antiético" …

Líder militar dos EUA temeu que Trump iniciasse guerra nuclear com a China - e chegou a ligar aos chineses

As revelações aparecem em Peril, o novo livro de Bob Woodward e Robert Costa sobre os bastidores da Casa Branca. Trump já respondeu. O General Mark Milley, o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas dos EUA, …

França suspende 3.000 profissionais de saúde que recusaram vacina contra covid-19

A França suspendeu 3.000 profissionais de saúde sem remuneração por se recusarem a tomar a vacina contra a covid-19, revelou o ministro responsável pela pasta, Olivier Véran. Segundo Véran, citado esta quinta-feira pelo Guardian, "várias dezenas" …

Austrália, Reino Unido e EUA assinam pacto de defesa para conter China

A Austrália, os Estados Unidos (EUA) e o Reino Unido anunciaram o "Pacto de Aukus", que visa frente às pretensões territoriais da China no Indo-Pacífico e envolverá a construção de uma frota de submarinos com …

Governo tem margem de 1600 milhões de euros nas negociações do Orçamento

Os dados são de um relatório do Conselho das Finanças Públicas, que deixa alertas para que o executivo não se estique muito no aumento da despesa e no corte à receita. Segundo escreve o Público, o …