“Yes we did”: Obama despede-se da presidência de forma emocionada

128

O presidente dos Estados Unidos fez um discurso de despedida esta terça-feira, em Chicago, a sua terra natal, a poucos dias de deixar o cargo que ocupou durante oito anos.

Barack Obama disse ontem adeus à Presidência dos Estados Unidos ao fim de oito anos de mandato. O discurso foi feito em Chicago, a sua terra natal, no centro de convenções McCormick Place, perante 20 mil pessoas.

No discurso, que durou cerca de uma hora, o ainda Presidente pediu aos americanos que se unam para lutar contra os desafios que ameaçam a democracia do país.

“A democracia requer uma noção básica de solidariedade. Apesar de todas as nossas diferenças, estamos todos juntos nisto. Vamos vencer ou falhar juntos. Todos nós, independentemente do partido, devemos entregarmo-nos à tarefa de reconstruir às nossas instituições democráticas”, afirmou, adaptando o seu slogan de campanha “Yes we can” para “Yes we did”.

No entanto, Obama também recordou algumas coisas menos boas como, por exemplo, as questões raciais, que continuam muito presentes no território americano.

“Depois da minha eleição, falou-se muito de uns Estados Unidos pós-raciais. Essa visão, ainda que bem-intencionada, nunca foi realista. Porque a raça continua a ser uma força potente e frequentemente divisiva da nossa sociedade”, recordou.

O chefe de Estado apelou também para a defesa dos direitos de outras minorias bem como para as desigualdades económicas. “A desigualdade absoluta também é corrosiva para os nossos ideais democráticos”, declarou.

Avisos a Trump

E ainda houve tempo para deixar uns recados ao seu sucessor, Donald Trump, nomeadamente sobre as alterações climáticas e as relações com a Rússia e a China.

Obama afirmou que negar que o aquecimento global existe significa trair as próximas gerações. “Podemos e devemos discutir sobre a melhor abordagem para resolver o problema. Mas simplesmente negar o problema, não é apenas trair as gerações futuras, mas trair o espírito essencial deste país, o espírito essencial de inovação e capacidade de resolver problemas que guiou os nossos fundadores”, disse esta noite em Chicago.

Olhando para o panorama internacional, Obama apelou a que os EUA se mantenham “vigilantes, mas não assustados”, defendendo que as duas outras potências mundiais que lutam pela hegemonia global, a Rússia e a China, não a conseguirão, a não ser que o país mude drasticamente.

Rivais como a Rússia e a China não podem superar a nossa influência no mundo, a não ser que renunciemos ao que defendemos e nos convertamos noutro país grande que abusa dos seus vizinhos mais pequenos”, disse.

Obama lembrou ainda que nenhuma organização terrorista estrangeira conseguiu realizar um atentado no país durante os seus oito anos na Casa Branca e assegurou que o grupo extremista Estado Islâmico “será destruído”.

“Apesar de [os atentados de] Boston, Orlando ou San Bernardino nos lembrarem de quão perigosa pode ser a radicalização, os nossos agentes estão mais atentos e são mais eficientes que nunca”, sublinhou.

“Tem sido uma honra servir-vos”

A menos de duas semanas da sua saída, Obama elogiou Joe Biden, que disse ter sido a sua primeira e melhor escolha para vice-presidente, e agradeceu à sua mulher Michelle e às filhas, Malia e Sasha.

“Michelle, nos últimos 25 anos, tens sido não apenas a minha mulher e mãe das minhas filhas, mas também a minha melhor amiga. (…) Uma nova geração fixa as suas metas mais além porque tem-te como modelo (…) Deixaste-me orgulhoso. Deixaste o teu país orgulhoso”, disse.

“Malia e Sasha, vocês tornaram-se duas fantásticas jovens, espertas e lindas, mas mais importante, gentis e atenciosas”, prosseguiu.

No final, deixou uma palavra de agradecimento aos povo americano. “Meus companheiros, tem sido a honra da minha vida servir-vos”.

