Guerra de médicos. Coordenador de serviço acusa colegas de mortes por negligência

Felipe Pilotto / Flickr

Está instalada uma verdadeira guerra entre médicos no Hospital Doutor Nélio Mendonça, no Funchal, na Madeira, depois das acusações feitas pelo coordenador do serviço de Medicina Nuclear, Rafael Macedo, que imputa a colegas responsabilidades pela morte de doentes por negligência médica.

Rafael Macedo esteve nesta semana no Parlamento regional da Madeira, a prestar declarações na Comissão de inquérito ao serviço de Medicina Nuclear que foi criada por requerimento do PSD, no seguimento de uma reportagem da TVI.

Nessa peça, Rafael Macedo acusa colegas médicos do hospital de desviarem para uma clínica privada pacientes a necessitarem de fazer exames e tratamentos que poderiam ser feitos no estabelecimento público, a preços bem mais baixos.

No Parlamento, Rafael Macedo acrescentou que pode ter havido casos de morte de doentes por negligência médica, falando em incompetência e na gestão deficiente dos recursos. Falou em “forte negligência” e em “tratamentos não adequados”, apontando o dedo aos directores dos serviços de Ortopedia, Urologia e Hemato-Oncologia.

Rafael Macedo revelou também que reportou várias irregularidades à Ordem dos Médicos e ao Ministério Público e referiu que tem sido alvo de assédio moral e de ameaças desde que fez as denúncias da alegada relação entre o Serviço de Saúde da Região Autónoma da Madeira (SESARAM) e a Clínica de Radioncologia da Madeira que integra o grupo Joaquim Chaves Saúde.

O SESARAM divulgou que no período entre 2009 e 2018, o Governo regional da Madeira “pagou 22 milhões de euros à Clínica de Radioncologia para a prestação de serviços”, sendo que desse valor, “apenas 10% foi relacionado com a área da medicina nuclear”, enquanto “o restante foi para tratamentos e exames de radioterapia, um serviço de que o hospital público não dispõe”, como refere o Público.

Mas Rafael Macedo contesta estas contas e considera que o serviço não tem sido utilizado com eficiência, com custos elevados para o erário público.

Médico suspenso e alvo de inquérito

Entretanto, o SESARAM já veio defender os médicos acusados por Rafael Macedo, anunciando também a instauração de um processo disciplinar ao coordenador do serviço de Medicina Nuclear.

O médico está também suspenso de funções enquanto decorrer este processo, como anunciou a presidente do Conselho de Administração do SESARAM, Tomásia Alves, em conferência de imprensa, justificando que “a sua presença pode perturbar as investigações necessárias para a descoberta material da verdade”.

“Não vamos continuar a permitir que um colaborador que mereceu a confiança da instituição continue a denegrir a imagem nos vários meios disponíveis, nas redes sociais, na comunicação social, sem responsabilidade e sem qualquer sustentação nas informações que veicula”, aponta a responsável segundo cita o Diário de Notícias da Madeira (DN Madeira).

Tomásia Alves nota que houve vários processos de averiguação relativamente às acusações de Rafael Macedo que foram arquivados, acusando o médico de ter causado “alarmismo” e de ter prejudicado “a imagem e bom nome do SESARAM”, quebrando “a confiança em si depositada” e ofendendo “a honra e bom nome de colegas”.

Esta foi a segunda conferência de imprensa em dois dias do SESARAM na sequência das declarações de Rafael Macedo e a terceira posição pública da entidade, como frisa o DN Madeira.

O SESARAM já tinha anunciado a suspensão dos exames urgentes a doentes oncológicos, bem como a dispensa de Rafael Macedo da realização de exames na unidade de Medicina Nuclear.

“Os exames serão retomados quando forem devolvidas a serenidade dos profissionais para garantir qualidade dos registos, a segurança dos doentes e a integridade dos profissionais e dos utentes”, apontou Tomásia Alves na conferência de quinta-feira.

“As acusações infundadas, de grande irresponsabilidade, são uma ofensa à instituição e aos seus profissionais, com repercussões na credibilidade e confiança e serão alvo das medidas adequadas”, disse ainda a responsável.

Entretanto, o Jornal da Madeira revela que Rafael Macedo estará também a ser acusado de faltas injustificadas e nota que o médico já recorreu ao advogado Garcia Pereira para o defender.

Susana Valente SV, ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Mais um título dos bons!…
    “Coordenador de serviço acusa colegas de mortes por negligência”
    No titulo “acusou”, mas afinal, ele disse apenas “pode ter havido”:
    “Rafael Macedo acrescentou que pode ter havido casos de morte de doentes por negligência médica…”

  2. Pois claro, se denunciou deve ser bullyinguisado e assediado, como o Rui Pinto! Então t~em alguma coisa que andar a denunciar os crimes alheios?! Era só o que faltava já não se poderem cometer os crimes por causa dos voyeurs que andam à coca para os denunciar! Prisão com eles, como o Rui Pinto, já!

