Universidade brasileira cria gelado que reduz efeitos colaterais da quimioterapia

(dr) NSC TV

O gelado está disponível em três sabores: chocolate, morando e limão

Foi criado no Brasil um gelado que ajuda a diminuir os efeitos colaterais da quimioterapia em pacientes com cancro. Desenvolvido por investigadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o gelado tem três sabores: morango, chocolate e limão.

O gelado, que funciona como um complemento alimentar, foi testado durante um ano por pacientes do Hospital Universitário local. A receita leva fruta, azeite de oliva desodorizado, whey protein isolado – que é uma proteína com alto valor biológico – e fibra. Não tem em lactose nem glúten.

A criação foi uma parceria com uma fábrica de Florianópolis, que demorou cerca de seis meses até chegar à fórmula desejada pelos nutricionistas.

“Já fazíamos um gelado muito parecido. O desafio era: introduzir uma gordura de maior valor nutricional que seria o azeite de oliva desodorizado e uma quantidade grande de proteína. Para um gelado, isso é muito difícil”, disse o diretor de desenvolvimento de produtos Marcelo Baracuhy.

Os pacientes aprovam a novidade. “O gelado é delicioso e minimiza os efeitos da quimioterapia”, disse ao G1 a paciente Carol Gilda Martins, que faz tratamento contra um cancro linfático desde março, tendo passado por várias sessões de quimioterapia, fase do tratamento em que os efeitos colaterais são muito comuns.

“Eu tenho mucosite que dificulta na alimentação. Ingerir alimentos quentes ou alimentos muitos grossos é muito difícil para mim”, explica à Globo.

“Este gelado, por ser frio, ajuda a anestesiar a cavidade bucal, que é uma das consequências do tratamento, como a mucosite”, disse a professora Raquel Kuerten de Salles, do departamento de Nutrição da UFSC, uma das nutricionistas responsáveis pela investigação.

“É maravilhoso. Os sabores são todos muito bem escolhidos para não provocar nem um pouco de enjoo”, conclui Raquel Kuerten.

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Caro Eu!,
      O azeite não é feito de “árvore que produz azeitonas”. É feito de azeitonas.
      Em português pt_PT usa-se correctamente a expressão “azeite de oliva”.

      o·li·va
      substantivo feminino
      1. Oliveira.
      2. Azeitona.
      3. Objecto ou adorno em forma de azeitona.
      oliva“, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

      • Ah?!
        Azeitonas são azeitonas; não são olivas!!!
        Já devo ter ido a quase todos os produtores/lagares de azeite de Portugal e NUNCA vi nenhum usar a palavra “oliva”; desafio-os a mostrar um que o faça!

          • Neste caso embora seja produzido em Portugal até pela marca se vê que é para ser comercializado no Brasil.
            No Brasil diz-se azeite de oliva, o texto está correcto e deveriam ter ido por aí e não pelo dicionário, é a minha opinião.

          • Boa!…
            Por acaso até conheço a empresa produtora (Mathias) e esse produto (tal como já refiram no comentário anterior), é um produto de exportação para o mercado brasileiro (o nosso excelente azeite é um dos produtos portugueses mais exportados para o Brasil)!
            Portanto, só vem confirmar o que eu referi anteriormente: em Portugal ninguém usa o nome “azeite de oliva”!!

RESPONDER

Mais de 40 pessoas, quase todas crianças, no hospital de Beja com vómitos

Um total de 35 crianças e seis adultos oriundos de diversas escolas do concelho de Beja deram esta terça-feira entrada no Hospital José Joaquim Fernandes, naquela cidade alentejana. A notícia foi avançada por fonte hospitalar, que …

Novo Banco. "Não era um banco bom, foi preciso fazer dele um bom banco", diz Centeno

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, afirmou esta terça-feira que o Novo Banco “não era um banco bom” e “foi preciso fazer dele um bom banco”, recordando o “legado do BES” que marca …

Ensino superior com vagas especiais para lusodescendentes

O Governo alargou o contingente especial de acesso ao ensino superior dirigido a emigrantes e seus familiares permitindo que, no próximo ano letivo, se possam candidatar todos os lusodescendentes, de nacionalidade portuguesa e residentes no …

Países admitem criação de lotaria europeia do património

A ministra portuguesa da Cultura, Graça Fonseca, disse esta terça-feira que os Estados-membros da União Europeia (UE) admitem a criação de uma lotaria europeia do património, como a que arranca hoje em Portugal, para angariar …

Costa pede fim dos ataques de Israel a enclaves palestinianos

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu hoje o fim dos ataques de Israel aos enclaves palestinianos na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, para que se possa regressar a um caminho em que “a paz seja …

Taxa de vacinação completa no distrito de Bragança superior à média nacional

A taxa de vacinação completa contra a covid-19 no distrito de Bragança é superior à média nacional, com 19,3% da população com duas doses, enquanto no país o valor é de 13,5%, segundo dados oficiais. A …

Praias. Regras mais apertadas e multas já a partir de amanhã

A partir desta quarta-feira, entra em vigor o decreto de lei que regula o acesso, a ocupação e a utilização das praias no contexto da pandemia. Quem não cumprir as regras está sujeito a coimas …

Guimarães deixa de pagar a taxa do lixo na fatura da água

Guimarães vai alargar o sistema de recolha de lixo "Pay-as-you-throw", em que o utilizador só paga o lixo que produz. O sistema de recolha de lixo em que o utilizador só paga o que produz vai …

Fundo de Resolução informará Governo nos próximos dias sobre valor da injeção

O presidente do Fundo de Resolução antecipou esta terça-feira que "nos próximos dias" conta informar o Governo sobre o valor que a instituição considera que o Novo Banco deve receber em relação a 2020. Luís Máximo …

Portugal "lutará até ao último minuto" pelo pacto migratório, diz Santos Silva

A presidência portuguesa do Conselho "lutará até ao último minuto do seu mandato" por um acordo sobre o Pacto para as Migrações e Asilo proposto pela Comissão Europeia, garantiu esta terça-feira no Parlamento Europeu o …