Coronavírus já está a levar a despedimentos em Portugal

Duas semanas depois de a pandemia de Covid-19 ter chegado a Portugal, começam a registar-se casos de trabalhadores independentes ou com vínculos precários que estão a perder o emprego. 

Apesar de ainda não terem dados oficiais, a CGTP e os Precários Inflexíveis confirmam vários casos, avança a rádio Renascença. Os setores da restauração e da hotelaria são os setores mais afetados, nomeadamente entre funcionários contratados para dar resposta ao habitual aumento da procura no período da Páscoa que, este ano, não se vai verificar. De acordo com a rádio, estão a ser dispensados ainda durante o período experimental.

“O despedimento é uma das áreas em que isso está a acontecer. Temos já conhecimento de muitas situações em que os trabalhadores que tinham vínculos precários foram despedidos, ou os seus contratos não foram renovados”, avança à RR a nova secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha, sucessora de Arménio Carlos.

“Estamos muito preocupados com os abusos das entidades patronais por não estarem a acautelar a proteção dos trabalhadores nesta altura”, diz também Daniel Carapau, dirigente dos Precários Inflexíveis.

Segundo este mesmo dirigente, para além das áreas do turismo, os casos de que tem conhecimento também afetam a área da arquitetura, bolseiros, trabalhadores independentes que trabalham em outsourcing e amas contratadas pelas IPSS.

Há também quem esteja a colocar os trabalhadores de férias, adianta a rádio. Uma informação confirmada pelo presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva.

De acordo com o Observador, licenças sem vencimento são outra das opções. O jornal refere também que há encerramentos “ilegais” e trabalhadores que não sabem se vão receber o salário ao fim do mês, ou se o local de trabalho vai sequer reabrir.

Na zona de Lisboa, há ainda casos, como por exemplo o Hotel Marriott, em que já não estão a ser servidos pequenos-almoços aos trabalhadores. Ou então relatos de que as medidas de higiene e proteção individual dos trabalhadores nos hotéis não estão a ser cumpridas, avança o mesmo jornal.

Na construção civil, “há patrões que estão a obrigar os trabalhadores a deslocarem-se e a trabalhar em condições que desrespeitam as mediadas tomadas a nível governamental. Há trabalhadores que já foram ameaçados de despedimento se não trabalharem perante as orientações”, denuncia Albano Ribeiro, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção.

Esta quarta-feira, os ministros das Finanças e da Economia, Mário Centeno e Pedro Siza Vieira, respetivamente, anunciaram um pacote de três mil milhões de euros para as empresas.

Ontem, o Correio da Manhã avançou que, caso não existam fortes apoios do Governo e da União Europeia, a crise económica desencadeada pelo novo coronavírus pode deixar cerca de 340 mil pessoas sem emprego até ao fim do ano.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. A crise já aí estava há muito!…
    A crise de 2008 nunca desapareceu totalmente!!..
    Agora o culpado de tudo é do vírus convite-19!…

    • ?!!! Olhe que lido com empresas de quase todos os setores de atividade e a grande maioria registava encomendas bem para além das capacidades instaladas. O problema punha-se essencialmente na falta de pessoal. Havia dinheiro para investir, havia encomendas mas não havia pessoal. Apenas dois setores (que até são tradicionalmente fortes) estavam com problemas (moldes e calçado)

      PS: E não apoio este governo. Sou de direita. A conjuntura internacional muito positiva estava a arrastar a economia portuguesa (quer ao nível industrial quer no turismo)

RESPONDER

Um óbito e 436 novos casos registados nas últimas 24 horas

Esta quinta-feira, Portugal regista mais um óbito e 436 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Fim das moratórias. Banco de Fomento está a trabalhar com outros bancos

O Banco Português de Fomento está a trabalhar com vários stakeholders, nomeadamente os bancos, para ter o fim das moratórias em conta com a perspetiva para este e o próximo ano. Nos próximos tempos, o Banco …

Pessoas com 55 anos ou mais já podem agendar a vacina contra a covid-19

Depois dos maiores de 60 anos, chegou a vez da inscrição dos utentes com 55 anos ou mais. Estes cidadãos já podem agendar a toma da vacina contra a covid-19. O auto-agendamento para a vacina contra …

Primeiro-ministro israelita garante que o país usará "força crescente" contra Hamas

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, avisou na quarta-feira que Israel vai continuar a intensificar a força dos ataques retaliatórios contra as milícias palestinianas em Gaza e que vai visar vários comandantes da liderança militar do …

Melhorias nos edifícios e uma nova plataforma. PRR tem 45 milhões para ajudar pessoas com deficiência

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) tem 45 milhões de euros para acelerar as acessibilidades físicas para pessoas com deficiência ou incapacidades. Na terceira componente do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) disponibilizado pelo Governo, …

Siza Vieira diz que Governo está “disponível para colocar recursos públicos” na transição digital

Pedro Siza Vieira revelou estar "inteiramente disponível para colocar recursos públicos" ao serviço da transição digital e assegurou que o país "está preparado" para aproveitar fundos da UE. O ministro da Economia e da Transição Digital …

Partido de Macron impede candidata de concorrer a eleição por usar hijab

O partido do presidente francês Emmanuel Macron impediu uma mulher muçulmana de concorrer como candidata às eleições locais porque tirou uma fotografia para um panfleto de campanha usando um hijab na cabeça. Sara Zemmahi ficou famosa …

Coroa de D. Maria II arrematada por 1,3 milhões. Não vem para Portugal por falta de dinheiro

A tiara de diamantes e safiras da década de 1840, que pertenceu à rainha D. Maria II e suscitou interesse da direção do Palácio Nacional da Ajuda, foi arrematada em leilão da Christie’s por 1 …

Nova alteração no apoio à retoma. Empresas podem cortar horários em 100% em maio e junho

O Governo voltou a alterar o apoio à retoma e decidiu permitir que as empresas com quebras de, pelo menos, 75% continuem a reduzir os horários dos seus trabalhadores até 100%, no mês de maio …

É oficial. Dragão vai receber final da Champions (e com adeptos nas bancadas)

A UEFA anunciou, esta quinta-feira, que o Estádio do Dragão, na cidade do Porto, vai ser o palco da final da Liga dos Campeões, entre Chelsea e Manchester City, a 29 de maio. "A final da …