Dona de animal usado na “Queima do Gato” condenada a multa de 450 euros

zweiff / Flickr

-

A dona do animal usado na “queima do gato”, em Mourão, Vila Flor, foi condenada esta quarta-feira ao pagamento de uma multa de 450 euros.

O Tribunal entendeu condenar Rosa Santos, de 64 anos, a uma pena de multa de 90 dias, a cinco euros por dia, o que perfaz 450 euros. O juiz que leu a sentença no tribunal de Vila Flor esclareceu que a multa pode ser paga ou substituída por trabalho a favor da comunidade.

Este é o primeiro caso mediático que resultou numa condenação no distrito de Bragança, depois da entrada em vigor da lei que criminaliza os maus tratos a animais de companhia.

O processo resultou das queixas de quase uma centena de particulares e associações de defesa dos animais, como a Associação Animal que se constituiu assistente.

A advogada que a representou no julgamento, Alexandra Reis Moreira, considerou a “pena adequada” e afirmou que “este processo também é histórico” por ser “a primeira vez que, em Portugal, se está a discutir a prática de maus tratos a animais inserida numa comunidade“.

A advogada sublinhou ainda que os defensores dos animais conseguiram alcançar os dois objetivos principais com este processo: submeter o caso à censura da Justiça e à censura social, e erradicar a prática”.

Nas festas de São João deste ano, em junho, a população de Mourão já não usou qualquer animal na polémica queima do “vareiro”, um tronco de árvore colocado no largo da aldeia envolto em palha, à qual é ateado fogo.

Dizem as gentes locais que é uma tradição para espantar pragas, mas ninguém conseguiu explicar ao tribunal como surge o ritual de colocar um gato num pote de barro, no topo do tronco a arder, até se partir no chão e o animal sair a correr em chamas por entre a assistência.

Este foi o cenário das festas, em junho de 2015, registado num vídeo que foi partilhado nas redes sociais e gerou a polémica.

As autoridades não conseguiram identificar mais ninguém e apenas se sentou no banco dos réus a mulher que se assumiu na Comunicação Social como dona do gato.

A sentença conhecida hoje refere que não se provou que havia uma tradição da “queima do gato”. E, ainda que houvesse “uma tradição, só pode ser respeitada se for respeitável“.

“Este ano não foi utilizado qualquer animal e não foi por isso que se deixou de cumprir os festejos. Não é preciso provocar sofrimento”, salienta a sentença.

A decisão judicial teve em conta que este facto demonstra que já houve “alguma autocorreção” por parte da população.

O Tribunal sublinhou, contudo, “a ausência de colaboração da população com a Justiça“, durante o julgamento, nomeadamente daqueles que foram testemunhar, censurando e considerando que “não é crível que as pessoas desconhecessem, num meio tão pequeno, o que se passou nas festas de São João, em junho de 2015”.

A arguida não quis falar com os jornalistas e a única que o fez foi a advogadas da Associação Animal, Alexandra Reis Moreira, que considerou “a pena adequada”.

O julgamento começou a 11 de outubro e o Ministério Público não conseguiu identificar mais nenhum participante entre a multidão que assistiu ao ritual, em 2015.

A dona do gato foi a única acusada do crime de maus tratos a animais de companhia, na forma consumada, “em coautoria com indivíduos de identidade não concretamente apurada”.

Durante o julgamento, as testemunhas, essencialmente pessoas da terra, alegaram que a tradição afinal não é a “Queima do Gato”, mas a “Queima do Vareiro”, ou seja, de um tronco (vareiro) erguido no largo da aldeia.

As festas de São João voltaram a decorrer este ano na aldeia, mas em vez do gato colocaram no pote bolas de plástico. Uma delas tinha um prémio de 50 euros que alguém encontrou.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Mas então e a Comissão de festas como é que fica no meio desta selvajaria?
    Quem meteu o gato no pote e o pôs no topo do pau a arder, não foi a dona do gato, não?

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …