Nota artística: quando entra o Éder?

Estamos de volta a França. 

Embora haja um português que, por estes dias, prefira estar de volta a Itália. Especialmente porque a sua camisola é diferente das outras, é da cor do jornal ‘La gazetta dello sport’. E isto no dia em que outro português ficou felicíssimo por estar numa volta a Itália, ao chegar à meta antes de todos os outros.

Mas voltemos a França, a Paris.

Há quatro anos e tal, estes jogadores foram campeões europeus ali. Estes jogadores…quer dizer, não são os mesmos onze. Metade da equipa é a mesma.

Mas a formação do Sporting, tal como em 2016, continua em força. Na final daquele Europeu, jogaram 10 futebolistas que cresceram de verde e branco. Agora estão… três? Só? E dos suplentes só jogou um.

Oh, antigos meninos do Sporting, por onde andam vocês agora?

No dia 10 de julho de 2016 aquele Estádio de França estava cheio; mais de 75 mil pessoas lá dentro. Desta vez o jogo não criou grande interesse, estavam apenas mil pessoas nas bancadas.

Voltemos ao onze inicial. Na frente temos Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo e João Félix. E o Éder… O Éder? Ah, começa no banco, bate certo. Também não? Bom, assim não vamos ser campeões de nada, hoje!

Mas deixemos os periféricos. Esqueçamos 2016, estamos em 2020.

(quando é que entra o Éder?)

No relvado estão a seleção campeã do mundo e a seleção campeã da Europa. Provavelmente duas das três melhores seleções atuais de futebol.

O leitor pode designar a terceira.

Cenário diferente neste encontro, se recordarmos novamente a tal final do Éder. Portugal não deixou de defender bem mas agora tem mais qualidade dali para a frente. Sabem estar, sabem trocar a bola, sabem dar algum espetáculo. Não foram criadas grandes oportunidades – nem de um lado, nem do outro – mas a turma portuguesa esteve melhor durante a primeira meia hora.

Bom, meia hora. O Cristiano ainda não se lesionou? Assim não vamos ser campeões de nada, hoje!

A segunda parte foi mais inclinada para o outro lado, os gauleses aceleraram, pressionaram e poderiam ter marcado.

Do lado luso, perdas de bola frequentes, laterais sem subir muito, Bernardo cansado, Cristiano à procura da bola, William e Danilo, alternadamente, algo perdidos e a esquecerem-se de ir à bola.

Golo do Pepe! Não. Fora-de-jogo, por poucos centímetros. Logo a seguir saiu Giroud, que não conseguiu cumprir a sua missão no jogo: acertar no poste.

(e  quando é que entra o Éder?)

Passam os minutos e vamos vendo que o 0-0 é para manter até final. Duelo bem atado, jogadores a cumprir taticamente, a mostrarem que sabem o que estão a fazer nesse nível.

Além disso, conhecem-se bem, estão habituados a defrontarem-se. Como disse, no final do jogo, João Félix, “estamos acostumbrados”.

Pouco perigo. Apesar de, perto do fim, termos visto aquelas duas tentativas perigosas de Renato e Cristiano. O capitão que, nos minutos finais, quase deixou de ter rapazes atrás a apoiar, percebeu o significado de estar sozinho lá na frente.

E de repente, a dois minutos do fim, três substituições na seleção portuguesa. Alguém percebeu esta? Ó amigo Fernando, eu nunca te disse isto mas hoje, por todos os Santos, isto é inacreditável!

Confirmado: 0-0. Ainda não fomos campeões de nada, hoje, mas fico à espera do prolongamento.

Quando é que entra o Éder?

NMT, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vulcão, La Palma

O Cumbre Vieja também tem negacionistas. "É tudo orquestrado"

Nos últimos dias, as redes sociais têm-se tornado o palco dos "negacionistas dos vulcões" que defendem que, por trás da erupção do Cumbre Vieja, há mão humana. Nas redes sociais já há negacionistas do vulcão Cumbre …

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …