“Una gran porquería!” Capital do Natal de Algés é uma “fraude” (até o espírito natalício falta)

“Publicidade enganosa” e “fraude”, são algumas das acusações que se fazem à Capital do Natal de Algés, em Oeiras, criticando o parque temático que tem atraído muitos visitantes. A desilusão com o que encontram parece ser a nota dominante e há quem esteja a pedir o reembolso dos bilhetes, considerando que nem sequer o espírito natalício que seria de esperar é garantido.

O “Christmas Fun Park” tinha sido anunciado como o maior evento de Portugal dedicado ao Natal, mas muitos dos visitantes do parque temático localizado junto ao Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, próximo de Lisboa, consideram que se trata de “publicidade enganosa”. Entre os principais queixosos estão espanhóis que ficaram desiludidos com o que encontraram, criticando a má organização e a falta de atracções, face ao que se prometia e ao preço dos bilhetes.

A Unión de Consumidores de Extremadura (UCE), uma associação espanhola de defesa do consumidor, “recebeu mais de 100 chamadas a reclamar do evento” e a pedir intervenção para obter o reembolso dos bilhetes, alegando que é “publicidade enganosa, porque na publicidade que a empresa fez do evento constam serviços e instalações que o parque não tem”, como cita o Público.

No Facebook, já foi criado um grupo de lesados, intitulado “Capital do Natal do Engano“, e que é constituído por “pessoas que foram enganadas pela Capital do Natal, tanto as que foram e perderam o seu tempo e dinheiro, como as que têm entradas compradas e não podem recuperar o seu dinheiro”, explica-se.

Também há uma petição com mais de 2400 apoiantes que apela ao encerramento do parque para que “não enganem mais gente”.

Pelas redes sociais correm críticas de pessoas que já visitaram a Capital do Natal e que se sentem defraudadas, como é o caso de uma espanhola da Andaluzia que fala do “maior golpe do mundo”, queixando-se dos preços da comida e realçando que fez uma “viagem super-longa e muito cansativa” para “uma grande porcaria”.

Outra espanhola conta como chegaram ao parque temático “super iludidos” e como se confrontaram logo com umas decepcionantes casinhas “pré-fabricadas”, concluindo que é um “parque de Natal de bazófia”, com “má organização” e sem nada a ver “com o que oferecem na publicidade”.

“A suposta neve é uma espécie de massa branca” e o que dizem ser “trenós puxados por renas é uma lâmina de plástico onde se monta uma bóia e em diferentes níveis de altura, te empurram”, critica ainda.

“No centro, uma espécie de lago, com a massa de neve que se mistura com a areia da praia dá uma impressão de lama total“, relata também esta espanhola, frisando que quanto à roda gigante anunciada como a “maior da Europa”, há “uma maior no centro de Lisboa”. Ela queixa-se também da pista de gelo, lamentando que “chove do telhado” e que há “elevações” no meio do percurso.

A DECO, Associação de Defesa do consumidor, não terá ainda recebido queixas sobre a Capital do Natal, mas o Público ouviu também portugueses insatisfeitos com o parque. É o caso de Rute Brás, de Vila do Conde, que se mostra “totalmente desiludida”, criticando a “desorganização total”. “Não há magia do Natal. Não vi elfos, não ouvi música de Natal, nem iluminação”, refere, falando em “filas de duas horas” para as principais atracções. “Eu não me importava de esperar numa fila de duas horas se houvesse espírito natalício à volta, com música, animação, o que não havia”, nota, salientando que foi “o bilhete mais caro” que pagou e que “nem de graça lá voltava”.

Uma família de Santarém fala de “um fiasco total”, notando que “a tenda do gelo é uma desilusão, com meia dúzia de figuras”, e que considera ter ficado com “prejuízo” depois de ter pago 115 euros por três adultos e uma criança.

Os bilhetes custam 25 euros para crianças dos três aos 12 anos e para os seniores. Os adultos pagam 30 euros pela entrada.

A Câmara Municipal de Oeiras já anunciou que “está a proceder à averiguação dos factos”, depois das “reclamações de visitantes”, tratando de realçar que o evento é “privado e apoiado por diversas entidades”, como cita a TSF.

A empresa organizadora nota que “algumas entidades em Espanha, como blogues e agências de viagem, veicularam informação incorrecta sobre o evento, como por mero exemplo a existência de pistas de ski com neve”. “Esta acção acabou por criar falsas expectativas a alguns visitantes e afectou negativamente a sua experiência no parque, o que deu origem a um conjunto de queixas e comentários negativos nas redes sociais”, aponta a empresa numa nota na sua página do Facebook.

SV, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Influente bispo alemão não vê "por que não" se pode abençoar casais homossexuais

"Se os homossexuais pedem alguma bênção, por que não?", disse, esta sexta-feira, um bispo alemão que foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, a propósito da delegação da Comissão Episcopal da União Europeia (Comece). Franz-Josef Overbeck, …

Mais 789 novos casos de covid-19 e uma morte em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais uma morte e 789 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 789 novos …

Organização dos Jogos Olímpicos estima cerca de sete casos diários

Os organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 estimam que haverá cerca de sete casos de covid-19 por dia entre as pessoas envolvidas no evento, disse a emissora pública japonesa NHK. A estimativa foi …

Mais dois militares vão a julgamento por agressões em curso dos Comandos

Estão em causa dois cursos anteriores ao que levou à morte, em 2016, dos recrutas Hugo Abreu e Dylan da Silva. Um dos casos segue já para julgamento, o outro vai para a fase de …

Remodelação à vista (com saídas e trocas de pastas por "um Governo de combate")

O Governo de António Costa tem pela frente um mês de Julho decisivo que ficará marcado pela chegada dos fundos da bazuca europeia. E há dirigentes socialistas que acreditam que o primeiro-ministro deve aproveitar a …

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …