“Vão morrer dez mil portugueses” em dois meses. Mortalidade por covid-19 deverá agravar

Caroline Blumberg / EPA

Especialistas preveem que a mortalidade por covid-19 se agrave nos próximos tempos. Carlos Antunes antecipa que vão morrer mais 10 mil portugueses até meados de março.

Carlos Antunes faz parte da equipa da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, que está a fazer a modelação da pandemia de covid-19. Os números são chocantes e os óbitos “a parte triste dos números”, considera o especialista em declarações ao DN.

O modelo matemático desenvolvido por esta equipa procura prever a evolução da pandemia, de forma a munir os órgãos de poder com a informação necessária para poder combater a doença. Carlos Antunes avisa que, neste momento, a realidade está a antecipar-se aos modelos.

Para esta data, a equipa previa um valor médio de óbitos diários de 176. Porém, esta terça-feira, Portugal contabilizou 218 mortes, um novo máximo de óbitos em 24 horas. A barreira dos 200 óbitos só estava prevista ser quebrada em fevereiro.

“Os especialistas não têm duvida de que [a nova variante] se irá tornar dominante em relação à que já circula, e se agora não estamos a conseguir dominar o contágio, nessa altura vamos ter muito mais dificuldade, pois é sabido que a velocidade com que se propaga é muito maior”, disse Carlos Antunes.

Quanto ao debate relativamente ao eventual fecho das escolas, o especialista considera que, na dúvida, “o melhor é ficar em casa”.

“Exemplos não faltam na Europa sobre o que se deve fazer quando se atinge um teto diário de dez mil casos: confinamento total e testagem massiva para se apanhar os assintomáticos”, disse ainda, dando como exemplos de sucesso da Dinamarca e da Irlanda.

“Entristece-me que nem nas reuniões do Infarmed, nem nas medidas do Conselho de Ministros se tenha falado em reforçar as equipas de rastreio e de pandemia. Reforçámos o policiamento na rua, mas isso não permite apanhar os infetados”, lamentou.

O modelo matemático revela que os níveis de mortalidade deverão continuar nos próximos tempos, prevendo-se que o número de óbitos chegue aos 20 mil em meados de março.

Assim, nos próximos dois meses deverão morrer mais pessoas das que morreram até agora desde o início da pandemia. Deverão morrer mais dez mil portugueses até março.

“O teto para a projeção dos óbitos estava num valor valor médio de 224 por dia. Na segunda-feira, a previsão indicava que seria de 200 óbitos a partir de 24 de janeiro, e isso já foi ultrapassado”, explicou Carlos Antunes.

O cenário agrava-se tendo em conta que se preveem 6.500 internamentos hospitalares, 800 dos quais em unidades de cuidados intensivos.

À TSF, a presidente da Associação Portuguesa de Epidemiologia, Elisabete Ramos, também antecipa que Portugal deve ficar vários dias acima do patamar das duzentas mortes diárias por covid-19.

“Neste momento ainda é expectável que os números continuem a subir pois não temos nenhuma indicação de que vão começar a descer”, atirou, salientando que a boa notícia é que “há alguma indicação de que pode ter começado a reduzir a velocidade com que crescem os novos casos de infeção”

Covid-19 não explica metade do excesso de mortos

O Sistema de Informação dos Certificados de Óbito (SICO) da Direção-Geral da Saúde (DGS) refere, no entanto, que as mortes por covid-19 apenas explicam metade das mortes em excesso da última semana.

Na semana de 11 a 17 de janeiro, o SICO identificou um excesso de mortalidade de 2.151 pessoas. O indicador é calculado subtraindo a mortalidade esperada para um ano considerado ‘normal’ tendo em conta a média de anos anteriores. Segundo as contas da TSF, dessas mortes, apenas 1.058 foram causadas pela covid-19.

Elisabete Ramos recorda que já vimos isto em 2020, “um excesso de mortalidade em que nem tudo se explicava pela covid-19, sendo muito provável que nestas primeiras semanas de 2021 a tendência continue”.

A razão para este excesso de mortalidade pode estar relacionada com as temperaturas muito baixas registadas recentemente. Outra das possíveis razões é o descurar de outras necessidades de saúde devido à concentração de meios no combate à pandemia.

A presidente da Associação Portuguesa de Epidemiologia diz que é “muito provável que, nas circunstâncias das últimas duas semanas, haja mais mortalidade, não só por covid-19 mas também por outras patologias”.

Daniel Costa Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O SNS está em rutura plena e graças a quem? Aos governantes e aos portugueses que não querem saber. É lamentável o que nos está a acontecer e o que vem aí porque os governantes continuam a olhar para o lado.
    Pessoas com Covid após 10 dias em isolamento e sem sintomas são enviadas p/ o mundo do trabalhar e fazer vida normal sem fazer novo teste? Um virus normal pode ficar ativo até pelo menos 1 mês, este certamente que é muito mais feroz e mortal pode ficar mt mais tempo. Isto são medidas corretas? Nãooo e depois vem a Ministra da suade pedir ajuda? Voçês não são gente, não podem ser, ao tomar atitudes deste género.
    Acham que o virus vai parar? Nãooo, é mt mais inteligente do quem está frente nosso pais.

  2. O governo e o presidente andam às aranhas a querer agradar a gregos e a troianos simultaneamente e os portuguese é que pagam! Qual foi a razão de deixarem as pessoas reunirem-se à vontade no Natal? serem simpáticos para a igreja e para as famílias que agora vão votar? Saiu-lhes o tiro pela culatra porque agora têm nos braços milhares de mortos! Estão à espera de fechar as escolas porquê? Para que professores, auxiliares e alunos também fiquem infectados? Deixam os familiares irem visitar os seus velhinhos aos lares, quando ainda não estão vacinados porquê? Mais uma vez deve ser para ganharem mais uns votos. A alemanha comprou vacinas directamente aos laboratórios mas nós não! PORQUÊ??? Porque temos de enterrar o dinheiro na porcaria da TAP que sempre deu prejuízo e mais algum para emprestar ao fundo de resolução para enterrar também no BES. E os portugueses que se lixem e morram à vontade pois nem pessoal médico em quantidade temos, porque, como não eram piegas, foram-se embora para o estrangeiro! A política em Portugal está um lamaçal e só uma mudança radical destes velhos hábitos poderá mudar alguma coisa.

  3. O PR e o PM já conseguiram matar mais portugueses com o Covid e as tais “medidas”, em menos de 13 meses, do que a guerra colonial em 13 anos!

RESPONDER

Gestor de redes sociais do Chega suspenso pelo Twitter

O gestor das redes sociais do Chega viu a sua conta pessoal ser suspensa pelo Twitter. Na semana passada, apresentou-se em tribunal devido ao processo movido pela família do Bairro da Jamaica. "Falta muito mato para …

Redução nas portagens implica impacto de 160 milhões por ano, diz Governo

O Governo disse esta segunda-feira que a redução de portagens, a partir de 01 de julho, implica um impacto de 160 milhões de euros por ano e, se for considerado todo o período de concessões, …

França, Espanha e Alemanha chegam a acordo para novo sistema de combate aéreo

A França, a Espanha e a Alemanha chegaram a um acordo sobre a nova fase de desenvolvimento do Futuro Sistema de Combate Aéreo (SCAF, na sigla em francês), após negociações intensas entre os três países, …

Legionella. Empresas chegam a acordo com 57 das 58 vítimas assistentes no processo

As empresas arguidas no processo do surto de legionella que ocorreu em Vila Franca de Xira, em 2014, chegaram a acordo com 57 das 58 vítimas que se constituíram assistentes no processo. A informação foi avançada …

Plásticos do Reino Unido são enviados, despejados e queimados na Turquia

Uma investigação levada a cabo por ativistas ambientais da Greenpeace descobriu plástico do Reino Unido despejado e queimado no sul da Turquia. Os investigadores da Greenpeace, uma organização ambientalista internacional, documentaram pilhas de plástico despejadas ilegalmente …

BE apresenta projeto de lei para criminalizar "terapias de conversão" de orientação sexual

O Bloco de Esquerda (BE) apresentou um projeto de lei que prevê penas de prisão até três anos ou multas para quem promova "procedimentos que visem alterar a orientação sexual de outra pessoa, identidade ou …

Madeira suspende vacinação devido a embalagens da Pfizer com sinais de humidade

A campanha de vacinação contra a covid-19 foi interrompida esta segunda-feira na Madeira porque algumas embalagens das vacinas da Pfizer apresentaram sinais de humidade externa, anunciou o Governo Regional. “Informamos que a campanha de vacinação contra …

Catarina Martins defende presunção de inocência de Luís Monteiro e fala da "situação insustentável" de Cabrita

A coordenadora do BE, Catarina Martins, considerou que as denúncias de violência doméstica nunca devem ser desvalorizadas, mas defendeu a presunção de inocência do deputado bloquista Luís Monteiro. Além disso, considerou a situação de Eduardo …

Dermatologistas dizem que 90% das mortes por cancro de pele podem ser evitadas

A Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo (APCC) alerta para o facto de 90% das mortes por cancro de pele serem evitáveis, sublinhando que os custos em tratamento para os serviços de saúde rondam os 20 …

Especialista considera possível "largar as máscaras" antes de julho. Há 85 concelhos com zero casos de covid-19

A maior parte dos concelhos em Portugal encontra-se abaixo do limiar de risco e 85 contam mesmo zero casos. Para o virologista Pedro Simas, é possível que as máscaras deixem de ser utilizadas ainda antes …