Trump assume funções no próximo dia 20 de janeiro. Durante o discurso de Obama, várias pessoas gritaram repetidamente “Mais quatro anos”, algo que não é permitido pela Constituição norte-americana.

ZAP // Lusa / Move

PARTILHAR

RESPONDER

-

Unesco classifica como "crime de guerra" destruição de tesouros pelo Daesh

A diretora geral da Unesco classificou hoje como "um crime de guerra e uma perda imensa para o povo sírio e para a humanidade" a mais recente destruição de tesouros arqueológicos pelo Daesh em Palmyra, …

-

"América primeiro": Donald Trump já é Presidente dos EUA

O multimilionário tomou posse esta sexta-feira como novo Presidente dos Estados Unidos, numa cerimónia pública junto ao Capitólio, em Washington. A cerimónia de tomada de posse de Donald Trump como 45.º presidente dos Estados Unidos começou …

Primeiro-Ministro António Costa conversa com deputada Catarina Martins (BE) antes do encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2016

TSU lança ameaça de crise na Geringonça

As divisões à esquerda na temática da Taxa Social Única (TSU) estão a criar desconforto na "Geringonça", e um deputado independente já sugeriu uma moção de confiança - que o PS rejeita. Francisco Assis coloca já a hipótese de eleições …

Primeiro-Ministro António Costa e Ministros Adjunto, Eduardo Cabrita, e do Planeamento e Infraestruturas, Pedro Marques

Presidentes das CCDR vão ganhar mais 1.310 euros por mês

O governo quer dar mais poderes às Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional e com isso, propõe o aumento do salário dos respectivos presidentes que passarão a ganhar mais 29%, ou seja, uma subida de …

Carlos Alberto Silva, ex-treinador do FC Porto

Morreu Carlos Alberto Silva, treinador bicampeão pelo FC Porto

Carlos Alberto Silva, antigo treinador bicampeão pelo FC Porto, morreu na madrugada desta sexta-feira, aos 77 anos, em Belo Horizonte, Brasil. O antigo treinador tinha sido operado ao coração no final do ano passado e …

A tenista Venus Williams

ESPN afasta comentador que comparou Venus Williams a um gorila

A cadeia televisiva retirou Doug Adler da cobertura do Open da Austrália, com base na má "escolha de palavras" do comentador, acusado de ter comparado a movimentação da tenista norte-americana Venus Williams à de um …

Loalwa Braz Vieira, do grupo Kaoma, cantora do super hit "Lambada (Chorando Se Foi)"

Suspeito de assaltar e matar Loalwa Braz era funcionário da pousada da cantora

As autoridades brasileiras prenderam três suspeitos de assaltar e matar a intérprete da "Lambada" e "Chorando Se Foi", nesta quinta-feira. Loalwa Braz Vieira, de 63 anos, foi assaltada e morta por um grupo, onde se inclui …

Os filhos do embaixador do Iraque em Portugal deram uma entrevista à SIC para contar a sua versão dos factos

Há fortes indícios de que os gémeos iraquianos tentaram matar Rúben Cavaco

O Ministério Público considera que há "fortes indícios" de que os filhos gémeos do Embaixador do Iraque em Portugal tentaram matar o jovem Rúben Cavaco. Entretanto, sabe-se que o diplomata, que foi afastado do cargo, …

-

Donald Trump toma hoje posse como Presidente dos EUA

O multimilionário, de 70 anos, toma posse esta sexta-feira numa cerimónia pública junto ao Capitólio, em Washington, tornando-se no homem mais velho a assumir a Presidência dos Estados Unidos. Ao meio-dia de Washington (17h00 em Lisboa), …

-

Gabriela Canavilhas vai ser a candidata do PS em Cascais

A ex-ministra da Cultura Gabriela Canavilhas será a candidata do PS às autárquicas deste ano em Cascais, informoue sta sexta-feira o presidente da concelhia do partido, Luís Miguel Reis. O nome da antiga ministra do Governo …