  3. Que Vergonha!Estas Criaturas Dão-se Ao Luxo De Explorar E Roubar
    Os Portugueses Que Vivem A Desgraça Da Falta De Saúde
    E Todos Os Outros Que Lhes Pagam Os Estudos Para Que Depois Se Tornem Nestas Bestas
    Grandes São Os Seres
    Responsáveis Pela Educação Desta Gentalha Só Podem Ser Gente Da Mesma Classe
    Estas Criaturas Ainda Se Dão Ao Luxo De Penalizar Os Poucos Da Sua Maléfica Classe
    Que Ainda Mantém Alguma Dignidade Um Verdadeiro Herói
    Que Já Devia Estar A Ser Apoiado Pelo Povo Local
    Se Não Fossemos Um País Maioritariamente Constituído Por Crianças
    Que Está Á Espera O Povo Madeirense Para Se Revoltar E Exigir
    O Regresso Imediato Desse Verdadeiro Herói Nacional Ao Se Merecido Posto De Trabalho
    Acordai Ó Povo Que É Hora

  4. Como sempre, os honestos é que pagam.
    Os cidadãos sabem por experiência, que as afirmações de Rafael Macedo, são verdadeiras.
    Rouba-se por todo o lado, o dinheiro que o estado gere e que é do povo português.
    Mas como se atreveu a acusar alguns grandes, sofre represálias. Na minha opinião todos os serviços de saúde deviam ser estatais. Pelo menos protegiam-se os pacientes. O país está a saque.

  5. o que diz a sra. ministra da saúde? está há espera de quê?.
    O que tem a dizer o Governo Central?, não devia de mandar fazer uma investigação a tudo isto?.

  6. Mais um homem honesto que se levantou para denunciar a máfia corrupta que domina o nossos sistema de saúde, e que é linchado publicamente sem possibilidade de defesa. A corrupção está por toda a parte em Portugal. Só entro num hospital se estiver a morrer.

  7. claro mas já repararam, o problema é a boa ética dos “COLEGAS” de profissão, mas que merda é esta ou seja eu tenho que seguir os colegas senão estou fodi..é isto que se passa faz merda no público que as pessoas têm medo e vão ao privado gastar o que têm e não têm, qualquer funcionário publico não pode ter empresa da mesma profissão porque é mais do que compreensivel o que aconteçe.

RESPONDER

Familiares das vítimas do voo MH-17 na Ucrânia vão pedir indemnizações

Uma das advogadas das vítimas do voo MH-17 da Malaysia Airlines anunciou que 290 familiares apresentaram pedido de indemnização contra os quatro suspeitos do acidente. Uma advogada das vítimas do derrube do voo da Malasya Airlines …

1.º de Maio. CGTP duplica lotação, UGT festeja online com ex-ministros socialistas

As centrais sindicais voltam a estar divididas quanto às comemorações do 1.º de Maio. A CGTP vai organizar dois desfiles e duplicar a concentração na Alameda Dom Afonso Henriques; a UGT cancelou qualquer iniciativa presencial …

"Vice" da bancada do PS contestado por pedir autocrítica do partido sobre Sócrates

Pedro Delgado Alves defendeu que o PS deveria refletir sobre a ação de José Sócrates. O deputado foi contestado por outros dirigentes do grupo parlamentar, nomeadamente Ana Catarina Mendes, que reagiu de forma dura à …

Japão responde à China e garante que derrame de Fukushima será seguro

O vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso, reafirmou esta sexta-feira, em resposta às críticas da China, que a descarga da central nuclear de Fukushima aprovada pelas autoridades japonesas estará dentro dos limites de segurança da água potável. "Estou …

Ninguém quer "a batata quente" do caso Sócrates. Ivo Rosa e Carlos Alexandre com nota máxima

Os juízes Ivo Rosa e Carlos Alexandre foram avaliados com a nota máxima de "Muito Bom" pelo Conselho Superior da Magistratura em inspecções realizadas entre 2013 e 2018, ou seja, abarcando o período da investigação …

João Leão afasta criação de imposto de solidariedade para pagar crise pandémica

O ministro das Finanças, João Leão, argumenta que a criação de um imposto de solidariedade para pagar a crise pandémica não ajudaria nem seria benéfica. Em entrevista ao semanário Expresso, o ministro das Finanças, João Leão, …

Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal. Novos documentos põem fim aos mitos

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por se lavar pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a …

De Cristas aos encontros com Salgado. PS já tem 14 perguntas sobre o Novo Banco para Passos

Depois de Carlos Moedas e Cavaco Silva, o PS já tem perguntas que quer fazer ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho no âmbito da comissão de inquérito ao Novo Banco.  De acordo com o semanário Expresso, o …

Um quarto da população portuguesa tem imunidade à covid-19

O Painel Serológico Longitudinal Covid-19 estima em 27% a taxa de imunidade à covid-19 para a população em Portugal. Até março, 13% da população teria sido infetada Um estudo hoje divulgado estima que 13% da população …

Desconfinamento recua em alguns concelhos e será suspenso noutros. Mas avança no resto do país

O primeiro-ministro, António Costa, fez uma declaração ao país no final da reunião do Conselho de Ministros que aprovou, esta quinta-feira, as medidas para a terceira fase de desconfinamento da pandemia de covid-19. Apesar do Rt …